Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      Review Epiphone Dot Es-335 (e breve comparaçao com a Sheraton II)

      Autor Mensagem
      Motoboy From Hell-SDMF
      Veterano
      # nov/09 · Editado por: Motoboy From Hell-SDMF


      Olá! Depois de muita procura e muitas duvidas, comprei minha semi-sólida! Uma Epiphone Dot Es-335 (cor cherry red, linda)

      Na loja, tanto ela quanto uma bela Sheraton II estavam em promoçao, porém a Sheraton um bocado + cara, mas decidi testar as duas pra tirar minhas conclusoes.

      As diferenças mais evidentes:

      a - A Sheraton é um pouco + pesada que a Dot
      b - O acabamento da Sheraton é muito mais trabalhado (porém, também apresenta algumas imperfeiçoes, assim como a Dot)
      c - O braço da Sheraton é em maple e o da Dot em mogno
      d - A Dot possui mais ataque. Ela fica "selvagem" bem facil. Tem uma pegada agressiva (e olha que estou acostumado com Les Paul). A Sheraton eu achei mais calma. Ela tem uma pegada mais macia, bem mais moderada.
      e - As duas tem um Clean ótimo
      f - Creio eu que seja a mesma captaçao nas duas. Segundo o plastico que cobre os captadores, eles sao feitos de Alnico.
      g - O som da Sheraton é um bocado mais encorpado que o da DOT. Minha impressao, foi que tanto captador da ponet quanto braço da Sheraton davam um som bem grave. Já a Dot, quando usando o cap da ponte, tem um som magro e estalado. Alias, essa foi a coisa q menos gostei na Dot (o captador da ponte selecionado).

      Consideraçoes finais: As duas apresentam algumas imperfeiçoes no acabamento: bindings com falhas; Sheraton apresentava uma textura muito estranha na junçao do braço com o corpo, com aspecto branco, como se fosse cola. Estava bem porco, eu devo dizer; a DOT teve um erro de pintura na junçao corpo+braço tb, tem um pedacinho minimo da escala pintado em vermelho. Nada que interfira no timbre, mas mostra um pouco de falta de capricho talvez.

      Ok, essas foram minhas unicas reclamaçoes sobre as guitarras. Fora isso, sao excelentes guitarras. A Sheraton está um passo acima da Dot por causa do acabamento consideravelmente mais refinado. Porém, com a grana que voce economiza pegando a DOT, se investir em captadores da seymour duncan ou gibson, você tera em maos uma PUTA guitarra, de fazer qqer um babar no timbre hahaha. Alias, falando em captadores: Os captadores originais nao sao de todo ruins. Gostei bastante do cap do braço, só o da ponte deixou a desejar. Porém, na Sheraton gostei bastante dos dois! Mas qqer uma das duas, com caps de maior qualidade, ficam num nivel profissa.

      Resumindo: Duas excelentes guitarra. A Sheraton mais cara, porém, nao tira meritos da Dot. Qqer um atrás de uma Semi-Solida será mto bem servido com as duas. Basta testar, captar as diferenças, e é claro, saber quando pode gastar.

      _____

      Segunda parte do Post monstro:
      Meu BREVE review da DOT Es-335:

      Como é meu primeiro dia com a guitar, nao posso dar um review COMPLETO, nao seria certo. Porem, jah pude tirar mta coisa da minha nova criança. Vou fazer em topicos tb, pq acho q fica mais facil pra vcs ler:

      Contras:

      1 - Alguns erros no acabamento. Binding com uma pequenina falha. Erro na pintura que fica na junçao do braço com o corpo (a tinta "espalhou" um pouco pra escala.
      2 - Problema na parte elétrica: a chave de captaçao veio com defeito. Nao ligava o cap da ponte. Por isso, foi trocada por uma "nova" generica que eles tinham na loja. Q eh uma merda e eu vou trocar por uma melhor em breve =)
      3 - Vem com malditas 0.9 vagabundas. Sem brincadeira gnt, a mizinha estourou =))). Nao durou um dia a maldita mizinha. (nao sei se pq to acostumado com 0.11, mas enfim...to puto com isso).
      4 - Veio com as cordas mais altas que um varal. Preciso urgente abaixar a altura delas.

