Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      ALERTA sobre as novas Condor Lemon Drop!

      Autor Mensagem
      wppereira
      Veterano
      # jul/10
      · votar


      ogner
      Se for assim, realmente eu estava pensando de forma equivocada. no meu ponto de vista a marca Condor não se encaixaria nos mesmos quesitos fiscais das Fenders, Gibsons e etc.


      Se encaixam sim nos mesmos quesitos, pois a Receita Federal não taxa a Fender ou a Gibson, mas seus representates oficiais no país, que são apenas importadores normais, assim como a Condor.

      ogner
      Veterano
      # jul/10 · Editado por: ogner
      · votar


      wppereira

      Ops..Chuck editou

      Saquei.

      viniciusra
      Veterano
      # jul/10
      · votar


      Eu queria mesmo é que as CLP2-s abaixassem o preço, e elas também estão muito sumidas, não ta achando mais pra vender, o pessoal ta vendendo ela usada no ml por 1000 reais (preço dela nova).

      Zero Zen
      Veterano
      # jul/10 · Editado por: Zero Zen
      · votar


      edalko

      Contudo, não concordo com algumas observações quanto ao preço de alguns colegas.
      Fazem comparações com fenders e outras marcas, mas se prestarem a atenção, as fender mexiacanas são lixo nos EUA. Custam 399 dolares.
      Aqui são vendidas por absurdos 2,5 a 4 mil reais.
      Isso porque tem um monte de baba-ovo em cima da marca, sem se atentar para a qualidade da guita.


      É. Toda a unanimidade é burra ! Mas para ficar no assunto que eu trouxe a baila... Não comparei guitarras, pois são diferentes, mas o posicionamento delas no mercado em relação ao preço. Qual seria a opção de um provável interessado em um novo instrumento !

      Evidentemente a Fender MIM é uma guitarra barata, principalmente no mercado americano. Mas lá ela concorre com todas as outras marcas do mundo (que são competitivas) e permanece sendo uma vencedora, pelo binômio qualidade X custo, direto da caixa para o uso !

      O custo no Brasil não é parâmetro, pois tudo é caro aqui, especialmente as marcas mais desejáveis e com melhor revenda.

      E o que é a Condor. Não é uma fábrica de guitarras, mas uma importadora que terceiriza toda sua produção. Ela não existe no mercado internacional de guitarras. Não concorre no maior mercado do mundo. Não dá para comparar preços lá fora e aqui.

      E a Fender. Bom, você encontra peças para Fenders nos mais diversos países do mundo. Corpos e braços de reposição, originais ou licenciados, feitos pela All Parts, Warmoth, WD e por aí vai. Facil reposição. Isso tem custo.

      A Fender MIM é lixo? Pegou pesado, hein ? O que vamos dizer de marcas que sequer tem a capacidade de concorrer no maior e mais exigente mercado, os EUA ? Que adjetivo vai sobrar para as Gianninis ? hehehehe

      (Olha que a moderação vai te suspender por humilhar os proprietários de Fenders MIM) kkkkkkkkkkk

      Vc pega uma PRS SE que custa lá fora 700 dólares, ou seja, quase o dobro da Fender Mexicana, e aqui vc vende sofrivelmente por 2300,00 reais nova, sendo que o padrão de qualidade é infinitas vezes superior ao da Fender cucaracha.

      Larga de exagero ! De forma alguma isso é a verdade. As PRS SE não são tudo isso. Bem acabadas, tarraxas medianas e captação comum. Não justifica os 75% a mais que cobram no preço sobre uma Fender MIM. Por isso elas não são o sucesso de vendas nos EUA. Ainda mais que o fetiche PRS, o verdadeiro, é muitíssimo mais caro. Quem quer uma PRS vê as SE como um consolo, pois são muito inferiores ao produtos de topo da marca. É muita diferença. E decepção.

      Isso não ocorre com a Fender, que produz, em sua maior parte, instrumentos sem frescura. Simples.

      Como você afirmou, existem outras marcas que produzem excelentes instrumentos e que estão disponíveis no Brasil. CORT, CRAFTER e IBANEZ, por exemplo. O ágio ou lucro do importador é muito menor. Qualquer delas melhor que a Condor, na minha modesta opinião.

