Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

Dicas para identificar falsificações

Autor Mensagem
Ian Anderson
Veterano
# abr/10 · Editado por: Moderador


Esse tópico tem como objetivo, dar algumas dicas de como identificar um instrumento falsificado.

Fender Stratocaster American Standard     
http://musicaemercado.com.br/revista/musicaemercado/noticias.asp?id=26 99""

Essas dicas foram baseadas numa American Standard Stratocaster Nova.

1) Os Modelos MIA (Feito nos Eua), vem com 22 trastes e o tremolo vem com 2 parafusos.
Foto

2) A informação d "Made in USA" q está abaixo da Logo marca da empresa. Os Modelos da Fender não necessariamente possuem a disposição no Headstock

3) Ver se tem o Selo "Original Contour Body" no headstock
Foto Essa Tem Made Usa

4) Ver se tem o um F ou logo da Fender, na placa da junção entre o corpo e o braço

5) Atrás, se se a capinha do Tremolo ter 6 pequenos buracos, ela não eh uma American Standard MIA original.
Foto

6) Passe a mão em cima do Logo Fender Stratocaster, e vc sente um "trasfer" em cima do acabamento veja se não eh algum decalque, A excessão fica quando for o modelo Strato dos anos 60, se sua Guitarra não for vintage, ela eh falsificada.

7) A mais Importante de todas, atrás do Headstock tem o numero de série, se tiver cheque no site da Fender, Se não tiver eh Falsa.

Lembrando: Essas dicas foram baseadas numa American Standard Stratocaster Original de fabrica "nova".

fonte: Revista Musica e Mercado p:62 abril de 2010

Sir.Paulo
Veterano
# abr/10 · Editado por: Sir.Paulo
· votar


Dicas contra Falsificação (Gibson)

A Música & Mercado preparou uma série de matérias especiais que ensinam você a reconhecer as características que diferenciam um instrumento original de um falso.
É crescente e alarmante o número de produtos falsificados vindos da Ásia. No Brasil, alguns já começam a se difundir e causar sérios prejuízos para o mercado. Além de perdas óbvias para as lojas que comercializam produtos usados, principais vítimas do golpe, a perda de credibilidade das marcas é inevitável. É impressionante a proliferação crescente de guitarras falsificadas oriundas da China. Ícones de consumo como Gibson, Fender, PRS, Ibanez, Gretsch, Taylor e Epiphone sofrem com vigor dessa indústria paralela. As falsificações infringem o direito de propriedade e alimentam o comercio ilícito.
É importante distinguir réplica, cópia e falsificação. A réplica é uma reprodução perfeita. Concebida com a intenção de recriar com exatidão uma peça original que agrega conceitos e fatores históricos. Ou seja, é a arte de reeditar um design ou um referencial com absoluta minúcia. Esse tipo de clonagem não visa dividendos comerciais, apenas recria a peça baseada num conceito.Já a cópia é produzida em larga escala e sem autorização do fabricante original. É o típico exemplo de apropriação do patrimônio intelectual sem a intenção de se "passar" pelo original, é caso de empresas tradicionais no mercado que produziram exemplares similares ou inspirados no original, contudo utilizam logomarca própria.
Agora a falsificação é uma reprodução de baixo custo que exala a contundente intenção de ludibriar o consumidor. Utiliza a logomarca original de maneira indevida e sugere, de forma técnica e visual, que a peça é genuína. As falsificações fogem de padrões definidos por leis de copyright, regras de patente e domínio de marca registrada. Não recolhem royalties e são produzidas sem autorização dos fabricantes originais. É o caso das guitarras falsas com a logomarca Gibson – exemplares feitos na China que são vendidos no comércio eletrônico por custos econômicos.
A falsificação rompe com a ética e estética, apresenta um plano perspicaz que incita o desejo e consumo. Mas é a escolha dos desavisados.
Veja as diferenças das especificações técnicas de uma Gibson Les Paul autêntica e uma falsificação produzida na Ásia.

