Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      Gibson acaba com a Cakewalk

      Autor Mensagem
      Adler3x3
      Veterano
      # 24/nov/17 16:32 · Editado por: Adler3x3
      · votar


      Por isto que eu prefiro usar o Mixcraft Pro Studio, sempre tem updates, novas versões a cada dois ou três anos um preço justo tanto na compra como nas novas versões e tem um bom suporte, e esta sempre progredindo.

      E acima de tudo é bem pratica e objetiva.

      Mas acho que vou acabando ficar com o seguinte trio:

      - Cubase, estou subindo na escada;
      - FL Studio tenho versão completa, não no último nível, mas uma boa;
      - Mixcraft Pro Studio

      Acho que vou ficar com isto só, pois pagar upgrades para todas não dá.
      Talvez mais o Reason que é uma outra DAW única, a escada da Cakewalk foi pró saco.

      JJJ
      Veterano
      # 24/nov/17 16:56
      · votar


      makumbator
      A Sony também não fazia muito update não.

      Tem toda razão. A Sony defecou e andou pra linha de software que comprou da Sonic Foundry...

      Esse negócio de software ficar trocando de mãos toda hora é um saco...

      JJJ
      Veterano
      # 24/nov/17 16:58 · Editado por: JJJ
      · votar


      Adler3x3
      makumbator

      O mixcraft "home studio" tá uns 90 temerosos no Steam. Vale? (o ACID tá por uns 30 reais lá... rs)

      FL eu olhei preços e achei cara padaná... tô fora...

      Alguma oferta de Black Friday do Cubase? Ainda é da Steinberg ou a Unilever comprou?... Ou talvez a Ambev?... hehehe

      makumbator
      Veterano
      # 24/nov/17 17:07 · Editado por: makumbator
      · votar


      JJJ

      Promoção atual da steinberg só as de crossgrade de sonar platinum e de PT. E tem uma promoção agora de 50% do Cubasis (mas é só pra ios). Mas o Cubasis está tão cheio de funcionalidades que se bobear dá pra fazer boa parte das coisas nele (outro dia eu gravei uma música toda só nele e foi ótimo. Agora ele tem até plugin da Waves). Steinberg não faz muita promoção. Tradicionalmente eles tem a do valentine’ s day todo ano. Mas fora isso são comedidos.

      Adler3x3
      Veterano
      # 24/nov/17 17:09
      · votar


      O mixcraft o melhor lugar de comprar é no representante do Brasil a D'Adcord, e dá para comprar a prazo em suaves prestações, o que muitas vezes não podemos fazer em dólar.
      Recomendo de cara a versão normal do Mixcraft, a diferença do Micraft normal para o pro é somente nos plugins e em alguns instrumentos virtuais que vem a mais.
      A home studio não conheço, e foi lançada recentemente, acho que esta mais para uma versão capada, não recomendo.
      Mas sempre recomendo primeiro instalar a versão trial e testar por um certo período, acho que esta por uns 30 dia e depois tem mais uma extensão de dias.

      Na Steam a realidade é que são todas versões mais voltadas para iniciantes, ou iniciantes em alguma DAW, até aí pode ser vantajoso, mas para quem já esta num nível superior, o melhor é comprar direto do fabricante, exceto quando tem um bom representante local que cobra um preço justo.

      Sempre vale aquela máxima "A melhor DAW é aquela que você melhor se adapta".

      Adler3x3
      Veterano
      # 24/nov/17 17:15 · Editado por: Adler3x3
      · votar


      No androide estou com o FL Studio Mobile.
      Mas ainda não usei direito, mas me parece bem estável.
      E no FL Studio no PC, tem o FL Studio Mobile, para fazer uma melhor integração.
      Na verdade vou trabalhar mais no PC, mas quero criar instrumentos com bons timbres no PC e exportar para o androide, para produzi lá e depois reexportar.

      JJJ
      escreveu:
      Esse negócio de software ficar trocando de mãos toda hora é um saco...