      Acho que o pessoal tem que parar com a baitolice de comecar a avaliar o instrumetno pela marca.
      O cara pega uma Gibson e já começa a deturpar sua visão, daí pega uma Condor que seja, ou outra guita não-famosa e já vê com olhos de desdém.


      Concordo plenamente. Mas uma coisa é avaliar, reconhecer as qualidades, outra é comprar. Na hora de desembolsar a bufunfa eu quero o melhor para os meus ouvidos e para o meu bolso. A gente nunca sab quando vai mudar de gosto ou de situação financeira !

      O valor de mercado é uma realidade. Uma realidade que nós, os consumidores, criamos ao longo do tempo.

      Canso de ver em lojas de usados guitarras semelhantes por preços aproximados. As Ibanez, Fenders, Corts são comercializadas muito mais rapidamente que as Condors, que ficam tomando pó, meses e meses.

      E finalizando: a Condor ficou famosa no FCC não por comentários idiotados, mas por vários reviews de pessoas que gostaram do produto. Ninguem ganhou para fazer propaganda positiva.

      E você acha que a Fender tem todo este renome por qual razão ? Mais de 50 anos de bons instrumentos, de serviços prestados no palco. Enquanto diversos bons fabricantes foram para a "banha", faliram ou foram incorporados à outros grupos, depois nominados de 2a., 3a. Linha, a Fender permaneceu. E fazendo os mesmos podutos, com pouquíssimas modificações.

      Além do mais, as Condors não são essa oitava maravilha do mundo. As Stratos baratinhas são sofríveis. Tivemos também alguns problemas com Les Pauls, aqui no FCC mesmo. Um instrumento teve de ser trocado, pois não permitia a regulagem de oitavas e chegou às mãos do comprador com o parafuso do saddle torto. E outros.

      Se o atendimento do importador/vendedor foi o correto, suprindo a falha, o mesmo não se pode dizer do fabricante !

      Aliás. Condors Les Paul são um tanto "hype" aqui no FCC, como já foram em outros tempos, SX tunada, Cort Viva e outras.

      T+.

      Hugo Queiroz
      Veterano
      # jul/10 · Editado por: Hugo Queiroz
      · votar


      É mais ou menos isso que iria falar Ogner. Para a importação/taxação brasileira outsourcing tem a mesma alícota que importação.

      Se você montou um produto fora e trouxe para vender no mercado nacional pagará o mesmo imposto que se tivesse simplesmente importado o produto.

      O problema das Fenders, Gibsons e Epiphones se resume unicamente a ganância e falta de competência das lojas em firmarem parcerias com os fabricantes. Como o Brasil vende pouco o lojista acaba sem condições de fechar um acordo direto com a Gibson, em contrapartida ele simplesmente compra a guitarra em uma loja, coloca 50% em cima e revende aqui.

      Resumindo, a fábrica ganha, a loja americana ganha e o lojista brasileiro ganha. É muito atravessador, por isso que um produto de $800 chega aqui por R$5.500.

      O que a Condor consegue fazer é diminuir um atravessador, fazendo com que ao invés do lojista comprar em uma loja americana, comprar diretamente com o "fabricante"/distribuidor.

      Quer dizer, jogar a culpa na falta de competência também não é certo. O povo brasileiro tem um poder aquisitivo menor, então fica difícil fechar grandes acordos (menor preço) com fabricantes se uma loja demora meses para vender uma única Epiphone.

      Curly
      Veterano
      # jul/10
      · votar


      Se alguém está disposto a dar mais de 2 mil em uma guitarra asiática de uma marca que não existe e acha isso um bom negócio deveria no mínimo analisar outras opções, fabricantes asiáticos como Cort e Yamaha têm um ótimo controle de qualidade, usam peças de boa procedência e investem em modelos próprios, existem opções muito boas dessas marcas, outras marcas renomadas como PRS que também oferecem boas opções.

      edalko
      Veterano
      # jul/10
      · votar


      Zero Zen

      huahuahuahuahuahuahuauha
      Não adianta ficar furioso...
      Mas seus argumetnos são validos, vamos lá:


      Evidentemente a Fender MIM é uma guitarra barata, principalmente no mercado americano. Mas lá ela concorre com todas as outras marcas do mundo (que são competitivas) e permanece sendo uma vencedora, pelo binômio qualidade X custo, direto da caixa para o uso !