DETALHES DO HEADSTOCK
Original -Logotipo centralizado e levemente inclinado. A madrepérola utilizada na incrustração do logo tem coloração amarelada. Capa protetora do tensor possui 2 mm de espessura fixada com dois parafusos e formato de "sino". A angulação do headstock é acentuada, de 14 a 17 graus
Falsa - Logotipo "fora de centro" com deslocamento acentuado. O material utilizado no inlay do logotipo é de madrepérola artificial, com coloração clara e opaca. Capa protetora do tensor possui 0.7 mm de espessura fixada com três parafusos e o formato é diferente do original da Gibson. A angulação do headstock é sutil, abaixo dos 7 graus
http://4.bp.blogspot.com/_wUel1J2X_Qo/SxXV-CwwsiI/AAAAAAAAAGE/VslMMj1t sW8/s1600-h/story_counterfeit05.jpg
http://3.bp.blogspot.com/_wUel1J2X_Qo/SxXVucdyWuI/AAAAAAAAAFk/Tg4YWLVN Hv8/s1600-h/story_counterfeit01.jpg
http://3.bp.blogspot.com/_wUel1J2X_Qo/SxXV6BejdhI/AAAAAAAAAF8/7IcTwmeX 7cQ/s1600-h/story_counterfeit04.jpg
http://4.bp.blogspot.com/_wUel1J2X_Qo/SxXVzOKQfrI/AAAAAAAAAFs/GtUL7vRw NcA/s1600-h/story_counterfeit02.jpg

DETALHES DO BRAÇO
Original - Contornos traseiros sem muita definição de formato. Voluta sem relevo. Nut ou capotraste confeccionado de Corian, material sintético que combinam minerais naturais e polímero acrílico puro. O acabamento lateral dos trastes e frisos é pouco arredondado.
Falsa - Contornos traseiros com definição de formato. Voluta com relevo. Nut ou capotraste de plástico com acabamento grosseiro. O acabamento lateral dos trastes e frisos é arredondado em demasia.

DETALHES DO CORPO
Original - Cavidades dos captadores são limpas e permitem a visualização do tampo frontal de maple. Cavidade de parte elétrica escavada com simetria e interior limpo. Os componentes elétricos montados sob uma capa metálica.
Falsa - Cavidades de captadores são sujas e cobertas com tinta preta. Na maioria das vezes, não é possível visualizar a espessura do tampo frontal. As cópias mais grotescas utilizam películas plásticas que imitam os veios da madeira do tampo superior. Cavidade da parte elétrica apresenta formato diferente da original e os componentes elétricos estão fixados diretamente na madeira.
http://2.bp.blogspot.com/_wUel1J2X_Qo/SxXWB4LfmBI/AAAAAAAAAGM/yd8b7D_C WFw/s1600-h/story_counterfeit06.jpg
http://4.bp.blogspot.com/_wUel1J2X_Qo/SxXV2uc21II/AAAAAAAAAF0/0etqLbVR D4I/s1600-h/story_counterfeit03.jpg

HARDWARE
Original - Captadores originais da Gibson. Basta verificar a base inferior do pickup, que contém o logotipo Gibson.Pontes, tarraxas e ferragens de procedência identificável. Componentes elétricos de qualidade fornecidos por empresas conceituadas. Os condutores externos dos captadores são de malha trançada ou são cobertas por capa de plástico de material térmico e durável.
Falsa - Captadores de visual similar aos originais da Gibson. Mas a semelhança é apenas visual. A base inferior do pickup é rústica e não contém o logotipo Gibson. Ponte, tarraxas e ferragens de procedência desconhecida. Os condutores externos são cobertos por capa de plástico maleável.

ACABAMENTO
Original - Verniz nitrocelulose com camadas finas sobrepostas e brilho moderado.
Falsa - Verniz bi componente denso extremamente brilhante.

MATERIAIS
Original - Tipos e madeiras mais usuais: Mahogany, Maple, Indian Rosewood, Brasilian Rosewood e Ebony.
Falsa - Utilizam as seguintes madeiras: Nato, Asian Maple, Sen, Basswood, Grenadilha e Kiri.

NÚMERO DE SÉRIE
As reproduções falsas possuem números de séries inseridas com silkscreen. As originais apresentam as numerações gravadas na madeira em relevo. Mas, atenção, alguns modelos originais utilizam o processo de silkscreen (a custom shop e a Les Paul Classic). A numeração das guitarras falsas não fornece o ano, nem o lote de fabricação.

Os falsificadores chineses sofreram um duro golpe em recente investida das autoridades legais da China. O chinês Yu Hui, a "pseudo" empresária Li Dan e alguns de seus familiares foram condenados a três anos de reclusão pelos crimes que envolvem a comercialização direta e indevida de instrumentos musicais falsificados. A própria China iniciou uma campanha de repressão ao varejo ilegal, investindo na construção de uma imagem mais positiva em relação ao mundo. O momento é oportuno para um enorme "recall", para que possamos questionar o gatilho propulsor do consumo dentro de um contexto sócio, econômico e cultural.