      É verdade com o passar do tempo o software vai perdendo a originalidade, aquele entusiasmo dos fundadores vai embora.

      JJJ
      Veterano
      # 24/nov/17 17:17 · Editado por: JJJ
      · votar


      Adler3x3
      Na Steam a realidade é que são todas versões mais voltadas para iniciantes

      Nem sempre. O Sonar Platinum vendia lá (aliás, continua vendendo! não avisaram os caras ainda!).

      Adler3x3
      Veterano
      # 24/nov/17 17:23 · Editado por: Adler3x3
      · votar


      JJJ
      no mês passado quase fui no Steam para o Sonar Platinum, mas fiquei meio cabreiro, e desisti na última hora, quando só faltava apertar o botão de confirmar.
      Ainda mais aquelas histórias de aluguel e falta de clareza, fiquei confuso.

      Pois eu entrava no Site da Cakewalk e lá tinha informações diferentes das informações que tinha na Steam, fiquei confuso e desisti.
      E isto acontece também com outros produtos, e na minha imagem gravada no meu subconsciente é que versões do Steam são meia boca, pode não ser verdade esta minha sensação, mas fiquei assim.

      JJJ
      Veterano
      # 24/nov/17 17:28
      · votar


      Adler3x3

      Tem algumas "steam edition". Essas são, normalmente, versões mais simples. Mas quando não tem isso é a original mesmo. Os da Sony (agora Magix) vendem lá. Antes costumavam ter preço inferior ao cobrado pela própria Sony.

      JJJ
      Veterano
      # 24/nov/17 18:00 · Editado por: JJJ
      · votar


      Petição para a Microsoft pegar a carniça:

      https://www.ipetitions.com/petition/microsoft-please-rescue-cakewalk-a nd-sonar-out-of/

      Eu assinei... não creio que dê em nada, mas... taí uma coisa em que a M$ nunca se meteu (raridade!), pelo menos que eu saiba (além do "gravador de som" do windows, mas acho que isso não conta, né? :)

      Pra gente é só uma DAW a menos, mas tem gente que trabalha ali, vive daquilo, empregos em jogo... então, quem quiser dar uma mãozinha, assina lá.

      Synth-Men
      Veterano
      # 24/nov/17 19:31
      · votar


      Eita!

      Tirei aquela lista lá do Wikipedia. Tô mais lascado que o próprio Sonar.

      Bom, ao menos teste o Reaper, ele é de graça, com 70% da parafernália toda que vem nele. Eu já usei DirectXi mas foi em um sequenciador chamado Anvil Studio. Tem tempo.

      Beto Guitar Player
      Veterano
      # 24/nov/17 19:31
      · votar


      Pessoal, queria só aproveitar o gancho aqui, "rapidin"...

      Eu comecei a mexer com FL Studio há um tempo atrás, mas nunca me aprofundei... Então recentemente estava pensando em estudar uma DAW boa (não que o FL não seja, mas sei lá...), aí pesquisei um pouco e me decidi por estudar o Pro Tools.

      Dei uma olhada e achei bacana, mas ultimamente estou com a impressão que ninguém por aqui usa o PT...
      Será que rola de vocês passarem as impressões da(s) DAW que vocês usam?
      Só pra eu saber se fiz uma escolha boa...

      Valeu!

      Adler3x3
      Veterano
      # 24/nov/17 19:42
      · votar


      Synthmen[b][/b]

      O Anvil Studio é bem interessante, esta mais para um editor de partituras, e tem recursos bons, se comprar os acessórios dele, e não fica tão caro.

      Adler3x3
      Veterano
      # 24/nov/17 19:53 · Editado por: Adler3x3
      · votar


      Faz sentido esta petição de rescue do Sonar.