      Lá é guitarra barata, e mencionei "lixo" por não ser tratada como guitarra top.
      Mas cá venhamos, pra mim strato é uma guitarra simples e barata... e não me venham com misticismos sobre madeiras, porque isso pra mim não cola.
      A AM é cara porque tem fama... mas não vale o que custa (eu acho isso!).
      Dos 1299 dolares que custa, creio que 99 já pagam muito bem o material, e os 1200,00 restantes provém da fama e uso do nome. Só.

      Sabe quanto custa um violão saído da fábrica da CHina?? US$1,00 (um dólar)... assim, to chutando alto o custo geral de uma Fender AM em 99 dólares.


      Larga de exagero ! De forma alguma isso é a verdade. As PRS SE não são tudo isso. Bem acabadas, tarraxas medianas e captação comum. Não justifica os 75% a mais que cobram no preço sobre uma Fender MIM. Por isso elas não são o sucesso de vendas nos EUA. Ainda mais que o fetiche PRS, o verdadeiro, é muitíssimo mais caro. Quem quer uma PRS vê as SE como um consolo, pois são muito inferiores ao produtos de topo da marca. É muita diferença. E decepção.
      Isso não ocorre com a Fender, que produz, em sua maior parte, instrumentos sem frescura. Simples.


      Põe uma Fender MIM ou Korea ao lado de uma PRS Se e veja o nivel de acabamento.
      Pegada, construção. To fazendo análise do instrumento no geral, para o pessoal ver o ágio que o mercado brasileiro coloca em cima da "marca".
      Como disse, uma Fender MIM que custa 399 dolares chega aqui por mais de 2500,00 reais, ao passo que uma PRS SE, que custa mais de 700 dolares, não vende aqui por mais de R$2300,00.

      Nem vou falar das Suhr e Tom Anderson vendidas nas lojas d eusados por R$3000,00 a 4000,00 que custam lá fora alguns mmilhares de dólares.

      E você acha que a Fender tem todo este renome por qual razão ? Mais de 50 anos de bons instrumentos, de serviços prestados no palco. Enquanto diversos bons fabricantes foram para a "banha", faliram ou foram incorporados à outros grupos, depois nominados de 2a., 3a. Linha, a Fender permaneceu. E fazendo os mesmos podutos, com pouquíssimas modificações.

      Tá, mas a fama da Fender não se dá pela linha MIM, ou daqui a pouco vc vai me dizer que a fama dela advém das Southern Cross, que são o ó-do-borogodó.
      Não disse que a Fender AM é um instrumento ruim. Disse que não vale o que custa.

      E depois, o Leo Fender era um cara além do seu tempo. Seja com amps, gutiarras e baixos, e no marketing.
      Não haveria o porquê de mudar um objeto que é icone mundial. Aliás, o mercado não pede isso.

      Além do mais, as Condors não são essa oitava maravilha do mundo. As Stratos baratinhas são sofríveis. Tivemos também alguns problemas com Les Pauls, aqui no FCC mesmo. Um instrumento teve de ser trocado, pois não permitia a regulagem de oitavas e chegou às mãos do comprador com o parafuso do saddle torto. E outros.

      nunca disse que seriam a 8a. maravilha do mundo. Mas que são instrumentos honestos.
      Já comrpei Fender nova, que tive que retificar os trastes. Mau contato dos componentes.

      Agora assim como a condor tem as RX-20 podres a Fender também tem sua linha baratinha...
      Aqui estamos tratando a Lemon Drop, LPC e BKS que seriam as LP mais bem acabadas da Condor.

      Engraçado, que todo mundo malha os asiáticos, contudo hoje em dia tudo é fabricado lá com raras exceções.
      E quem malha hoje, amanhã fica com a putaria: japones é melhor que coreano. Ou coreano é melhor que o indonésio.
      Vão catar coquinhos.

      Já há estudos sendo feitos no sentido de provar que a madeira tem participação ínfima na sonoridade do instrumento, de modo que eu vejo como o fim da picada pagar kilos de dinheiro por uma guita só proque tem a madeira X ou Y.
      O que importa é o resultado final...


      Ademais, eu penso que a pessoa tem que pegar o equipo em mãos e fazer um pensamento crítico: isso aqui vale o que pedem?

      Se acha que pagar 8.000,00 numa Fender AM vale, manda brasa.
      Se acha que 2k numa Condor é caro, não compra.
      Acho que é um ato que depende do consumidor.

