Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      【FIXO】 Lutheria e Equipamentos - Tópico Oficial de Perguntas ao Bertola e Seiji

      Autor Mensagem
      Markrovit
      Veterano
      # 06/jul/17 19:50 · Editado por: Markrovit
      · votar


      Só pra deixar registrado a chave é allen 3mm mesmo, tava faltando no meu jogo. Agora que diminui a altura das cordas descobri vários pontos de trastejamento =\

      Mauricio Luiz Bertola
      Veterano
      # 07/jul/17 07:04
      · votar


      Markrovit
      Sua guitarra precisa visitar um luthier competente...
      Abç

      Ramsay
      Veterano
      # 08/jul/17 01:02
      · votar


      vintage_man
      Isso talvez esteja acontecendo pq vc não está desplugando o cabo da guitarra quando para de tocar.
      Quando o plug do cabo é inserido na guitarra é criado um contato que liga a bateria.
      Mas, há uma outra hipótese bem provável que é a da sua bateria Duracell de 9V ser falsificada.
      Atualmente existe uma falsificação massiva dessas Duracell que por serem falsificadas duram muito pouco.
      Elas são encontradas principalmente em camelôs, mas, nada impede que sejam vendidas em pequenas lojas.
      Por isso, só compre baterias de 9V em lojas de grande porte, pq ali a falsificação não entra.

      Mauricio Luiz Bertola
      Veterano
      # 08/jul/17 10:06
      · votar


      Ramsay
      Exatamente.
      Abç

      vitorrock
      Veterano
      # 08/jul/17 19:29 · Editado por: vitorrock
      · votar


      Mauricio Luiz Bertola
      Boa noite Bertola!
      Hoje fui tocar com um amigo, e ele me emprestou a guitarra dele, ela tinha Floyd rose licenciada (com back box) e 3 molas para a ponte. Ao tocar com a guitarra dele percebi que os bends não desafinavam as outras cordas de baixo, como se fosse uma guitarra com tremolo ou ponte fixa. Assim eu consegui fazer bends em uníssono tranquilamente. Porém fiquei muito curioso, minha guitarra também tem Floyd licenciada, com 3 molas, porém sem back box e mesmo assim ao fazer um bend as outras cordas desafinavam bastante, principalmente em uníssono. Queria saber por que isso acontece. Obrigado!!!

      Mauricio Luiz Bertola
      Veterano
      # 08/jul/17 20:56
      · votar


      vitorrock
      Pode ser um monte de coisas: Molas gastas, pivôs sem lubrificação, regulagem de ação, etc...
      Abç

      vitorrock
      Veterano
      # 10/jul/17 17:33
      · votar


      Mauricio Luiz Bertola
      Obrigado!
      Eu estava querendo comprar um D Tuna porém parece que a Floyd não tem que ter qualquer tipo de "flutuação" , no caso minha Floyd veio de fábrica alta, e se abaixar ela para que ela fique paralela ao corpo (sem back box) as cordas ficam muito baixas e trastejam. Sem contar que ela está subindo cerca de um tom se alavancar para trás, o que não devia acontecer por ser sem back box.
      É Melhor bloquear a floyd com algum daqueles tremsetter ou trem stopper, ou o Luthier consegue deixar a ponte paralela para que assim ela só funcione como Dive Only e não ir para trás?
      Obrigado! Abraço

      Mauricio Luiz Bertola
      Veterano
      # 10/jul/17 18:08
      · votar


      vitorrock
      Aparentemente sua ponte está com problema de mola e lubrificação.
      Compre um bom jôgo de molas novas, lubrifique os pivôs e teste.
      A regulagem ideal é com ela "pousada" no corpo (se não tem o back-box).
      Abç

      Jabijirous
      Veterano
      # 10/jul/17 18:29
      · votar


      Mauricio Luiz Bertola

      Mestre, estou com uma guitarra e estou com probleminha chato, já que ela está afinadinha e com as oitavas reguladas.
      O problema é o seguinte: ao afinar a corda sol, a nota si na corda sol soa mais alta que a corda solta si solta. Isso tá me cheirando problema no nut! O que você acha?