      No passado a Microsoft comprou aplicativos de áudio do sistema daquele micro-computador Commodore que foi pioneiro em áudio, muito bom, não sei porque não prosperou e desapareceu, o Smith se baseia naqueles softs antigos.
      Só que a microsoft não deu continuidade como os softwares mereciam, e estavam adiante de todos os outros.
      A microsoft comprou muitas empresas, só que o interesse dela era nas patentes.
      A microsoft também é um grande cemitério, não sei se vai ir bem.

      E o Sonar sempre foi um aplicativo que roda 100% no windows não tem versão para mac.

      JJJ
      Veterano
      # 24/nov/17 21:46
      · votar


      Adler3x3
      A microsoft também é um grande cemitério, não sei se vai ir bem.

      Fato. Ela comprou o software do Amiga, é? Sabia não. Tinha muita gente boa que usava isso, mesmo quando o PC já era realidade...

      Adler3x3
      Veterano
      # 24/nov/17 23:07 · Editado por: Adler3x3
      · votar


      JJJ
      É do Amiga mesmo, certo.

      Eu acredito que a legião de fãs do Sonar não vai deixar o software morrer.

      JJJ
      Veterano
      # 28/nov/17 11:09 · Editado por: JJJ
      · votar


      ATENÇÃO Sonarianos:

      A Presonus acaba de anunciar o crossgrade dos usuários de Sonar para a DAW deles (Studio One), com 50% de desconto.

      Mais detalhes:

      http://blog.presonus.com/index.php/presonus-cakewalk-crossgrade-offer/

      Só achei estranho porque difere da informação abaixo, do mesmo crossgrade, mas com 65% de desconto:

      http://forum.cakewalk.com/CONFIRMED-Studio-One-3-Crossgrade-for-CW-Ref ugees-65-off-m3697418.aspx

      Testei a segunda e está funcionando... deu cerca de 500 reais pelo S1 3 Professional. Mas acho que é só nesse período de "black friday".

      Adler3x3
      Veterano
      # 28/nov/17 18:15 · Editado por: Adler3x3
      · votar


      Outro ponto estranho que notei no pronunciamento da Gibson é o envolvimento da Philips?
      Que não vi muitos comentários e passou batido.

      "The decision was made to better align with the company’s acquisition strategy that is heavily focused on growth in the global consumer electronics audio business under the Philips brand."

      Quer dizer tem outras intenções por trás do fim da Cakewalk, tá faltando transparência.
      A intenção deles parece que não é vender ou transferir para qualquer empresa dar continuidade, parece que é o fim mesmo da Cakewalk.
      O que a Philips tem com isto?

      Que estratégia é esta, que deixa os usuários na mão.
      Pode dar a entender que simplesmente querem acabar com a Cakewalk.

      O Hilário de tudo isto é que os usuários do Sonar estão sendo tratados por outras DAW, como o Studio One por exemplo como refugiados.
      rss....
      Agora mais esta levar o rótulo de refugiado, muita humilhação.

      Já vi refugiados em vários fóruns, acho que o pessoal esta se precipitando, mas sabe como é quando bate a ansiedade e o stress as pessoas perdem a noção das coisas.

      O que a Gibson esta fazendo tem nome: Sacanagem.
      E tem outros usuários do Sonar em versão menores, ou versões anteriores, que simplesmente não existem, além de outros softwares vendidos pela Cakewalk/Gibson.

      makumbator
      Veterano
      # 28/nov/17 19:35 · Editado por: makumbator
      · votar


      Adler3x3

      A Gibson comprou há alguns anos participação em operações de áudio da Phillips (depois de comprar a TEAC). E tem acordos de uso de marca por um certo período com a Phillips. Talvez a decisão de descontinuidade da Cakewalk tenha sido conjunta com a multinacional holandesa.

      Um outro detalhe, é que vi esses dias documentos internos vazados que de mostram queda expressiva de faturamento da Cakewalk ao longo dos anos (começou na época da Roland, que por isso a vendeu). Parece que estavam perdendo usuários e faturamento de maneira paulatina ano após ano.