      Prós:

      1 - Peguei uma bela promoçao na loja e um parcelamento em 10x. Um presente de Hendrix para um pobre estagiário e musico de boteco =)
      2 - Apesar de algumas falhas no acabamento, a guitarra é maravilhosa. Sua cor é um Cherry Red, pintura translúcida. É possível ver bem os veios da madeira, cada detalhe. Uma beleza!
      3 - Gostei mto do cap do braço. Encorpado, bem cheio. Responde muito bem no clean (com um chorus fica lindo), e tb casa muito bem com overdrives.
      4 - Tarrachas Grover. Não será necessario trocar agora
      5 - O nut é de plástico, mas nao é vagabundo como o da minha les paul SX por exemplo.
      6 - Os trastes estão bem colocados.

      Ok, toquei com ela em dois amps.
      Um fender Blues Jr (tzao) e meu Peavey Bandit (uma das primeiras séries, Made In Usa)

      O Clean dessa guitarra é ótimo, mas nao foi oq mais gostei. Pra mim, a melhor coisa dela foi ligar com os pedais de drive. Perfeito pra Rock n Roll. Vai de um Oasis até uma coisa mais rasgada a la Tush do ZZ TOP. Se engloba Classick Rock, essa belezinha dá conta!
      Agora, minha outra paixão: O blues!
      Dá conta do recado tao bem quanto dá pro rock N roll. Ela clean, sem efeito nenhum soh no amp, já da um som bem "bluesy". Com um drive leve e cap do braço da pra fazer um belo estrago! Quer um blues rock mais forte? Dando um pouco mais de ganho no SD-1, o captador da ponte começa a responder melhor, e oferece uns timbres bem rasgados, sem perder a sonoridade bluesy.


      Galera, por enquanto é isso oq posso falar dela.
      Essa semana vou levar no luthier pra ele dar uma boa geral nela, deixar ela do jeito que eu gosto. Dai ensaiar e tocar ao vivo, dai falo posto como ela se comportou e como ela voltou do estaleiro.

      Assim que eu tiver tempo pego a camera do meu irmao e tiro umas fotos dela pra mostrar pra vcs =)

      Perdão pelo post gigantesco!
      ps: sempre tem alguém que pergunta>
      Preço: R$ 1.500 reais + 250 do semi-case, em 10x
      http://www2.gibson.com/Products/Electric-Guitars/ES/Epiphone/Dot.aspx

      A loja está em promoçao com as Epipocas, nao vou falar aki pra nao fazer propaganda, quem for de Curitiba e se interessar, me manda uma MP q eu respondo.

      Um abraço!

      *agradeço a todos que me ajudaram esses tempos, q eu enxi o saco em vários tópicos sobre essas guitarras*

      nichendrix
      Veterano
      # nov/09
      · votar


      Motoboy From Hell-SDMF

      Minha dica para Captação.

      Seymour Duncan Pearly Gates na ponte e Seth Lover no Braço. (é a combinação toca-se de tudo um pouco, com a ponte bem nervosa e o braço bem encorpado)

      Classic '57 e Classic '57 Plus (braço/ponte) ( é a combinação nervosa mais tradicional).

      Burstbucker 1 no braço e BB 2 na ponte (braço bem jazzistico e ponte levemente nervoso)

      ou BB 3 na ponte e BB 2 no braço. (combinação vintage bem nervosa, porém bem versátil)

      Ou se quiser caps de saida similar

      Classic '57 no Braço e Seth Lover na ponte. (combinação bem legal pra tocar sons true vintage, tipo BB King, Freddie King e afins)

      A primeira é minha captação preferida pra esse tipo de guitarra, e todas as outras ficam apenas 1 pentelho de distância dela.

      Symptom
      Veterano
      # nov/09
      · votar


      Pode colocar dois Seth Lover também. Ou os Seymour Antiquity. Mas acho que se comprasse uma dessas, pegaria os Classic 57 (que vem na Gibson 335) ou os Seth Lover...

      Talvez a dupla de 59 da Seymour caia bem também.