      Mauricio Luiz Bertola
      Veterano
      # 10/jul/17 21:05
      · votar


      Jabijirous
      Pode ser a pestana ou mesmo as cordas...
      Abç

      ramon1O
      Membro Novato
      # 12/jul/17 08:49 · Editado por: ramon1O
      · votar


      Bom dia senhores.

      Tenho em mãos uma Squier Telecaster, série Standard, 2013, que me agrada muito, tanto pelo custo benefício que ela me entrega, quanto pelo conforto e timbre razoável que entrega.

      Porém, gostaria de realizar algumas alterações no corpo e braço:

      1. Começando pelo corpo, sei que é construída em Agathis, e apesar da pintura pesada em Poliuretano, acredito que tenha no mínimo 5 peças.

      Pergunta: substituir o corpo atual por um de Freijó, em duas peças, é uma alternativa? O corpo custará R$ 270,00 (o que na minha opinião é muito barato).
      Ele vem cru, sem pintura alguma, posso somente encerá-lo? Com cera incolor e dar aquele aspecto fosco (que particularmente gosto muito), ou preciso aplicar seladora com pistola?

      2. E quanto ao braço, o atual é em Maple e escala em Rosewood, com 9,5" (acho muito confortável), padrão Fender 25,5", 22 trastes.
      Ele tem algumas falhas no verniz, de fábrica, próximo do tróculo, e recentemente retirei parte do verniz do headstock, a fim de remover o "Telecaster" e "Standard Series", deixando somente o logo dourado da Squier (prefiro um visual mais limpo)

      Pergunta: pretendo remover o restante do verniz, e refazer todo o acabamento do braço, posso somente encerá-lo também? Ou o correto seria passar uma seladora com pistola?

      Há alguma alternativa viável de seladora ou verniz em spray?

      Agradeço a ajuda, infelizmente onde moro não há luthiers, nem em cidades próximas, logo, muitas coisas precisei aprender sozinho (regulagens, elétrica, etc), mas sei que quando se trata da madeira, tudo precisa ser feito com mais calma.

      Mauricio Luiz Bertola
      Veterano
      # 12/jul/17 08:55
      · votar


      ramon1O
      1) Porque você quer substituir esse corpo?
      2) Seladora SEMPRE tem que ser aplicada à madeira em qualquer acabamento, antes de aplicar o mesmo.
      3) Existe sim seladora e verniz em spray.
      Muitas coisas em luthiería precisam de anos de experiência e prática...
      Abç

      acabaramosnicks
      Membro Novato
      # 12/jul/17 09:09
      · votar


      ramon1O
      Pergunta: substituir o corpo atual por um de Freijó, em duas peças, é uma alternativa?

      Eu não vejo motivo pra fazê-lo. Mais ou menos peças não darão necessariamente um timbre melhor, muitas vezes isso não é perceptível.

      Ele vem cru, sem pintura alguma, posso somente encerá-lo? Com cera incolor e dar aquele aspecto fosco (que particularmente gosto muito), ou preciso aplicar seladora com pistola?

      Sim, pode somente encerá-lo. Inclusive, tem um tópico falando sobre isso. É bom aplicar seladora ou verniz, mas não é necessário, só cera já resolve. A minha guitarra é nesse estilo de acabamento, eu gosto muito! A minha é uma schecter omen6 satin.

      Sobre o braço, melhor eu ficar quieto do que falar besteira, vamos esperar os mais experientes se manifestarem.

      Mauricio Luiz Bertola
      Veterano
      # 12/jul/17 12:53
      · votar


      acabaramosnicks
      Sobre o braço, melhor eu ficar quieto do que falar besteira, vamos esperar os mais experientes se manifestarem.
      Já falei...
      Sempre tem que aplicar seladora.
      Abç

      ramon1O
      Membro Novato
      # 12/jul/17 13:12
      · votar


      Mauricio Luiz Bertola, pensei em substituir o corpo por duas razões:

      1. Madeira: todo lugar que leio a respeito, falam que a melhor para a Telecaster é o Ash, e nesse caso pensei em trabalhar com o Freijó, que dizem ter características bem próximas (além do custo benefício).
      Sei que essa história de "x" peças no corpo não é uma regra, mas como há a possibilidade de adquirir um corpo em duas partes, isso me faz pensar no segundo motivo.