Publicada na revista Música e Mercado número 45, nov/dez 2009Por. Henry Ho

Sir.Paulo
Veterano
# abr/10
· votar


Estelionatários condenados
Os falsificadores chineses sofreram um duro golpe em recente investida das autoridades legais da China. O chinês Yu Hui, a "pseudo" empresária Li Dan e alguns de seus familiares foram condenados a três anos de reclusão pelos crimes que envolvem a comercialização direta e indevida de instrumentos musicais falsificados.
A própria China iniciou uma campanha de repressão ao varejo ilegal, investindo na construção de uma imagem mais positiva em relação ao mundo. O momento é oportuno para um enorme "recall", para que possamos questionar o gatilho propulsor do consumo dentro de um contexto sócio, econômico e cultural.

FUJA DESTE
Yu Hui, condenado por comercializar instrumentos musicais falsificados, tem um site na internet sobre guitarras e venda desses equipamentos: www.paylessguitar.com/index.asp

Curly
Veterano
# abr/10
· votar


1) Os Modelos MIA (Feito nos Eua), vem com 22 trastes e o tremolo vem com 2 parafusos.
Foto


errado, isso é válido para a american standard, american series e outros modelos mas não todos, existem reedições made in usa

3) Ver se tem o Selo "Original Contour Body" no headstock
Foto Essa Tem Made Usa


errado, por exemplo, as american standard ,mais antigas não têm essa inscrição


5) Atrás, se se a capinha do Tremolo ter 6 pequenos buracos, ela não eh uma American Standard MIA original.
Foto


que é isso ??!!!

Ian Anderson

na boa mano, se não sabe não posta ou então faz uma pesquisa séria antes, assim vc prejudica alguém que está comprando uma guitarra autêntica e vai pensar que é falsa

Ian Anderson
Veterano
# abr/10
· votar


Curly
Eu peguei isso de uma Revista Séria, até as dicas do Sir Paulo usou são da mesma fonte.

e outra não sabe ler não

isso é válido para a american standard
por exemplo, as american standard ,mais antigas não têm essa inscrição

Essas dicas foram baseadas numa American Standard Stratocaster Nova.

Ian Anderson
Veterano
# abr/10
· votar


Sir.Paulo, muito bom cara, vlw +1

T-Rodman
Veterano
# abr/10
· votar


A serial da American Stratocaster Deluxe HSS fica no braço mesmo, perto do logo Fender, que é tipo um transfer que fica entre a madeira e o verniz, sem nenhuma marca residual. Ela 'flutua' entre a madeira e o verniz.

Raizen
Veterano
# abr/10
· votar


Curly
3) Ver se tem o Selo "Original Contour Body" no headstock
Foto Essa Tem Made Usa

errado, por exemplo, as american standard ,mais antigas não têm essa inscrição


De acordo...Tenho que olhar mas naõ me lembro..minha american standard de 2001 acredito não ter esse selo.
Ian Anderson

Eu peguei isso de uma Revista Séria, até as dicas do Sir Paulo usou são da mesma fonte
Qual revista?

Ian Anderson
Veterano
# abr/10
· votar


fonte: Revista Musica e Mercado p:62 abril de 2010

não eh por nada mas vc leram todo o 1º post?

Will Bejar
Veterano
# abr/10
· votar


A melhor dica é comprar uma nova na porta da Fender...rs

Raizen
Veterano
# abr/10
· votar


Ian Anderson
fonte: Revista Musica e Mercado p:62 abril de 2010

...Acredito que a única boa revista de música que tem por aí é a "Concerto" hehehe.

Sir.Paulo
Veterano
# abr/10 · Editado por: Sir.Paulo
· votar


Ian Anderson
Sir.Paulo, muito bom cara, vlw +1
Que isso estamo ai para isso!

Curly

Estas especificações que ele deu são somente para American Standard mesmo,ele não copiou toda a matéria ele fez um resumo e esqueceu desse ponto.