      Adler3x3
      Veterano
      # 28/nov/17 19:52 · Editado por: Adler3x3
      · votar


      Agora fica a preocupação, qual vai ser a próxima DAW a ter este tipo de fim?

      O jogo de interesses dos grandes que realmente mandam na mídia de produção musical.

      makumbator
      Veterano
      # 28/nov/17 20:21
      · votar


      Adler3x3

      Sim, é aquele negócio: DAW de empresa menor corre risco justamente pela operação ter menos recurso e capital para se manter em tempos difíceis ou para continuar inovando e enfrentando a concorrência. DAW ligada a empresas grandes também correm risco, pois se não lucrar o que a direção e acionistas (se houver) acham necessário, elas podem ser limadas ou abandonadas na primeira oportunidade.

      JJJ
      Veterano
      # 28/nov/17 21:58
      · votar


      Na verdade, se a Gibson quisesse vender, acho que os próprios funcionários podiam fazer uma espécie de "cooperativa" ou uma empresa menor pagar uma merreca (que é melhor que nada...) e segurar as pontas.

      Realmente, a impressão que dá é que querem acabar mesmo. Mas qual o sentido disso? É algo comum no capitalismo, mas só quando a empresa a destruir é concorrente. No caso da Cakewalk, isso não tem nada a ver, nem com Gibson, nem com Philips... até onde eu sei nenhuma delas tem picas a ver com software.

      Já vi inúmeros softwares desaparecem do mercado, mas sempre quando caem no caso acima (comprados por empresas concorrentes mais fortes) ou por obsolescência da plataforma (que não é caso aqui) ou por falirem (venderem pouco), que apesar da queda nas vendas, também acho que não é o caso. Não creio que a base de usuários de SONAR seja muito menor que a maioria das DAWs por aí, talvez tirando 2 ou 3.

      makumbator
      Veterano
      # 28/nov/17 22:23 · Editado por: makumbator
      · votar


      JJJ
      Na verdade, se a Gibson quisesse vender, acho que os próprios funcionários podiam fazer uma espécie de "cooperativa" ou uma empresa menor pagar uma merreca (que é melhor que nada...) e segurar as pontas.

      Mas você viu o valor que a Gibson pagou na época? Vai dar quase de graça pros outros? A empresa deve preferir descontinuar o produto e manter a posse da marca, que agrega valor a ela (e no futuro pode haver negócio ou reativação pela própria Gibson, se ela não morrer antes).

      Não creio que a base de usuários de SONAR seja muito menor que a maioria das DAWs por aí, talvez tirando 2 ou 3.

      Mas está caindo ano a ano segundo o relatório interno que li. A Gibson está quase quebrada, não quer empatar dinheiro em algo que em breve vai se tornar financeiramente deficitário (se seguisse a projeção).

      Algo parecido ocorreu com a Avid em relação ao Sibelius. segundo o próprio Daniel Spreadbury (que hoje está na Steinberg), o software não dava prejuízo, mas também não dava o lucro que a Avid queria e precisava. Então eles demitiram todo mundo do Sibelius, tentaram contratar gente mais barata na Ucrânia (iniciativa que não deu muito certo) e no fim tiveram que deslocar gente do Pro tools para o Sibelius (enfraquecendo os dois softwares).

      E só não venderam o software porque ele ainda dava algum retorno (mesmo que não o desejado). Inclusive os irmãos que criaram o Sibelius tentaram comprar de volta da Avid quando foi anunciada a demissão geral, e a Avid declinou a oferta.

      Os acionistas e o CEO queriam lucro forte e constante. Se o produto não gera isso eles cortam mesmo.

      JJJ
      Veterano
      # 28/nov/17 22:35 · Editado por: JJJ
      · votar


      A empresa deve preferir descontinuar o produto e manter a posse da marca, que agrega valor a ela

      No momento, só está provocando é raiva na base de usuários... Tem gente tão puta com a Gibson, que está fazendo propaganda gratuita para as Chibson... kkkkkkkkk

      Adler3x3
      Veterano
      # 28/nov/17 22:44 · Editado por: Adler3x3
      · votar


      É o capitalismo selvagem.