      2. Estético: achei o Freijó uma madeira bem bonita, e em duas peças, poderia dar somente um acabamento acetinado (depois da seladora, rsrs) e ficaria visualmente muito bonita.

      Quanto à seladora, já está anotado aqui, aliás, após a seladora é necessário o verniz para proteger a seladora, ou somente ela é suficiente?

      Gosto muito dos assuntos de luthieria, porém para mim é território quase que "sagrado", pois entendo que é uma arte e não somente um trabalho. E nem todos nasceram para serem artistas.

      acabaramosnicks, a troca é mais pela madeira em si, do que pelas peças.

      Como citei acima, o aspecto visual de um corpo em duas peças, natural, com acabamento acetinado me enche os olhos.

      Mauricio Luiz Bertola
      Veterano
      # 12/jul/17 17:57
      · votar


      ramon1O
      Acho que está, como dizia meu saudoso avô, com bicho carpinteiro! kkkkk...
      Trocar o corpo não lhe trará benefícios muito grandes não. A mudança de timbre existirá mas será bem sutil.
      Sobre a seladora, depende. Eu gosto de aplicar cêra após o trabalho no corpo com a seladora.
      Abç

      w3s1eyB
      Membro Novato
      # 12/jul/17 19:06 · Editado por: w3s1eyB
      · votar


      Olá boa noite,
      bom, vou comprar uma guitarra nova pois tive que desfazer da anterior e queria comprar uma com Ponte flutuante e captadores H H, pesquisando algumas guitarras encontrei estas...
      Os preços são quase os mesmos a idéia então era pegar a que fosse melhor avaliada por vocês...


      https://www.thomann.de/intl/br/jackson_slattxmg3_6_soloist_wpm.htm
      http://www.musifex.pt/schecter-omen-extreme-6-fr-stbk

      Então gostaria de saber de você Bertola ou de algum outro membro que já tenha tocado numa dessas (melhor ainda a análise de um luthier) se esta se trata de uma boa guitarra, o maior problema que tenho aqui é que não consigo testar a guitarra, to morando num lugar que as lojas só tem guitarra Yamaha e Squier
      até fiz uma pesquisa em alguns posts mas n achei nada relacionado a esse modelo da jackson já da shecter encontrei bastante coisa, então consegui meio que ter uma ideia sobre ela.
      Espeero estar perguntando isso no lugar certo...
      Agradeço qualquer ajuda, fiquem com Deus e uma boa noite.

      Mauricio Luiz Bertola
      Veterano
      # 12/jul/17 21:43
      · votar


      undefinedw3s1eyB
      Cara, sem dúvida eu optaria pela Schecter.
      Abç

      w3s1eyB
      Membro Novato
      # 12/jul/17 22:53
      · votar


      Mauricio Luiz Bertola
      saquei, saberia me dizer mesmo que na sua opinião por que requisitos optaria pela schecter? só por curiosidade =D
      esses captadores que vem nela já são bons ? a ponte será que sustenta legal?

      Mauricio Luiz Bertola
      Veterano
      # 13/jul/17 00:41
      · votar


      w3s1eyB
      Construção excelente.
      Abç

      gustavo_stoppa
      Membro Novato
      # 13/jul/17 01:18
      · votar


      Galera, minha guitarra tem desafinado mto a corda G, coisa d 3 bends nela e ja desafina. Se eu trocar as tarraxas pra outras melhores ou levar em um luthier pra ele ver se está td certo na guitarra resolve?

      kbza
      Veterano
      # 13/jul/17 02:16
      · votar


      Bertola, tenho uma Gibson 70's Tribute, fui fazer a troca de cordas e percebi que alguns trastes da escala (nas três primeiras cordas) estão com pequenos pontos "marcados". Isso se deve a ferrugem? Pergunto porque as cordas (Elixir) vistas de fora pareciam praticamente novas, e só ao retirar o jogo pude perceber que havia ferrugem na parte que ficava em direção a escala. Essas pequenas marcas não afetam a ação das cordas (que é bem baixa), mas me preocupa que ignorar isso possa trazer problemas futuros. Seria o caso de realizar uma retifica de trastes? Ignorar isso pode ser prejudicial?