      Hendrixiano
      Veterano
      # nov/09
      · votar


      Motoboy From Hell-SDMF

      Parabéns!! essa guitarra eh linda demais!!

      não esqueça de postar logo as fotos da sua o/

      Leblues
      Veterano
      # nov/09
      · votar


      Motoboy From Hell-SDMF
      bela guitarra cara... fotos mano, samples.... cade????????

      abrçs

      crisão
      Veterano
      # nov/09
      · votar


      manda um sonzinho dela pra gente...

      SaldanhaPessoa
      Veterano
      # nov/09
      · votar


      quanto a captação.. eu já vi uma dessas com um par de p-90 em formato de humb.. putz, som LINDO!

      Parabéns pela compra,

      abç

      MaicolBrevia
      Veterano
      # nov/09
      · votar


      Motoboy From Hell-SDMF

      parabens cara!!!

      A loja está em promoçao com as Epipocas

      É verdade mesmo, eu comprei semana passa uma Les paul standard Epiphone com 32% de desconto, tb vi baixos da epiphone que tb baixaram muito de preço. ai aproveitei e saciei minha GAS. hehehhehehe

      nichendrix
      Veterano
      # nov/09
      · votar


      Symptom

      Cara, o par de Seth Lover ou o par de Classic '57 é até legal, mas eu acho que eles tem características levemente diferentes, o som do 57 é bem cheio mas não é tão rico quanto o do Seth Lover, que não é tão cheio quanto o Classic '57, se é que deu pra entender.

      Ou os Seymour Antiquity
      BOm, pra mim são os melhores caps pra reposição de instrumentos Vintage, é o único envelhecimento de captador que parece realmente um captador envelhecido, mas é caro pra dedéu.

      Symptom
      Veterano
      # nov/09
      · votar


      nichendrix

      Sim, mas eu não sugeri um ou outro como se tanto fizesse. Acho os dois boas opções para essa guitarra. =)

      Nunca testei um Antiquity, mas já ouvi falar muito bem.

      Acho que, como o amigo comprou um instrumento que normalmente custa mais de 2 mil, por 1500 reais, dá pra colocar coisas boas mesmo. Compra tudo no ebay que era isso. =)

      nichendrix
      Veterano
      # nov/09 · Editado por: nichendrix
      · votar


      Symptom
      Sim, mas eu não sugeri um ou outro como se tanto fizesse. Acho os dois boas opções para essa guitarra. =)

      Na verdade eu esqueci de completar o pensamento, o lance é que eu acho o Seth Lover o complemento perfeito pro Classic '57.

      Mas ainda assim minha combinação preferida pra 335 e Les Pauls é Pearly Gates e Seth Lover.

      Já testei os Antiquity em uma Les Paul Custom, um amigo meu tem uma Custom 1968 toda original e uma Custom dos anos 90 e botou um par de Atinquity na mais nova pro som ficar mais próximo da Les Paul vintage dele, e realmente é um captador e tanto, é incrivel como ele tem as propriedades de um captador envelhecido.

      Mauricio Luiz Bertola
      Veterano
      # nov/09
      · votar


      O Seth Lover é excepcional, mas, por não ter parafinagem ele pode desenvolver microfonias em altos volumes, o que, numa semi-sólida seria agravado. Eu iría de Classic 57.
      Abç

      nichendrix
      Veterano
      # nov/09
      · votar


      Mauricio Luiz Bertola
      O Seth Lover é excepcional, mas, por não ter parafinagem ele pode desenvolver microfonias em altos volumes, o que, numa semi-sólida seria agravado.

      Engraçado eu tenho uma e raramente dá feedback descontrolado, em geral quando dá é com o sansamp ligado.

      Mas no fim ainda acho que o set ideal tem o Seth Lover e o Pearly Gates, ou um Seth Lover e um '57 ou um BB2 ou BB3 e um BB1

      Symptom
      Veterano
      # nov/09
      · votar


      nichendrix
      Mauricio Luiz Bertola

      Acho que também iria de classic 57, até pra ser mais fiel à Gibson 335.

      Pra les pauls eu acho que colocaria 59 neck e 59 bridge da Seymour. Mas essa combinação que você citou o pessoal costuma recomendar muito também. Principalmente o Pearly Gates.

      nichendrix
      Veterano
      # nov/09
      · votar


      Symptom
      Acho que também iria de classic 57, até pra ser mais fiel à Gibson 335.