Curly
Veterano
# abr/10 · Editado por: Curly
· votar


Sir.Paulo

Estas especificações que ele deu são somente para American Standard mesmo,ele não copiou toda a matéria ele fez um resumo e esqueceu desse ponto.

o tópico dele chama "Dicas contra Falsificação (Fender Stratocaster)"

então deveria pedir a moderação para mudar o nome para "Dicas contra Falsificação (Fender Stratocaster am standard de 2007 para frente)"

a Fender tem mais de 60 anos de história, dezenas e dezenas de modelos que a cada ano vêm com especificações diferentes, acha que colocar as especificações de um único modelo e ainda por cima que só válida paras as fabricadas a partir de 2007 vai ajudar alguém ? Para isso é mais negócio ir no site da Fender e olhar as especificações... Louvável a atitude de tentar ajudar mas isso aí não ajuda ninguém, pelo contrário...

Sir.Paulo
Veterano
# abr/10
· votar


Dicas contra Falsificação(Cordas)

Via de regra, independente da marca, podemos diferenciar cordas de alto padrão e baixo custo da seguinte forma: se você percorrer com o indicador e o polegar toda a extensão da corda, perceberá que a de alto padrão possui um toque suave, flexível e consistente. Cordas de qualidade inferior têm, em compensação, o toque áspero e pegajoso. Também poderão apresentar maior rigidez em termos de flexibilidade e ainda falta de uniformidade e equilíbrio.

Para prevenir-se contra falsificações, a D'Addario desenvolveu uma forma de auxiliar os seus consumidores: em seu site, a empresa disponibilizou uma ferramenta de confirmação de códigos de produtos autênticos. No entanto, só são identificados os códigos das novas embalagens. Também é possível identificar um encordoamento autêntico com as seguintes dicas:

Dica 1: O controle da D'Addario na confecção é muito rigoroso quanto aos produtos utilizados. Caso o revestimento da corda esteja com uma coloração escura, suja ou inconsistente, a possibilidade é grande de se tratar de um produto falsificado.

Dica 2: As cordas D'Addario possuem 1 metro de comprimento. Muitas das falsificações são mais curtas para economizar material e custo no processo de fabricação.

Dica 3: As bolinhas das cordas são devidamente torneadas e não devem ter rebarbas ou bordas pontiagudas. Elas terão formato cilíndrico e com cantos bem angulados, tanto no lado interno (o buraco) quanto no externo.

Dica 4: As cordas fabricadas pela D'Addario possuem, no final do laço da bolinha, um término paralelo com aparência uniforme, regular e lisa. Este laço (a parte torcida) das cordas D'Addario é menor se comparado ao de encordoamentos falsificados.

Dica 5: As cordas de violão de aço utilizam em seus sets um filamento de shape hexagonal composto de ligas de aço de alto carbono, revestido com bronze 80-20. A coloração do filamento que se projeta no final de uma corda de bronze D'Addario terá uma cor amarelada. Caso o filamento tenha outra coloração, não é um encordoamento autêntico.

Dica 6: Toda embalagem interna D'Addario, aquela que evita a corrosão das cordas, possui um código impresso em sua face. Encordoamentos antigos o possuem no canto direito superior; os novos, na posição central. Os falsificados geralmente não têm esse código ou a qualidade de impressão é bem ruim, sendo ilegível.

Dica 7: Inspecione cuidadosamente as embalagens dos encordoamentos. Geralmente o papel e a impressão falsificados são de baixa qualidade. Além disso, a logomarca D'Addario está sem a espiral oval que a original possui. Outro detalhe interessante é que o encordoamento original de guitarra sempre traz no canto direito superior a informação de tonalidade e também sobre o tipo de revestimento.

Curly
Veterano
# abr/10
· votar


Ian Anderson

Curly
Eu peguei isso de uma Revista Séria, até as dicas do Sir Paulo usou são da mesma fonte.

e outra não sabe ler não


sei ler mais ou menos mas sei copiar e colar muito bem, vc acho que nem isso !

Sir.Paulo
Veterano
# abr/10 · Editado por: Sir.Paulo
· votar


Curly

então deveria pedir a moderação para mudar o nome para "Dicas contra Falsificação.

Seria bom mesmo!

Mas em todo caso foi legal a iniciativa dele, eu já tinha lido isso e tinha ficado com preguiça de postar.

Ian Anderson
Pede para moderação mudar o nome mesmo esse tópico vai ser de grande ajuda para futuros compradores!

Ian Anderson
Veterano
# abr/10
· votar


Curly
Cara não complica, eu poderia futuramente adicionar mais outras guitarras Stratocaste futuramente.

e simplesmente pedirei a um modera para colocar Dicas contra Falsificação de intrumentos musicais

Jah que se algum user possa botar da Gibson (como o Sir Paulo), e colocar de baixos e etc..

