Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      Marcel Ziul - Strateiro

      Autor Mensagem
      ogner
      Veterano
      # jun/11 · Editado por: ogner
      · votar


      Não consegui ver um show desse cara ainda....:(
      Nuno Mindelis esta fazendo participação nesse som..



      theblackstrat
      Veterano
      # jun/11
      · votar


      o cara é strateiro mesmo!
      me mostraram outro dia desses.
      boa divulgação!

      nichendrix
      Veterano
      # jun/11
      · votar


      ogner

      Cara eu admiro muito que é bom de strato, eu adoro o som da guitarra, mas nunca consegui me achar nela, pra mim na maioria das vezes é que nem o negão lá da propaganda: It gotta be a Gibson, man

      Da fender o único modelo que sempre acho o som que quero é na Tele, pra mim é a guitarra mais plug and play que existe.

      ogner
      Veterano
      # jun/11 · Editado por: ogner
      · votar


      theblackstrat
      Queria ver esse cara ao vivo pra ver "coé"...Imagino q deve ser bacana o show, o cara se importa bastante com a qualidade do som dele e da banda...Parece ser caprichoso..Inclusive, vi que vc tava falando la da guitatload, tem uma que tem entrevista com ele..é bacana!!

      nichendrix

      hehehe!! Ja ouvi relatos seus sobre isso, parece que é problema ergonomico tb né!?! Vc é muito grandão pras meninas..hehe.
      Ahh cara sou apaixonada por strats..Mas tenho certeza que no dia que eu pegar um boa lespa com uns p90 ou uma semi no capricho vou apaixonar tb!!

      Quero uma dessa:
      http://www.youtube.com/watch?v=H9ZvSrQ4jl4

      hehe

      EDIT: Esse cara é engraçado, hehe!!

      theblackstrat
      Veterano
      # jun/11
      · votar


      ogner
      o cara é bem performático e parece ter uma presença de palco constante também..tira um timbre doido na strato..
      as stratos são muito ergonomicas e anatomicas..
      são muito foda..maas as telecas,sg´s ,les paul´s,
      flyng v,todas são do caralho..
      semi acusticas tipo 335 do eric johnson..noss..
      tem lugar pra todos os modelos no meu coração..
      mas a strato é a mais foda de todas..
      o som mais cruel stilo jimi hendrix e SRV
      é na strat!

      nichendrix
      Veterano
      # jun/11
      · votar


      ogner
      hehehe!! Ja ouvi relatos seus sobre isso, parece que é problema ergonomico tb né!?! Vc é muito grandão pras meninas..hehe.

      Cara, mais ou menos, nem é só a ergonomia dela que fica ruim pra mim, ela comigo fica mais ou menos confortável quando eu dou uma de Robert Cray, com ela lá em cima, mas sempre fica uma posição estranha, tipo quando ela fica boa pra mão direita é ruim pra esquerda.

      Só que eu falo de som mesmo, pra mim os sons de referências de strato, tipo coisas do Clapton nos anos 70, Harrison, Mark Knopfler, Hendrix, Glmour, Keith Richards e Ron Wood, tipo eu tocando com Strato nunca fica aquele som perfeito, sou louco pra tirar o som do Ron Wood no Voodoo Louge, pra mim os timbres dele neste disco é um dos timbres de strato mais invejáveis que já ouvi, tanto limpo quanto com drive, mas mesmo eu usando mesmo set-up dele, nunca consegui nem chegar perto da nitidez e do som de sino dele (já testei uma Reissue da Strato 54 com um 57 Twin Amp e nem cheguei perto).

      Enfim, com a tele já me achei, com as Gibsons todas já me achei, mas com a Strato ainda estou na luta, talvez eu ainda não tenha achado A STRATO, mas vamos ver, um dia eu acho.

      Ahh cara sou apaixonada por strats..Mas tenho certeza que no dia que eu pegar um boa lespa com uns p90 ou uma semi no capricho vou apaixonar tb!!