      Cara isso é uma meia verdade, o Classic 57 e o Seth Lover são virtualmente o mesmo captador, tanto que a diferença entre os captadores é sutil, no entanto em termos de reprodução fiel dos captadores originais das 335 o Seth Lover é o que mais se aproxima dos dois, pois nas 335 vintage os captadores não são parafinados.

      Symptom
      Veterano
      # nov/09
      · votar


      nichendrix

      Tu tá certo. O Seth Lover seria mais parecido com uma 335 antiga e os 57 com a 335 atual. Falha minha.

      Nos fóruns gringos a maioria prefere o Seth Lover, até por isso de ser fiel e tal...

      nichendrix
      Veterano
      # nov/09
      · votar


      Symptom
      Nos fóruns gringos a maioria prefere o Seth Lover, até por isso de ser fiel e tal...

      Nem é só por isso, eles tem o som mais aberto, eu diria que o 57 é mais Jazzistico, enquanto a distribuição de frequencias do Seth Lover é mais versátil.

      Motoboy From Hell-SDMF
      Veterano
      # nov/09 · Editado por: Motoboy From Hell-SDMF
      · votar


      Opa, muito boa essa discussao sobre os caps. Vai me ajudar mto em breve! hehehe

      Galera, e a combinaçao Pearly Gates na ponte + 59 no braço, como ficaria? Versatil dentro do blues, rock classico e blues rock?
      o q acham? Ateh pq o 59 eh o cap mais em conta desses, e o seth lover nunca vejo pra vender.
      O q acham??



      Ah, pedi pro meu irmao tirar umas fotos da Dot! (ele é fotografo hehe), ele disse q ia tirar hj! Em breve posto as fotos pra vcs =)

      Obrigado pela contribuiçao pessoal. Os samples eu vou ficar devendo agora, pq nao tenho nda pra gravar no pc, soh se eu gravar porcamente com uma camera digital. Mas se eu for fazer isso, vou esperar mandar ela pra regulagem pelo menos!

      abraços

      nichendrix
      Veterano
      # nov/09
      · votar


      Motoboy From Hell-SDMF
      Galera, e a combinaçao Pearly Gates na ponte + 59 no braço, como ficaria? Versatil dentro do blues, rock classico e blues rock?

      É pra ficar bom, embora eu não curta o 59.

      Motoboy From Hell-SDMF
      Veterano
      # nov/09 · Editado por: Motoboy From Hell-SDMF
      · votar


      nichendrix

      pq nao gosta dele?
      Perguntei dele pq no site da Seymour akele tone wizard indica ele pra blues (indica dois 59)

      os captadores gibson sao em media + caro que os da SD?


      Ah galera, to com uma duvida. Qndo toco acordes cheios com um drive leve, fica um pouquinho embolado o som: seria isso da captaçao inferior, o instrumento estar desregulado (cordas estao q nem um varal de tao altas), ou uma combinaçao dos dois?

      nichendrix
      Veterano
      # nov/09
      · votar


      Motoboy From Hell-SDMF
      pq nao gosta dele?
      Perguntei dele pq no site da Seymour akele tone wizard indica ele pra blues (indica dois 59)


      Sim eles são adequados, tipo eles são bem similares aos 490 da Gibson, embora com uma leve diferença nos médios, eu não gosto muito desses caps em Semis, combinam bem com guitarras solidas, já até vi umas Cort com eles instalados e ficou bom, mas no geral não curto o som dele nesse tipo de guitarra, eu acho menos organico que os outros da linha vintage da SD.

      Mas é preferência pessoal mesmo, não é um critério objetivo não.

      A sonoridade deles é bem legal pra Blues e Rock and Roll, até um metal aqui e acolá.

      os captadores gibson sao em media + caro que os da SD?

      Depende do modelo, pq a linha da SD é enorme então tem desde caps mais em conta até bem mais caros, enquanto a Gibson tem uma linha onde o mais barato não está tão distante do mais caros. E em muitas faixas eles praticamente empatam.

      Ah galera, to com uma duvida. Qndo toco acordes cheios com um drive leve, fica um pouquinho embolado o som: seria isso da captaçao inferior, o instrumento estar desregulado (cordas estao q nem um varal de tao altas), ou uma combinaçao dos dois?