      Como não sei o que fazer ainda, deixei o instrumento sem encordamento e girei o tensor até o ponto que não exercesse força sobre o braço. Agora a guitarra está pendurada na parede. Há algum outro procedimento para adotar?

      Abraço

      JulianoF.
      Membro Novato
      # 13/jul/17 09:08
      · votar


      w3s1eyB
      Nunca toquei na Schecter, mas já testei a Jackson e gostei bastante. O hardware que vem nela é bem legal. E os captadores EMG são excelentes para metal, obviamente.

      gustavo_stoppa
      Leva um um luthier, pois a desafinação pode ser causada pelo nut, tarraxas ou somente regulagem, um bom profissional poderá fazer um diagnóstico preciso e resolver o problema.

      kbza
      Quanto tempo de uso tem a guitarra? Pelo relato, pode ser ferrugem ou amassado nos trastes. Os trastes se desgastam natruralmente com o uso, mas é o tipo de coisa que não faria eu pendurar a guitarra.

      E definitivamente eu não deixaria a guitarra sem cordas.

      Mauricio Luiz Bertola
      Veterano
      # 13/jul/17 09:18
      · votar


      gustavo_stoppa
      Desafinações ocorrem por colocação errada de cordas nas tarraxas, por não cumprimento dos procedimentos de estabilização da afinação e por folgas nas tarraxas, assim como pestana mal feita ou sem lubrificação. Se todos esses requisitos estiverem devidamente cumpridos, aí sim pode ser caso de troca das tarraxas.
      kbza
      Ferrugem nos trastes elimina-se com polimento dos mesmo. Não é problema grave.
      Já "marcas", "amassados" nos mesmo pode requerer uma retífica, mas só se a "tocabilidade" estiver sendo prejudicada.
      Cordas Elixir não são "milagrosas", e é muito comum em minha oficina que garotos venham com instrumentos com essas cordas com mais de 6 meses de uso achando que as mesmas estão novas por conta da parte de cima do revestimento, esquecendo-se que o mesmo se desgasta em contato com os trastes e a escala. Não estão... Embora a durabilidade dessas cordas exceda a das cordas comuns, elas não podem ficar boas indefinidamente.
      Abç

      kbza
      Veterano
      # 13/jul/17 10:32
      · votar


      JulianoF.
      Quanto tempo de uso tem a guitarra? Pelo relato, pode ser ferrugem ou amassado nos trastes. Os trastes se desgastam natruralmente com o uso, mas é o tipo de coisa que não faria eu pendurar a guitarra.

      E definitivamente eu não deixaria a guitarra sem cordas.


      Tenho ela entre um ano e meio e dois (o que acho pouco para o dano, inclusive por boa parte desse tempo ela ter ficado parada)... Quanto ao dano, é amassado mesmo (bem de leve ainda). Como a corda repousa ali, fiquei com medo de ir afundar mais e mais, e assim acabar perdendo o traste. Melhor se certificar que não há problema, não acha?

      No caso de tirar as cordas, se não tem mais pressão no tensor, haveria algum problema? Inclusive o que vejo comentarem é que, se não for usar por um longo período, o melhor é tirar as cordas e deixar o tensor "solto". Quanto a deixar a guitarra pendurada no suporte de parede, já vi isso em alguns estúdios de luthier, então acredito que não seja problema.

      Mauricio Luiz Bertola
      Já "marcas", "amassados" nos mesmo pode requerer uma retífica, mas só se a "tocabilidade" estiver sendo prejudicada.
      Cordas Elixir não são "milagrosas", e é muito comum em minha oficina que garotos venham com instrumentos com essas cordas com mais de 6 meses de uso achando que as mesmas estão novas por conta da parte de cima do revestimento, esquecendo-se que o mesmo se desgasta em contato com os trastes e a escala. Não estão... Embora a durabilidade dessas cordas exceda a das cordas comuns, elas não podem ficar boas indefinidamente.