      Cara, eu nem precisei de uma dessas, mës passado peguei uma dessas, Les Paul Studio Tribute 60's na cor Worn Gold Top, só falta encontrar quem traga pra mim, no dia que comprei tava em promoção na SamAsh, comprei e mandei entregar na casa de uma amiga, ela só vem pro Natal, quero ver se acho alguém que traga antes disso, pra não pagar imposto.

      http://www.guitarcenter.com/Gibson-Les-Paul-Studio--60s-Tribute-Electr ic-Guitar-106503030-i1774364.gc





      theblackstrat
      Veterano
      # jun/11
      · votar


      eu queria conseguir tirar o som que o SRV tirava com cordas 0.13..
      não consigo tocar nem de 0.11..sinsitro..

      nichendrix
      Veterano
      # jun/11 · Editado por: nichendrix
      · votar


      theblackstrat

      011 é moleza, o problema de tocar como ele, é que além de usar 013 ainda era alto feito um berimbau. Em escala de 24,75 como as Gibson 013 é moleza, mas em escala de 25,5 é o cão de tocar, com açã o alta é pior ainda.

      Agora o som do SRV não precisa usar corda 013 pra tirar, só precisa ter a mão pesada, bem pesada por sinal.

      theblackstrat
      Veterano
      # jun/11
      · votar


      nichendrix
      pois é..tem que ter uma pegada forte demais..
      eu uso 0.10 em uma guitarra e 0.9 em outras 2..
      não me vejo usando 0.11 nem fu..
      a não ser que seja numa lespaul..
      em uma sg continuaria o.10..
      acho bom mesmo é ação baixíssima em 0.9..
      vlw

      nichendrix
      Veterano
      # jun/11 · Editado por: nichendrix
      · votar


      theblackstrat

      Ação baixa e pegada a la SRV não dá certo, é que nem Hendrix pra ter a pegada parecida tem que subir porque os caras espancavam a guitarra mesmo.

      Mas 011 é moleza de tocar, eu tenho tocado faz tempo com jogos 012 e 011 (prefiro os 011 hibridos com 012, 011-052), na tele deixo um 010-052 pra manter aquele agudinho de gato miando.

      2 meses tocando com 011 e tu nem lembra mais que tocava com corda mais leve.

      theblackstrat
      Veterano
      # jun/11
      · votar


      uma coisa que na minha opinião facilita muito a pegada na les paul,pegada no geral pra bends ou reefs,não pra fritação...
      é o angulo formado entre o corpo e braço..apesar do peso da maioria das lespas..aquelo angulo torna muito agradável e tocabilidade delas..

      minha gold top me aguarde!

      nichendrix
      Veterano
      # jun/11 · Editado por: nichendrix
      · votar


      theblackstrat

      Cara, mas toda guitarra tem esse angulo, umas mais e outras menos, no caso de stratos e teles, as melhorzinhas tem o micro-tilt que é um ajusta pra tu deixar o angulo do braço do jeito que tu quiser.

      Aproveita que goldtop tá barata, já que tme uma série especial da studio goldtop com P-90s (se não me engano tem com HB tb), comprei uma mês passado, não deu nem 1300 reais, como não quero pagar imposto, estou no aguardo de uma amiga vir passar férias pra trazer.

      theblackstrat
      Veterano
      # jun/11
      · votar


      as melhorzinhas né..hehehehe
      hehehehhe..
      mas na les paul é evidente e fixo..as stratos são praticamente paralelas..por iisso algumas pessoas como são acostumadas a
      apoiar o braço no corpo da les paul..precisam desse angulo..e
      com strato só compensa tocando com ela alta,com o braço no desnível superior dela..
      achometro também..
      mas é o que eu penso..