      Bom, cordas altas, desde que bem reguladas, tendem a ter melhor a definição do som do acorde, então eu creio que seja algo mais relacionado à desregulagem de oitava/tensor + embolação do drive, pq tem drive que embola mais, outros menos, outros quase nem embolam e por aí vai.

      Motoboy From Hell-SDMF
      Veterano
      # nov/09
      · votar


      nichendrix

      Bom, cordas altas, desde que bem reguladas, tendem a ter melhor a definição do som do acorde, então eu creio que seja algo mais relacionado à desregulagem de oitava/tensor + embolação do drive, pq tem drive que embola mais, outros menos, outros quase nem embolam e por aí vai.

      Pois eh, eh q to perguntando isso pq nas minhas outras guitars eu nunca sinto embolaçao com esse nivel de drive. Um sd-1 com ganho no zero quase. Estranho!
      Mas to achando q eh falta de regulagem mesmo, veio bem feia a coisa de fabrica hehehe. Semana q vem jah resolvo isso


      abçs, mto obrigado pela ajuda!

      Motoboy From Hell-SDMF
      Veterano
      # nov/09 · Editado por: Motoboy From Hell-SDMF
      · votar


      Ae galera! Acabei de voltar do ensaio da minha banda. Levei ela pra apresentar pro resto da banda e ver como ela se sai em volumes altos, nao da pra tirar conclusao 100 % por ainda nao levei no luthier pra regular.
      Devo dizer que estou mto satisfeito. Ainda nao me agrada o clean da ponte, mas do braço esta uma beleza. Deu pra tocar beatles (mais da fase do abbey road e white album), neil young, cream e essas coisas boas hahaha. Ela respondeu bem pra todos, inclusive me surpreendeu o peso q ela me propiciou pra tocar Hey Hey My My! hehehe.

      Infelizmente nao vou encontrar meu irmao hj, entao vou ficar devendo as fotos!

      Galera, como é minha primeira guitarra semi-solida, estou com algumas duvidas.

      1 - Eu as x sentia um "vento" saindo do F-hole...é normal isso? Me assusteei um bocado.
      2 - Nao deu tanto problema de feedback como eu imaginei q daria, mas eu tenho medo q apareça alguma rachadura ou algo do tipo. É possivel acontecer isso?? Tenho mto medo, eu corto meu saco fora se acontecer algo do tipo hehehe.


      um abraço!

      Excelion
      Veterano
      # nov/09
      · votar


      Motoboy From Hell-SDMF

      Cara eu to pensando em comprar uma Dot também. Eu ia comprar uma ES-335, mas eu fiquei pensando bem e acho que a diferença de quase 2.500US$ entre a Gibson e a Dot está boa parte no nome, então eu vou economizar alguns Franklins comprando uma Dot e modificando ela. Você portando uma Dot, acha que compensa? Ou compro uma Sheraton II e faço o mesmo? Ou vo na Gibson Custom Shop e não economizo mesmo? Mas é pra responder racionalmente, senão a emoção manda Gibson!

      Esse tópico está sendo de grande valor pra mim.

      Parabéns pela guita man, e posta foto aí!

      Motoboy From Hell-SDMF
      Veterano
      # nov/09 · Editado por: Motoboy From Hell-SDMF
      · votar


      Excelion

      Velho, é o seguinte. A Dot vale cada centavo, recomendo mesmo.
      Agora, a Sheraton é uma otima guitarra tb. No geral, achei mais guitarra que a Dot. Cada uma é otima do seu jeito, mas a Sheraton é um pouco superior no final. Mas vc vai fazer bom negocio com as duas.

      Na boa, com os caps originais ja vi q minha Dot faz um estrago, a hora q tacar uns gibsons ou SD ali, vai ficar o bicho.