      Confesso que a aparência delas também me enganou... Só entendi que deveria trocar quando senti o bend "limando" o traste. Quando tirei da guitarra, vi que por baixo tava tudo comido e bem diferente da parte superior.

      Tens alguma dica pra saber quando a corda tá velha, e evitar esse tipo de problema?

      No caso de um dia vir a trocar os trastes: Os de inox viriam a sofrer desse problema (ficar "amassado")? Neles é necessária retifica? Se necessária, a retifica demora muito mais tempo para ocorrer? Mudam o timbre do instrumento? Tava pensando em botar (na hora que for preciso trocar), principalmente pela durabilidade e pouca manutenção.

      Abraço

      JulianoF.
      Membro Novato
      # 13/jul/17 12:15
      · votar


      kbza
      Bom, a não ser que seja algo bem pronunciado, eu não me preocuparia. Tenho guitarra que tem 20 anos de uso, e apesar dos amassados nos trastes, a guitarra não trasteja, não tem problemas com bends e afins. E não é uma Gibson, então acredito que não seja algo para se preocupar.

      Se quiser, pode postar uma foto para avaliarmos o nível do amassado.

      Sei que alterando o tensor não tem "problema" em deixar a guitarra sem cordas, mas eu prefiro manter a guitarra regulada e afinada 100% do tempo, mesmo que eu não vá tocar.

      kbza
      Veterano
      # 13/jul/17 13:11 · Editado por: kbza
      · votar


      JulianoF.
      Bom, a não ser que seja algo bem pronunciado, eu não me preocuparia. Tenho guitarra que tem 20 anos de uso, e apesar dos amassados nos trastes, a guitarra não trasteja, não tem problemas com bends e afins. E não é uma Gibson, então acredito que não seja algo para se preocupar.

      Se quiser, pode postar uma foto para avaliarmos o nível do amassado.


      Pois é, eu fiquei mais preocupado mesmo com a possibilidade de causar danos piores mais pra frente. Agora não está é nenhum incomodo (em relação ao som). Tá aí as imagens:

      https://uploaddeimagens.com.br/imagens/dsc_0053-jpg--4
      https://uploaddeimagens.com.br/imagens/dsc_0054-jpg--5
      https://uploaddeimagens.com.br/imagens/dsc_0056-jpg--7
      https://uploaddeimagens.com.br/imagens/dsc_0057-jpg--4
      https://uploaddeimagens.com.br/imagens/dsc_0058-jpg--10
      https://uploaddeimagens.com.br/imagens/dsc_0062-jpg--3

      Sei que alterando o tensor não tem "problema" em deixar a guitarra sem cordas, mas eu prefiro manter a guitarra regulada e afinada 100% do tempo, mesmo que eu não vá tocar.

      Eu também, hehe. Mas é que eu já havia retirado as cordas, e a mizinha tinha arrebentado, além disso. Não ia botar as cordas velhas denovo (faltando uma, inclusive), e também não ia botar novas, se tivesse que levar ao luthier.

      PS: só consegui as imagens jogando o link no navegador (ou clicando em abrir em nova guia)... No site do FCC não tá abrindo =S

      Mauricio Luiz Bertola
      Veterano
      # 13/jul/17 13:31
      · votar


      kbza
      Esses trastes estão bons.
      Abç

      JulianoF.
      Membro Novato
      # 13/jul/17 14:11
      · votar


      kbza
      Parece ser o tipo de desgaste natural do uso, EU não me preocuparia.

      lucasvaladao
      Membro Novato
      # 15/jul/17 20:41
      · votar


      Bertola blz cara, Kent Armstrong M214, MP112R, MP112 esse set HDs compensa comprar? Tenho uma fender montada e to querendo trocas os caps. Um cara tá vendendo os 3 por 100. Vale a pena?

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a 【FIXO】 Lutheria e Equipamentos - Tópico Oficial de Perguntas ao Bertola e Seiji

      303.734 tópicos 7.859.827 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2017 Studio Sol Comunicação Digital