      nichendrix
      Veterano
      # jun/11
      · votar


      theblackstrat

      Cara, não tem muito haver não, tipo a diferença do angulo é interessante porque tensiona melhor as cordas, mas fora isso não faz diferença nenhuma, eu particularmente gosto da corda mais tensionada, acho mais macio de tocar, por isso mesmo com strato, eu deixo um angulo. Mas isso não faz diferença de onde vai apoiar o braço pra tocar, na Les Paul to apoia no corpo porque é o único lugar que tem pra apoiar, embora a maioria não apoie o braço no corpo, em geral tu apoia entre a ponte e o cordal da guitarra, apoiar braço vejo mais com quem toca metal que tem que apoiar o braço pra facilitar o apoio pra palm mute. Na strato o lugar mais comum de apoiar o braço é no rebaixo que tem no canto superior direito dela, que por sinal foi feito só pra isso.

      theblackstrat
      Veterano
      # jun/11
      · votar


      como eu disse é uma impressão bem minha mesmo..
      acho também que essa tensão que o angulo dá na lespa
      bem massa..pricipalmente pra reefs..é quando eu prefiro a
      les paul a stratos..mas no geral prefiro as stratinhas..
      sem micro tilt ainda..hheheheh

      nichendrix
      Veterano
      # jun/11
      · votar


      theblackstrat

      Cada doido com sua loucura, pra fechar minha creche de eletric ladies, falta uma Strato 57.

      theblackstrat
      Veterano
      # jun/11
      · votar


      uma strato dessas aí falta pra qualquer um..

      nichendrix
      Veterano
      # jun/11
      · votar


      theblackstrat

      Falta nada, eu tenho uma japonesa dos anos 80, mas quero uma american agora.

      theblackstrat
      Veterano
      # jun/11
      · votar


      costuma essa japa ser melhor que uma american vintage..ou empatar..mas quanto mais melhor..não pode é faltar..

      nichendrix
      Veterano
      # jun/11
      · votar


      theblackstrat

      As american da época, só as George Fullerton eram melhor que as japas, mas as de hoje estão muito melhores que as amrican dos anos 80.

      Tipo, quantidade é bom quando a gente tá começando a ter, depois de uma boa experiência a qualidade conta mais que a quantidade. hoje quero trocar a maioria das que tenho por modelos tops de linha ou quando for o caso, por modelos intermediários mei acima.

      theblackstrat
      Veterano
      # jun/11
      · votar


      instrumentos tops são na maioria das vezes desnecessários..
      são pra suprir um ego perfeccionista que todo musico amador ou profissional tem..
      mas os instrumentos que voce tem já são suficientemente bons pra tocar tudo..
      mas é aquele negócio..quanto mais melhor..

      GustGuitar
      Veterano
      # jun/11
      · votar


      nichendrix
      Cara, você acha que a perda de timbre vai ser muito grande se eu passar de 0.011 pra 0.010? Eu uso 0.011 já há um ano e alguns meses, ne lembro mais de como era com as 0.010.. hehe

      Aí eu queria trocar por conforto mesmo, será que vale a pena?
      hehe

      nichendrix
      Veterano
      # jun/11
      · votar


      theblackstrat

      Rapaz, isso pra mim é o conceito de quem ainda não tem desenvolvido a percepção do instrumento em si. A medida que você vai desenvolvendo essas percepções, vai dando valor a coisas que antes não dava.

      Se for pensar só no som que os outros vão ouvir, não tem diferença duma Tonante pra uma John Suhr, já que 99 de cada 100 que vão ouvir outra pessoa tocando não nota a diferença de um dó prum ré quem dirá de um instrumento pro outro.

      Só que o músico não toca só pros outros, toca pra si também, eu não sou músico, pra mim músico é aquele que vive da música, eu toco pra mim, toco porque gosto e porque preciso do som pra expressão algumas idéias, sensações, emoções, algumas muito pessoais, pra dividir com os outros, então ser o suficiente pra tocar tudo não necessariamente é o que se procura, ao menos pra mim não é.