      Em qualquer lista e votação o Sonar aparecia no mínimo entre as 5.
      Os fiéis usuários de décadas ficaram pasmos com o acontecido.
      Muita sacanagem e desrespeito até com a própria música, é o equivalente a destruir uma famosa marca de pianos, que gerações e gerações admiravam e tocavam.
      Uma DAW no conceito moderno não deixa de ser um grande instrumento.

      Por isto que as iniciativas de software aberto e grátis são louváveis, ficar dependendo deste capitalismo destrutivo não é a melhor opção.
      Por isto que vou reabrir a minha plataforma no linux, já tenho licenças completas de softwares pagos.
      É o outro lado, nem sempre a concorrência é saudável, pode ser destrutiva.
      O que esta acontecendo com a Cakewalk é um alerta, quem garante que num futuro não tão distante vão fazer a mesma sacanagem com outros bons softwares, e os que já fizeram no passado, mas não teve tanta repercussão.
      Estes CEOs não estão nem aí para a música, o negócio deles e fazer negócios o tempo todo, muitos mascarados com números manipulados, muitos são ruinosos, e quando se percebe a empresa ou grupo esta quebrado ou inviabilizado por tantos erros.
      O que interessa para eles é receber todo ano um bom dinheiro, a música que se sustente por si própria.

      Sobre a concorrência com a Philips,seria talvez mais na área de caixas de som e fones de ouvido, mas podem estar em negociações muitas das patentes que a Cakewalt tinha, pois foi uma empresa inovadora e muito boa para o home studio, e deixou um legado, que para este tipo de gente não estão nem aí.
      A Gibson deve estar sendo administrada por este tipo de gente, que olha não devem nem gostar de guitarras.
      E conforme o estragos que estes CEOs que não gostam de música a Cakewalk pode ter sido inviabilizada, e não interessa que caia nas mãos de quem quer manter o software.

      Curiosidade:
      No meu bairro tem um hospital, que acho mas não tenho certeza, que era da Philips, e parece que passou na mão dela, tamanho o número de aparelhos, equipamentos de saúde e muito mais, tvs, que vi lá, bem dizer era tudo da Philips, quando fiquei internado fiz inúmeros exames, e quase tudo da marca e importado, só para se ter uma ideia do poder destes grandes grupos empresariais.
      A Philips deve ter participações em outras empresas de software e áudio, e até uma linha que não conhecemos direito (tenho por exemplo um mouse dela muito bom) e quando os interesses convergem fazem acordos para eliminar a concorrência.
      De certa forma a Cakewalk devia incomodar muitos dos interessados.

      Na prática só podemos especular e fazer certas indagações, a verdade mesmo nunca vamos saber, exceto se ocorrer uma reviravolta imprevisível, parece mesmo que é o fim da Cakewalk.

      acabaramosnicks
      Membro Novato
      # 29/nov/17 08:29
      · votar


      Por isto que as iniciativas de software aberto e grátis são louváveis, ficar dependendo deste capitalismo destrutivo não é a melhor opção.

      Por isso que eu to usando só o Ardour. Mentira, é porque sou pobre mesmo, o segundo motivo é pq o Ardour supre todas as minhas necessidades, o terceiro é que não pretendo me profissionalizar. Mas de verdade mesmo, é uma excelente DAW.

      Sobre a Philips, esses caras são muito maiores e mais poderosos do que vcs podem imaginar. Só pra ter uma idéia, além de tudo o que já falaram de eletrônicos e máquinas pra hospital (que dá dinheiro pra caramba), eles fazem até máquinas para fabricação SMT !!! Aqui na minha empresa usamos algumas da philips, e são muito boas, só perde pras Panasonic NPM e as Fuji mais atuais.

      EduJazz
      Veterano
      # 29/nov/17 08:43
      · votar


      Entrando no barco agora, com um pitaco.