Sir.Paulo
Veterano
# abr/10 · Editado por: Sir.Paulo
· votar


Dicas contra Falsificação (Microfones)

Um dos microfones mais vendidos do mundo também está sendo pirateado e este é, sem dúvida, um dos produtos mais difíceis de diferenciar do original quando batemos os olhos. Como todos os outros equipamentos falsificados, o principal meio de comercialização ilegal é a internet, em sites de venda e leilões on-line.

Apesar de, aparentemente, as cópias serem muito similares aos originais, existem pequenos detalhes que podem ajudar na hora da compra:

Dica 1: A Shure, como muitas fabricantes, tem uma política de preço mínimo. Se o valor estiver muito abaixo do praticado, desconfie do produto.

Dica 2: Confira o conector XLR. Nos microfones Shure autênticos você verá, nos pinos XLR, indicados os números 1, 2 e 3. Muitos dos falsificados não possuem essas indicações, às vezes carregam a logomarca da marca e, mais frequentemente, nenhuma indicação.

Dica 3: Desaperte a grade esférica do microfone SM58. Examine a parte inferior da grade, no anel de metal que gira em torno dela: você verá uma aba. Uma aba plana significa que se trata de um microfone falso; o SM58 terá uma borda arredondada.

Dica 4: Veja a cápsula no topo do microfone. Você encontrará um 'Caution' gravado na cabeça da cápsula do falsificado.

Dica 5: O peso dos falsificados é menor que o do modelo original.

Dica 6: Os principais modelos SM58 que a Shure fabrica com fio são: SM58LC, SM58S e SM58CN. O LC do primeiro significa Less Cable, ou seja, o modelo não vem com cabo. E o S do segundo vem do inglês Switch, que quer dizer 'chave', pois o modelo possui chave liga/desliga. Caso você encontre qualquer um desses modelos com cabo, provavelmente será um produto falsificado. O único que possui chave liga/desliga é o SM58S, e o único que vem acompanhado de cabo é o SM58CN. Importante destacar: circula no mercado paralelo um modelo SM58Sk, que não é fabricado pela Shure e nunca foi, ou seja, é falsificado. Portanto, fuja!

Dica 7: Os produtos da Shure são fabricados no México. Mas, geralmente, os falsificados possuem a informação Assembled by Shure in Mexico — mesmo que fabricados na China — e, muitas vezes, estes dizeres estão gravados em sua base. Fique atento!

Fale certo!

Réplica é uma reprodução perfeita, concebida com a intenção de recriar com exatidão uma cópia que agrega conceitos e fatores históricos. Esse tipo de cópia não visa dividendos comerciais, apenas recria a peça baseada num conceito.

Cópia, produzida em larga escala e sem autorização do fabricante original, configura-se quando empresas tradicionais produzem exemplares similares ou 'inspirados' no original. Não tem intenção de se 'fazer passar' pelo original e utiliza uma grife própria em termos de logomarca.

Falsificação é uma reprodução de baixo custo que exala a contundente intenção de ludibriar o consumidor. Utiliza a logomarca original de maneira indevida e sugere de maneira técnica e visual que a peça é genuína. É produzida sem autorização dos fabricantes originais.

FIQUE POR DENTRO
Segundo a estimativa da IACC (The International Anticounterfeiting Coalition), o contrabando causa 600 bilhões de dólares de prejuízo. Esse problema cresceu mais de 10 mil por cento nas últimas duas décadas.

Andy Viper
Veterano
# abr/10
· votar


Curly
o tópico dele chama "Dicas contra Falsificação (Fender Stratocaster)"
então deveria pedir a moderação para mudar o nome para "Dicas contra Falsificação (Fender Stratocaster am standard de 2007 para frente)"


Cara, na boa: não é por isso que deixam de ser boas dicas contra falsificação.
Pra um cara que vai comprar uma American Standard nova, é uma mão na roda sim.

Ian Anderson

Cara, legal, gostaria eu que alguém tivesse feito isso antes com um microfone Shure PGX24 Beta 58 falsificado que eu comprei sem saber (detalhe: sem fio! até isso os caras já estão falsificando).

Abs.

Ian Anderson
Veterano
# abr/10
· votar


Sir.Paulo
Falsificação de cordas, dessa eu não conhecia.