      Aliás, vc tem equipos que valem uma grana. Mas te pergunto: pela cosntrução, etc valem o preço?? lógico que não... mas o mercado disse que o pedal é caro, e como tem um monte de gente babando por ele, o preço sobe.
      É comum: lei do mercado: oferta x procura.

      Eu e VC dificilmente pagamento o preço do mercado né????
      Esperamos... analisamos... vemos que o equipo é legal... aguardamos... e a hora que pinta a galinha dado seus ultimos suspiros... CREW. Compramos...

      E outra: essa discussão de vale ou não vale é eterna.

      Se vc falar com luthiers eles vão condenar à morte os preços exigidos pelos instrumentos.
      Colecionadores vão sempre querer que os preços inflacionem.
      E assim vai...

      Copos De Agua
      Veterano
      # jul/10
      · votar


      Hugo Queiroz
      Engraçado que squiers vendem que nem água aqui e pouco se interessaram em parcerias, com todas as guitarras squier de agora custando facadas e facadas

      edalko
      Veterano
      # jul/10
      · votar


      Zero Zen

      Esqueci: a melhor Fender que tive, foi uma MIM... hahahaha

      Hugo Queiroz
      Veterano
      # jul/10 · Editado por: Hugo Queiroz
      · votar


      Copos de Agua, depende. Em Recife as lojas de instrumentos possuíam uma boa parceria com a Squier. A dois anos atrás comprei uma California por R$650 enquanto em todas as lojas do país custava perto de R$1.000.

      Já aqui em São Paulo o pessoal dá preferência por Tagima mesmo, que em Recife era bem mais caro.

      Particularmente achei uma boa guitarra (pelos R$650 que paguei).

      MauricioBahia
      Moderador
      # jul/10 · Editado por: MauricioBahia
      · votar


      Curly: Se alguém está disposto a dar mais de 2 mil em uma guitarra asiática de uma marca que não existe e acha isso um bom negócio deveria no mínimo analisar outras opções, fabricantes asiáticos como Cort e Yamaha têm um ótimo controle de qualidade, usam peças de boa procedência e investem em modelos próprios, existem opções muito boas dessas marcas, outras marcas renomadas como PRS que também oferecem boas opções.

      Pois é. Por isso criei o tópico. Quando comprei a Lemon Drop em Set/2008, percebi o bom negócio e corri pra avisar a galera do FCC pois não havia informação consistente sobre o modelo na internet. Hoje em dia, com essa "hype" achei prudente colocar em pauta o assunto pois, como já disse, temo que os lojistas ou a própria Condor coloquem um valor muito alto.

      CERTAMENTE quando sairem essas Lemon Drop novas, vou na loja testar pra fazer um comparativo, e quem sabe, um review.

      Abs

      Copos De Agua
      Veterano
      # jul/10
      · votar


      Hugo Queiroz

      2 ano atrás, cara. Nessa época paguei 900 e tantos depois de ficar na loja com cara de cachorro sem dono implorando pela minha stratocaster standard. Agora tão colocando nesse preço de 900 reais as squiers california e etc, que naquela época custavam 650, 500 e com sorte, 400. O dolar e o preço em dolar delas continuaram praticamente os mesmos, mas subiram astronomicamente aqui

      Curly
      Veterano
      # jul/10
      · votar


      MauricioBahia

      CERTAMENTE quando sairem essas Lemon Drop novas, vou na loja testar pra fazer um comparativo, e quem sabe, um review.

      agora não adianta mais, a merda já está feita rsrs... o único culpado será vc pelos milhares de futuros adquirentes das novas LD que receberão suas guitarras de compensado, hauahuahauhau !!

      MauricioBahia
      Moderador
      # jul/10
      · votar


      Curly: agora não adianta mais, a merda já está feita rsrs... o único culpado será vc pelos milhares de futuros adquirentes das novas LD que receberão suas guitarras de compensado, hauahuahauhau !!

      NãããããããããããããoOOOOOOooooooo!!!!!!