      Da mesma forma há muito tempo eu já percebi que não dá pra ter mais de 8 guitarras, acima disso não tem como uma pessoa normal cuidar e usar adequadamente, já cheguei a ter 15 guitarras ao mesmo tempo, até chegar ao número de 8 instrumentos. Acima disso eu não dou conta nem de tocar e nem de manter, já que manter instrumento gasta muito.

      Essa coisa de que instrumento top não vale o que cobram, eu discordo muito, pra quem nunca teve tempo pra perceber a diferença, isso até é verdade, mas nos anos que pude trazer instrumentos sob encomenda para alguns amigos e clientes da loja que tinha, e sempre tocando nos instrumento dos amigos e colegas que fui conhecendo mundo a fora, deu pra testar muita coisa, muito sonho de consumo, até alguns delírios de consumo.

      Já toquei com instrumentos das principais custom shops, de alguns luthiers lendários como duas Jimmy D'Aquisto e 3 Benedettos, algumas vintage como algumas Fender Strato, Tele e Jazzmaster dos anos 60, tanto pré-CBS quanto pós-CBS, algumas Gibsons dos anos 60 (SG 62 e 64, Les Paul Custom 1968, ES-335TD 1964 e ES-355TDSV 65), e até uma das raras reedições vintage da Gibson (no caso uma reedição da Les Paul Custom 1956, com P-90s feita em 72).

      Com cada um desses instrumentos eu aprendi algo, e isso influênciou muito no meu gosto por instrumentos e por determinados tipos, como o fato de eu preferir Les Pauls com P-90s às com Humbuckers (que eu também gosto, mas não tanto quanto os P-90s), o fato de eu gostar de Stratos com braço V-Shape e 21 trastes com corpo em Ash, e nas Teles preferir os C shape com 21 trastes, corpo em Alder e escala em maple pra singles e rosewood pra combinação single+humbuckers.

      Enfim, depois que a percepção fica mais apurada, você começa a ver que cobrar 20mil, 30mil, 100mil dólares por uma guitarra, não é um absurdo, eu não tenho essa grana, talvez mesmo que tivesse não comprasse porque pro que me agrada, não preciso ir tão longe, mas se tivesse muito dinheiro sobrando, pagava sem pestanejar, porque algumas guitarras que já toquei eu acho que valem até mais que o valor de mercado delas.

      Acho os valores no Brasil inflacionados, mas raramente compro guitarras aqui, em geral compro fora e trago, se não tiver viagem marcada ou estiver sem condições pra viajar, mando pra casa de algum amigo próximo que more fora do Brasil e espero a hora de ele vir aqui fazer uma visita ou de alguém que vá pra lá e tenha disponibilidade de trazer pra mim, as vezes até arrisco pagar os impostos, porque não, dependendo do instrumento mesmo com os impostos sai por menos da metade do preço do instrumento aqui (como é o caso das ES-335 que dá pra trazer por pouco mais de 5400 reais nova, e não sai duma loja de usados por menos de 12mil).

      Enfim, cada um dá o valor a certas coisas, a certas características, e isso é bom, pra mim as que dou valor, dou muito valor, serve pra mim, e me satisfazem, e não vou negar que em geral valem muito pros outros também, já que hoje em dia se parar pra olhar as guitarras que tenho, algumas valem mais de 10x o que paguei por elas, e mesmo as que valorizaram menos, pelo menos triplicaram de preço. Enfim, hoje se eu vendesse todos meus instrumentos, entre guitarras, amplicadores, efeitos, saxofones, flautas, clarineta, violino, etc, dá fácil pra comprar um apartamento, mas se olhar eu gastei mal o preço de um carro bom para comprar eles.

      nichendrix
      Veterano
      # jun/11
      · votar


      GustGuitar
      Cara, você acha que a perda de timbre vai ser muito grande se eu passar de 0.011 pra 0.010? Eu uso 0.011 já há um ano e alguns meses, ne lembro mais de como era com as 0.010.. hehe