De noite agora eu vou sair, de noite e peço pra algum mudar

Sir.Paulo
Veterano
# abr/10
· votar


Ian Anderson

Cara edita teu primeiro post e coloca a matéria na integra!

http://musicaemercado.com.br/revista/musicaemercado/noticias.asp?id=26 99
Assim evita futuros transtornos blz!

Ian Anderson
Veterano
# abr/10 · Editado por: Ian Anderson
· votar


Curly
sei ler mais ou menos mas sei copiar e colar muito bem, vc acho que nem isso !
por essas atitudes eh q perdemos muitos grandes users deixam de dar as caras por aqui, facor tente manerar as suas palavras.

Sir.Paulo
Vlw aí de novo cara, de noite eu vou ter mais tempo... fui

Curly
Veterano
# abr/10
· votar


Ian Anderson

desculpa tá ?! fui grosseiro mas vc tb foi perguntando se eu sei ler...

Ian Anderson
Veterano
# abr/10
· votar


Curly
paz irmão

Curly
Veterano
# mai/10
· votar


Ian Anderson

já que nos acertamos, vou colaborar com o tópico colocando minha dicas pessoais, hehe !

ogner
Veterano
# mai/10
· votar


vou colaborar com o tópico

Eu também.

Aqui tem um tópico de um user que tinha duvidas sobre uma Fender Japan. Com fotos e infos e a conclusão de um luthier.

http://forum.cifraclub.com.br/forum/3/228659/

Inté

Curly
Veterano
# mai/10 · Editado por: Curly
· votar


Como comprar uma Fender ?

Em 1o lugar, essas dicas só se aplicam a um caso concreto, como já disse acima, existem uma infinidade de especificações, não dá para colocar dicas genéricas...

1 - O vendedor tem que responder a pegunta: "QUE GUITARRA É ESSA ?". isso é tão importante que eu vou repetir: QUE GUITARRA É ESSA ?" Ou seja, tem que falar a marca, o modelo, o ano aproximado de fabricação, o lugar onde foi fabricada e a procedência (onde ele conseguiu a guitarra) e o serial.

2 - Se o vendedor não responder satisfatoriamente a essa pergunta, FUJA !!!

3 - Com a resposta do vendedor, pesquise o serial e veja se bate com as respostas do vendedor.

4 - Com a resposta do vendedor, procure as especificações e fotos do modelo na internet para comparação. Atenção para os seguintes detalhes: a) headstock e logos (frente e trás); b) abaixadores de cordas (quantidade e tipo, se roller ou tree); c) tarraxas (observar modelo e inscrições na parte detrás); d) cavidade do tensor (forma e cor); e) neckplate; f) ponteira da switch dos caps; g) número de camadas do escudo.; h) ponte (observar modelo e logo Fender, se tiver) i) qualidade da pintura do corpo (nas americanas a qualidade é absurda); i) número de casas; j) captadores (modelo e atentar para o formato dos polos; h) quantidade de parafusos no escudo;

5 - Se é americana tem que vir acompanhada do case original. SE NÃO VIER, NÃO COMPRE !!! Se é mexicana, pelo menos o bag Fender vem. Cuidado, sem o case/bag não compre de jeito nenhum mas vir com o case não é garantia absoluta de autenticidade...

6 - É um bom sinal quando o cara entrega a guitarra com as tags originais: papéis, manuais, garantia, etc. O melhor mesmo é quando vem com a nota fiscal...

7 - Ao primeiro sinal de dúvida, alguma coisa não bateu ? Fuja !!!

8 - Mas nada é melhor do que comprar de empresas idôneas, de preferências dealers autorizados ou de seriedade reconhecida pelo mercado, para o caso dos instrumentos usados.

Sir.Paulo
Veterano
# mai/10
· votar


Curly
Boa garoto muito bom!!!!

Ian Anderson
Veterano
# mai/10
· votar


Andy Viper
Eh, os caras são" floyds", tem q ficar com o olho vivo

Curly
Vlw pela ajuda

DJD
Veterano
# nov/10
· votar


Revivendo o topico

http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-161512978-sm58-shure-microfone- _JM

Eu comprei esse shure ai, ele é MUITO leve, tem o caution que o sir paulo citou

Nos pinos XLR tem as anotação 1 2 3 completamente diferentes do meu sm57 que eu comprei na guitarcenter e nao tem escrito shure...

É falso ne ?

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
 

Tópicos relacionados a Dicas para identificar falsificações

288.523 tópicos 7.531.330 posts
Fórum Cifra Club © 2001-2014 Studio Sol Comunicação Digital