      Andras
      Veterano
      # jul/10
      · votar


      Alguem jah pesquisou no staff da Condor se nao existe um funcionario chamado Mauricio Bahia responsavel pelo marketing de uma certa linha de guitarras da empresa? hehe

      Ian Anderson
      Veterano
      # jul/10
      · votar


      Pior q por aqui e raro encontrar um Condor em loja

      Sempre tive a curiosidade de colocar ela do lado de uma Epipoca ou Gibson
      =P

      will789
      Veterano
      # jul/10
      · votar


      MauricioBahia
      manda pros donos da condor esse topico, eles vao ver q naum da pra aumentar muito o preço, msm pq , se estiver muito caro, ninguen vai comprar, só alguns maniacos q acham q é uma gibson com nome diferente!

      se eles aumentarem muito o preço vão pegar concorrentes q eles naum conseguem ganhar, e tem q olhar q se eles tiverem uma les paul com a msm qualidade de uma epiphone, e preço semelhante, é claro q iremos pegar a epiphone, tem muito mais nome! eles tem q ver q varias pessoas querem comprar, mas eles ainda naum tem nome o bastante para peitar a epiphone q afinal é da gibson! eles tem um otimo produto, mas devem se colocar em seu lugar, pq sejamos realistas, a condor está crescendo, mas naum está nem perto de ser uma gibson! para crewscer ela deve botar no mercado guitas de otima qualidade por um preço bom, pq se colocarem a lemon por uns 2500, eu nunca compraria, por uns 500~600 vc pega uma boa cort ou schecter q são otimas guitas, mas se estiver por uns 1700~1800, eles vão ter um bom lucro, melhorar o nome da empresa e deixar o consumidor satisfeito, conquistando uma clientela.

      eu acho q eles tem de saber disso, e naum deixar de se importar com a qualidade do produto, e naum podem querem colocar um preço abusivo, e como falaram, se ela vier com um produto pior q o da primeiro lote da 11 e com preço mais alto, mostra q a empresa naum é tão confiavel assim.

      se estiver entre 1700 e 1900, tem uma alta probabilidade de eu comprar, mas se estiver mais de 2000, a probabilidade sera muuuuito pequena!

      vlw

      ogner
      Veterano
      # jul/10
      · votar


      will789
      manda pros donos da condor esse topico

      Eles já estão lendo.

      will789
      Veterano
      # jul/10
      · votar


      MauricioBahia
      só uma pergunta, o braço da sua lemon pode ser comparado em grossura e tocabilidade ao de qual outra guitarra do mercado?
      abçs

      will789
      Veterano
      # jul/10
      · votar


      ogner
      Eles já estão lendo.
      tomara!
      abçs

      Ant--
      Veterano
      # jul/10
      · votar


      ogner
      will789
      manda pros donos da condor esse topico

      Eles já estão lendo.


      Estão, é?
      Então lá vai uma dica: acabem de vez com a linha super-barata de guitarras (por ex: gx-20) e concentrem-se apenas na fatia intermediária. Assim ficarão mais conhecidos como empresa que vende guitarras honestas a preço justo. E toda vez que alguém falar em Condor, esta será a 1ª coisa a sobressair.
      Ah, agora é tarde? OK :P
      Hehe

      Daniel_MV
      Veterano
      # jul/10
      · votar


      No cenário descrito pelo Mauricio Bahia existem 2 possibilidades, ou melhor, 3, mas essa última mais remota, irei citá-las:

      1 - Aumentar o preço em função da valorização do modelo.

      2 - Manter o preço e diminuir a qualidade (matérias primas mais baratas).

      3 - Manter o preço e a qualidade. (Essa é a remota).

      Obviamente, que existem 2 possibilidades para obtenção de lucro, que foram as 2 primeiras citadas, não fugirá disso, ou aumentam o preço e mantém a qualidade, ou mantém o preço e fabricam mais baratas, no fundo dá na mesma, $$$.

      No Brasil infelizmente é difícil acreditar em qualidade, e o principal, em compromisso com a qualidade. Tudo que é bem feito aqui, é para fisgar consumidores até um certa demanda que o fornecedor pode dar conta, e depois é a fase de obtenção de lucro em cima de uma credibilidade conquistada.

      O que é claro como a água e parecem não enxergar, é que tem uma fase de obtenção de lucro apenas, pois depois o nome vai pra merda. Sendo que do contrário poderiam ter várias dessas fases a cada lançamento, ou então uma linha de produção com saída constante, conquistando e fincando nome no mercado.

      Guardadas as devidas proporções, pergunta pra Fender e pra Gibson se estão arrependidas de terem gasto dinheiro em processos e treinamentos que garantiram qualidade por todas essas décadas que estão no topo?