      Aí eu queria trocar por conforto mesmo, será que vale a pena?
      hehe


      Cara, timbre é gosto, eu não acho que pra ter timbrão tem que usar 011 pra cima, Clapton usa 009 e tem um timbre da porra, eu tenho uma pegada meio forte, então abaixo de 010 quebra muita corda, por isso uso mais grossa).

      theblackstrat
      Veterano
      # jun/11
      · votar


      cara..concordo nem fudeno..um instrumento de boa captaçao e peças..
      contrução correta..e tals..faz qualquer coisa..
      nao precisa ser custom shop..ninguem
      nunca me fará acreditar nisso..
      um belo exemplo é a guitarra custom shop do SRV..
      NADA A VER COM A NUMBER ONE..
      a number one era um lixo 63 bem regulado..
      as frankenstrat do van halen mesma coisa..
      as les paulls do page também..
      cheias de acidentes e modificaçoes...
      não existe necessidade de nada mais que uma american standard em termos de strato,pra ninguém...
      nada mais que uma standard numa lespaul tb..
      qualquer outra coisa é luxo..
      e não é aceitável uma tonante..
      e ném necessário uma suhr vulcanizada..
      acho que uma strato,tele,lespa ou sg nos padrões
      são instrumentos de sobra..que pra se usar todo o potencial tem
      que ser virtuoso..coisa que eu não acredito que nenhum de nós aqui seja..
      vlw

      theblackstrat
      Veterano
      # jun/11
      · votar


      nichendrix
      dá sua aposta lá no teste cego..[
      vlew

      GustGuitar
      Veterano
      # jun/11
      · votar


      nichendrix
      Então, eu também espanco a guitarra... hehe
      Só que pra frases mais rápidas e técnicas eu me sinto meio "prejudicado", mas em contrapartida o timbre é ótimo, por exemplo, power chords de classic rock com o captador da ponte o som fica perfeito, sabe?
      hehehe

      Aí eu não sei o que faço

      ogner
      Veterano
      # jun/11
      · votar


      nichendrix
      (já testei uma Reissue da Strato 54 com um 57 Twin Amp e nem cheguei perto).
      Puts, que maravilha, a vc nao ficou tempo suficiente pra pegar o mojo da coisa..só pode..hehe

      Quando regulei minha japa RI 54 no Velozzo tinha um Bassman lá dando sopa...Fiquei uma meia hora brincando lá...DEMAIS!! hehehe!!

      , Les Paul Studio Tribute 60's na cor Worn Gold Top,
      Vi vc comentando, mas nao tinha dito a cor...Muito delicinha...Sonzeira, ela no seu JTM, crunchadinho de leve...ui!! Esse JTM nao tem reverb né!? se tiver noooosssaaaa!! hehehe!!

      Pra traze-la tem que ser alguem que more lá, né!? Pra zerar a possibilidade de taxação....

      nichendrix
      Veterano
      # jun/11 · Editado por: nichendrix
      · votar


      theblackstrat
      cara..concordo nem fudeno..um instrumento de boa captaçao e peças..
      contrução correta..e tals..faz qualquer coisa..
      nao precisa ser custom shop..ninguem
      nunca me fará acreditar nisso..


      Cara, acho que o problema é tu achar que eu estou tentando te fazer acreditar em alguma coisa, tua opinião é tua, logo não é problema pra mim ela não ser igual a minha.

      Como eu disse, a minha experiência me diz uma coisa, não tem argumento nenhum escrito em internetês juvenil errado que vá mudar isso.

      Agora sobre testes cego, pra quem toca teste cego é tocar com um instrumento sem saber que instrumento está na sua mão, esse tipo de teste já fiz algumas vezes, e acerto bem mais que erro.