      Sobre a ES da Gibson nao posso te dizer nda, pq nunca encostei numa. Entao, deixa que já já aparece alguem ai cofcofNichendrixcofcof q vai saber te dizer com precisao =)) hauhahuuahau


      Olha, eu li mtos reviews de sites internacionais, e todos falavam que, obvio, a gibson é superior. Porem, tunando bem as duas epiphones, vc tem uma guitarra quase tao boa quanto (em termos de som). A relaçao custo x beneficio é bem interessante, pq economizaria uma boa grana (NAO É MINHA OPINIAO, É A OPINIAO DE REVIEWS DE SITES GRINGOS). Mas o nichendrix me falou uma coisa real em outro topico: daqui a 10 anos a gibson vai estar mto melhor que a epiphone.
      Enfim, nao te ajudei em nada eu acho. Ma espera que já já o home pinta ai e te ajuda melhor.

      No mais, soh posso dizer que a epiphone está de parabens por fazer estas duas belas guitarras, e q sinceramente, nao sao caras.

      Um abraço!

      Excelion
      Veterano
      # nov/09
      · votar


      Mas o nichendrix me falou uma coisa real em outro topico: daqui a 10 anos a gibson vai estar mto melhor que a epiphone.


      Sim, isso é que pega, a revenda...

      Ajudou sim cara, valeu aí!

      nichendrix
      Veterano
      # nov/09 · Editado por: nichendrix
      · votar


      Motoboy From Hell-SDMF
      1 - Eu as x sentia um "vento" saindo do F-hole...é normal isso? Me assusteei um bocado.

      É normal sim, tem gente que tapa os F-holes pra diminuir a microfonia e diminuir esse efeito também, como o Andy Fairweather Low, que tocava com o Clapton e da ultima vez que vi tava com o Satriani.

      2 - Nao deu tanto problema de feedback como eu imaginei q daria, mas eu tenho medo q apareça alguma rachadura ou algo do tipo. É possivel acontecer isso?? Tenho mto medo, eu corto meu saco fora se acontecer algo do tipo hehehe.

      Não sei se entendi, o que vc chama de aparecer rachadura, no tampo? A menos que tu taque ela em alguma coisa nela com força, derrube ou passe a usar ela como se fosse o Capitão Caverna, pode ir tranqulo, quanto ao feedback se incomodar tem 2 maneira, tapaz as bocas com papel contact ou encher a guitarra de pano por dentro (como o B.B. King fazia com as antigas ES-355 dele).

      Excelion
      Eu ia comprar uma ES-335, mas eu fiquei pensando bem e acho que a diferença de quase 2.500US$ entre a Gibson e a Dot está boa parte no nome, então eu vou economizar alguns Franklins comprando uma Dot e modificando ela.

      Cara na boa, não tem nada haver com o nome, como disse pro Motoboy From Hell-SDMF, a diferença é absurda mas não necessariamente em som, se vc tunar bem uma Epipoca e gravar o som e fizer a mesma coisa com a Gibson, dá pra fazer a Epiphone soar bem próximo, mas ainda vai faltar muita coisa.

      Falta muito do som acustico das Gibson, pq o verniz PU afeta muito a vibração da madeira e impede ela de envelhecer, portanto de melhorar e uniformizar o som com o tempo (as Gibson vem com verniz Nitrocelulose).

      Outra coisa é que as madeiras da Gibson são muito melhores, então o som vai ser mais rico e cheio, a projeção melhor, e o sustain bem maior também.

      A principal diferença seria mesmo a tocabilidade, que é realmente incomparável, a pegada duma Gibson é absurdamente macia e a tocabilidade é uma beleza, enquanto na Epiphone por melhor que seja, nunca vai ser perfeita.

      O Motoboy From Hell-SDMF em parte pode ver a diferença que essa atenção aos detalhes dá quando tocou com a Sheraton II e viu que ela era mais macia. Agora eu nem vou comparar com a 335, 12 pra 13 anos atrás eu comprei ao mesmo tempo uma ES-135 e uma Sheraton II, e as Sheraton daquele tempo eram bem melhores que as atuais. A minha ES-135 era o modelo de entrada (menos trabalhado) da linha de semi-solida da Gibson. Em tocabilidade a Sheraton não dá nem pro começo com a ES-135, em acabamento também, e só não vou comparar os timbres plugadas porque os caps são bem diferentes.