      E pergunta pra Tagima tmb, se não se arrependeram de uma fase negra que viveram no passado que respinga até hoje na credibilidade da marca, mesmo atualmente tendo voltado a produzir instrumentos decentes. Poderiam estar ai até hoje vendendo horrores com modelos para todos os gostos e bolsos.

      Eu também acredito na Condor e creio que podem se tornar uma grande fornecedora de instrumentos musicais de qualidade , estão no caminho para isso, espero que não nos decepcionem.

      Homem Guitar
      Veterano
      # jul/10
      · votar


      ogner
      Eles já estão lendo

      Esse tópico tah parecendo laboratório de pesquisa pra ver o quanto de dinheiro eles vão ganhar. Bem legal

      Zero Zen
      Veterano
      # jul/10 · Editado por: Zero Zen
      · votar


      edalko

      huahuahuahuahuahuahuauha
      Não adianta ficar furioso...
      Mas seus argumetnos são validos, vamos lá:


      Furioso ? Você é que acordou com três pés esquerdos. kkkkk

      A AM é cara porque tem fama... mas não vale o que custa (eu acho isso!).
      Dos 1299 dolares que custa, creio que 99 já pagam muito bem o material, e os 1200,00 restantes provém da fama e uso do nome. Só.


      Tá ! E a tua Gibbo Joe Perry Signature vale quanto em matéria prima ? U$ 99,99 ?

      Ela são caras pois os compradores sabem o que podem esperar dos instrumentos. Não estão apostando na loteria. Claro que tem gordura.

      Agora, comparar pelo preço do material é esculhambar toda a cadeia produtiva. Então vou desvalorizar o ouro pois é só um pózinho, e o diamante não passa de mineral. heheheh

      Maquinas e mão de obra custam caro. Quanto mais precisas e mais qualificadas, mais caras são. Procedimentos técnicos custam muito.

      Compare duas facas, do mesmo fabricante. Uma em que o metal tenha seguido rigorosamente todas as etapas de produção. Agora compare com uma ao qual foi negligenciada a "têmpera e o revenimento".

      O material é absolutamente o mesmo, mas uma manterá o fio e a elasticidade. A outra será uma bosta. O material é o mesmo. Mas os procedimentos de aquecimento e resfriamento para a têmpera e revenimento custam muito para a indústria. Mas fazem toda a diferença em metalurgia. Fora a pesquisa.

      Como se vê, o material não é quase nada. Por isso é barato. O processamento, a industrialização e sua qualidade é que fazem o produto ter a qualificação desejada.

      Como disse, uma Fender MIM que custa 399 dolares chega aqui por mais de 2500,00 reais, ao passo que uma PRS SE, que custa mais de 700 dolares, não vende aqui por mais de R$2300,00.

      Isso é mais antigo que andar para frente. Uma Tele MIM custa U$ 400 lá fora e cerca de R$ 2.300 aqui. Uma Ibanez S 670 de cerca de U$ 750 no mercado internacional custava cerca de R$ 1700 aqui.

      Nunca neguei o aviltamento dos produtos Fender. Certamente tem possibilidades melhores para quem procura apenas uma outra guitarra. Mas isso não faz das Teles e Stratos MIM um lixo ! Nem faz da Condor uma barganha !

      Certas marcas e modelos caem no gosto do público. Não há como negar. Tanto que a Condor copia as Les Pauls.

      Tá, mas a fama da Fender não se dá pela linha MIM, ou daqui a pouco vc vai me dizer que a fama dela advém das Southern Cross, que são o ó-do-borogodó.
      Não disse que a Fender AM é um instrumento ruim. Disse que não vale o que custa.


      A fama da Fender, como da Gibson, se dá pelos anos de prestação de serviços aos músicos. Pela confiabilidade que a marca grangeou frequentando os palcos da vida. Não por um ou outro modelo específico !

      Agora assim como a condor tem as RX-20 podres a Fender também tem sua linha baratinha...

      A Squier !

      Engraçado, que todo mundo malha os asiáticos, contudo hoje em dia tudo é fabricado lá com raras exceções.
      E quem malha hoje, amanhã fica com a putaria: japones é melhor que coreano. Ou coreano é melhor que o indonésio.
      Vão catar coquinhos.


      Os produtos chineses tem um longo caminho a percorrer até conquistarem a confiança do público, principalmente quando estão produzindo sem o controle de qualidade de uma marca renomada.