      Teste da orelha de ouro é bobagem pra quem vai tocar com um instrumento, porque tu não toca só com o ouvido, tu tem o tato, olfato, tu está sentindo a textura, a pegada, a vibração do instrumento contra teu corpo e mãos, o encaixe dele na tua mão e no teu corpo mão, o cheiro dele isso é tão ou mais característico pra quem toca do que só o som puro. Até a visão conta na hora de tocar, já que tem influência na forma como o músico se sente na hora de tocar.

      É isso que faz a pessoa pegar dois instrumentos da mesma marca, ano e modelo e gostar mais de um do que de outro.

      É isso que meus anos tocando me dizem sobre instrumentos, e não vai ser conversa de fórum que vai anular isso.

      ogner
      Puts, que maravilha, a vc nao ficou tempo suficiente pra pegar o mojo da coisa..só pode..hehe

      Cara pode ser, um amigo meu tem essa combinação, algumas vezes já peguei ela pra fazer zoada nos churrascos na casa dele, não nego que embora seja coisa de ficar lá a tarde curtindo com a galera, não é algo minucioso (até porque com a quantidade de comida e bebida que rola depois da primeira hora tá todo mundo rindo do equipamento nos stands... hehehehhehe

      Não é que o som fique ruim, só que também nunca é exatamente o que quero, acho que se ficar com o equipamento um tempo até acho o som que procuro, mas não é automático, na Tele e nas Gibsons eu acho bem rápido o som que quero, a Strato parece que é meio arredia nesse ponto.

      Quando regulei minha japa RI 54 no Velozzo tinha um Bassman lá dando sopa...Fiquei uma meia hora brincando lá...DEMAIS!! hehehe!!/i]

      Bassman é um amp legal que só, o problema é que depois do 5 o SPL do bicho é tão animal que as portas tremem e dá aquela sensação que a parede vai começar a tremer.

      [i]Vi vc comentando, mas nao tinha dito a cor...Muito delicinha...Sonzeira, ela no seu JTM, crunchadinho de leve...ui!! Esse JTM nao tem reverb né!? se tiver noooosssaaaa!! hehehe!!


      O meu JTM tem, não é um reverb a la Fender, mas dá pro gasto. Se ela for pelo menos no rumo da Teresa Cristina, o bite dela vai ser bem arredio mesmo, P-90 pode não parecer mas podem ser bem agressivos, single com saída de JB ou 500T hehehhehe

      Mas fala mais da tua strato, eu acho as RI54 muito legais, especialmente quando bota um set de caps de Alnico III como nas originais, a Lindy Fralin tem um set só pra esse tipo de guitarra.

      Pra traze-la tem que ser alguem que more lá, né!? Pra zerar a possibilidade de taxação....

      O ideal é que seja, tem muita chance de alguém que está a passeio passar, mas prefiro ver com alguém que more lá ou esteja lá há algum tempo, pra garantir que não paga imposto, porque se tiver que pagar o imposto vai me apertar por conta da Lap Steel, e provavelmente atrasa um pouco o Vox, já que tem as prestações dos moveis e eletrodomésticos do apartamento, que originalmente tinha alugado mobiliado, mas na renovação o dono pediu pra levar os moveis dele, aí é aquelaficou mais barato por um lado e mais caro por outro.

      GustGuitar

      Cara, já tentou usar jogos hibridos, tipo os 010-052 (o jogo que o B.B. King usa que é um hibrido de 010-011 e 012, ou os 010-048?

      Em geral são um pouco mais caros, porque só marcas mais consagradas tem como Ernie Ball, Elixir, etc, mas sei que NIG tem uns jogos hibridos naquela linha NIG evolution que costumam ser bem em conta.

      GustGuitar
      Veterano
      # jun/11
      · votar


      nichendrix
      Valeu a dica! ;)
      Abraço!

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Marcel Ziul - Strateiro

      304.166 tópicos 7.868.714 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2018 Studio Sol Comunicação Digital