      Então é como eu e o MMI estavamos conversando outro dia, você pode até pegar uma guitarra mais simples como uma Epiphone ou uma Fender MIM e tunar pra ficar bem próxima de uma Top da mesma marca, só que essa diferençazinha aí tanto faz uma diferença enorme pra quem toca (em timbre e tocabilidade), quanto custa caro pra dedeu.

      Portanto se você me perguntar, eu diria que uma Gibson ES-335 vale cada centavo que você paga nela pois o produto que você recebe não deixa a desejar em nada em relação ao preço cobrado. Da mesma forma que uma Dot vale cada centavo cobrado por ela e você recebe exatamente pelo que pagou. E ainda afirmo que a diferença de preços não é injustificada se vc compara o que recebe das duas.

      Motoboy From Hell-SDMF
      Porem, tunando bem as duas epiphones, vc tem uma guitarra quase tao boa quanto (em termos de som).

      É esse quase aí que mata, como falei anteriormente, como diz o MMI é perseguindo este quase que a gente gasta uma fortuna.

      Pq quase igual, por melhor que seja, não é igual.

      Excelion
      Sim, isso é que pega, a revenda...

      Eu não falava da revenda, apesar de isso contar, eu falo é porque por usar verniz PU a madeira das Epiphone não evenlhecem uniformizando e melhorando o som, ao contrário do que acontece na Gibson que assim como um bom vinho, ficam melhores a medida que envelhecem.

      Manubio
      Veterano
      # nov/09
      · votar


      Vixi, num posso ler tópicos assim agora...

      Sou louco para ter uma semi-acustica, mas a strato tá fazendo falta por aqui, tanto q to me desfazendo de uma das LP para pegar uma..

      Motoboy From Hell-SDMF
      Curti o mini review, posta fotos e sons.


      Abraços

      Motoboy From Hell-SDMF
      Veterano
      # nov/09
      · votar


      nichendrix

      quanto ao feedback se incomodar tem 2 maneira, tapaz as bocas com papel contact ou encher a guitarra de pano por dentro (como o B.B. King fazia com as antigas ES-355 dele).


      Mas isso é soh caso me incomode esse "vento" e o feedback neh? Danos fisicos a guitarra nao sao causados por isso entao? Se eh assim, jah me alivio. Pelo menos hj tocando em volume bem alto nao me incomodei com o feedback, pelo contrario, ateh fiquei explorando ele hahahahaha.


      madeira das Epiphone não evenlhecem uniformizando e melhorando o som, ao contrário do que acontece na Gibson que assim como um bom vinho, ficam melhores a medida que envelhecem.

      sobre essa questao do verniz. A Dot por exemplo, ou outra epipoca equivalente, nao apresentaria nenhuma melhora com o envelhcimento da madeira? Isso só ocorre em guitarras mais caras e com verniz PU?

      Excelion
      Veterano
      # nov/09
      · votar


      nichendrix

      Deus abençoes o nichpedia!

      Valeu mesmo por dar uma clareada aqui no meu caminho. Mas ainda tenho muito à planejar, pois não sofro de G.A.S., mas sim de M.A.S. (Money Acquisition Syndrome) rsrs. Mesmo com o dinheirinho aqui se eu quiser comprar e apertar brutalmente o o orçamento, ver todas essas cifras voando, não sei se meu coração agüenta! Se rolar mesmo, vai ser em Dezembro quando eu for pra Seattle, por que aqui em Vancouver, Gibson é super-overpriced, quase Brasil.

      Motoboy From Hell-SDMF

      sobre essa questao do verniz. A Dot por exemplo, ou outra epipoca equivalente, nao apresentaria nenhuma melhora com o envelhcimento da madeira? Isso só ocorre em guitarras mais caras e com verniz PU?

      Isso só ocorre em guitarras com o finish em nitrocellulose. A sua é de PU (polyurethane).

      Os finishes em PU, são aqueles que selam a madeira, o Nitro, já é meio poroso, a madeira envelhece mesmo ainda com o finish e o finish envelhece por igual.

      As vantagens e desvantagens, eu só ouço falar, pois se já peguei numa vintage em pu ao lado de uma de nitro, eu já me esqueci.

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Review Epiphone Dot Es-335 (e breve comparaçao com a Sheraton II)

      303.918 tópicos 7.864.102 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2017 Studio Sol Comunicação Digital