      A síndrome dos produtos 1,99 vai continuar por muito tempo.

      Aliás, vc tem equipos que valem uma grana. Mas te pergunto: pela cosntrução, etc valem o preço?? lógico que não... mas o mercado disse que o pedal é caro, e como tem um monte de gente babando por ele, o preço sobe.
      É comum: lei do mercado: oferta x procura.


      Tudo no Brasil é mais caro. Um Boss de U$ 30 vendido aqui por R$ 210 é barato ou caro ( neste caso o dólar está em 7 reais).

      Que tal um Fuchs Plush Cream de U$ 230 por R$ 625 ? Neste caso o dolar sairia por 2,71.

      Tudo é relativo ! Quanto mais caro o produto, menor a margem de lucro, pois de outra forma não vende. Encalha.

      Fender dificilmente encalha ! Então valem o preço !

      Eu e VC dificilmente pagamento o preço do mercado né????
      Esperamos... analisamos... vemos que o equipo é legal... aguardamos... e a hora que pinta a galinha dado seus ultimos suspiros... CREW. Compramos...


      Para catar boas oportunidades leva tempo e muita pesquisa. E...

      Tempo é dinheiro ! Já dizia minha avó !

      T+.

      Konrad
      Veterano
      # jul/10
      · votar


      Excelente tópico, com opiniões bem embasadas mesmo sendo opostas.

      Finalmente um tópico útil e informativo novamente.....

      Konrad
      Veterano
      # jul/10
      · votar


      Zero Zen
      Tudo no Brasil é mais caro. Um Boss de U$ 30 vendido aqui por R$ 210 é barato ou caro ( neste caso o dólar está em 7 reais).

      Que tal um Fuchs Plush Cream de U$ 230 por R$ 625 ? Neste caso o dolar sairia por 2,71.

      Tudo é relativo ! Quanto mais caro o produto, menor a margem de lucro, pois de outra forma não vende. Encalha.


      Cruel. Muito cruel.

      Mas corretíssimo.

      Zero Zen
      Veterano
      # jul/10
      · votar


      Konrad

      Finalmente um tópico útil e informativo novamente.....

      Cruel. Muito cruel ! ahauahuahauh

      Hugo Queiroz
      Veterano
      # jul/10 · Editado por: Hugo Queiroz
      · votar


      Sim, Gibson cobra pelo seu headstock, mas basta fazer uma visita a fábrica da Gibson para saber por que eles cobram tão caro (mesmo que seja uma visita virtual, pelo youtube).

      A Gibson é 100% handmade, não existe maquinário automatizado para fabricação, pelo menos não na fábrica de Nashville (maior da Gibson).

      A Fender possui um processo estupidamente automatizado (fábrica americana) e eu sinceramente acho que não importa muito quem a está manuseando, cada guitarra sai praticamente idêntica a outra. Por isso que é raro encontrar uma Fender com a mesma idade e modelo que seja melhor que a outra.

      Já a Gibson é o contrário, você pode ter duas feitas na mesma semana, do mesmo modelo e mesmo assim uma ter uma pegada diferente da outra. Tudo depende do humor do velhinho que faz o corte dela. Claro que todas passam pelos mesmo processo e existem templates que eles podem seguir, mas no final sempre recaí na paixão do marcineiro.

      Já a PRS é diferente, a construção é bem automatizada, já o acabamento é completamente manual e a PRS possui um controle de qualidade absurdo. Antes da guitarra ser entregue a loja ela pode ser reprovada em mais de 7 cenários diferentes.

      Vale a pena ver como são feito essas guitarras no Youtube.

      MauricioBahia
      Moderador
      # jul/10
      · votar


      Hugo Queiroz: A Gibson é 100% handmade, não existe maquinário automatizado para fabricação, pelo menos não na fábrica de Nashville (maior da Gibson).

      Achava que só as Custom Shop eram puramente handmade, o resto, com maquinário...

      Abs

      Sir.Paulo
      Veterano
      # jul/10
      · votar


      Caçamba cada post aqui parece uma Redação. hehehehehhehehehe

      Você não pode enviar mensagens, pois este tópico está fechado.
       

      Tópicos relacionados a ALERTA sobre as novas Condor Lemon Drop!

      305.937 tópicos 7.899.282 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2018 Studio Sol Comunicação Digital