      Eu realmente não consigo compreender como a turma não profissional não adere em massa ao Reaper...aboli a pirataria no meu home studio desde que usava o Cubase SX3 (excelente DAW), então o Reaper foi a opção lógica.

      Com uma skin que te agrade (eu uso uma pra monitores grandes que, além de bonita, é extremamente funcional) e customizando seus atalhos, é um negócio muito bom.

      Os plugins nativos, embora feios, são extremamente usáveis. Raramente uso outro EQ, uso muito o compressor e o reverb também.

      Entendo users antigos do Sonar, que estão com a marca desde sempre, quererem se manter na plataforma, até porque o fato de se estar acostumado com o fluxo de trabalho do negócio é uma mão na roda (precisei me adaptar ao Reaper quando saí do Cubase), mas, nessa situação de "expulsão", eu nem pensaria em mudar pra outra DAW cara (mesmo com as promoções de crossgrade).

      MAS PORÉM CONTUDO TODAVIA sou fraco no aspecto gravação, então algo pode estar me passando batido em toda essa história.

      JJJ
      Veterano
      # 29/nov/17 09:06
      · votar


      EduJazz
      Os plugins nativos, embora feios

      Porra, bota feio nisso... hehehe
      Eu tô com o Vinicius nessa, "as muito feias que me perdoem..." e tal. Eu preciso de apelo visual pra gostar do software.

      Entendo users antigos do Sonar, que estão com a marca desde sempre, quererem se manter na plataforma, até porque o fato de se estar acostumado com o fluxo de trabalho do negócio é uma mão na roda

      Esse é o GRANDE problema. Quando você começa um projeto numa DAW que você domina, as coisas fluem e você está limitado apenas pela sua criatividade, tempo e tal. Agora, quando você usa algo que não está familiarizado e qualquer merdinha te faz empacar por um tempão, aí o saco vai embora e, com ele, o projeto todo. Isso é extremamente frustrante!

      Se é um programinha simples, um "bloco de notas" da vida, tudo bem. Mas uma DAW? Hoje em dia, a DAW é um troço ultra complexo, cheio de parangolés, penduricalhos, workflows específicos. Por isso que todo mundo com um pouco de bom senso diz que "a melhor DAW é a que você conhece bem".

      Eu uso SONAR desde que era Cakewalk pra DOS! Nunca me adaptei tão bem em outra (e olha que já experimentei várias).

      A minha segunda opção seria o Studio One, que até tenho instalada e já usei. O normal seria eu migrar aos poucos pra ela, mas não preciso da versão "top", me bastaria a "Artist" (intermediária), sem as perfumarias que não uso. Mas a absurda e estúpida ideia de capar o uso de VSTs nela, joga tudo por água abaixo... Até as DAWs mais "entry-level" de outras marcas (O Music Creator, por exemplo, no caso da Cakewalk, que custava uma MERRECA) permite o uso de VST. É uma capação completamente sem nexo.

      O Reaper é muito feio, como já disse acima. Pra mim, é involuir demais, nesse quesito.

      O Cubase poderia ser uma saída, mas é caro demais, NMHO. Pro Tools, idem.

      Mixcraft? Sei lá... a versão básica tá bem barata no Steam, mas é muito capada. Tem que ver as demais...

      ACID, como conversado acima, parece estacionada no tempo, nos anos 90.

      Sei lá... tô BEM na dúvida.

      Claro que dá pra ficar usando o SONAR por anos ainda (e é o que vou fazer). Mas, sem dúvida, algum dia vai pintar uma incompatibilidade ou bug que vai impossibilitar o uso. E quero me preparar pra esse dia, o quanto antes.

      Buja
      Veterano
      # 29/nov/17 09:16
      · votar


      EduJazz


      Cara minha Daw é Reaper desde sempre, acho extremamente facile intuitivo. Leva-se tempos pra conseguir dominar tudo que ela oferece. É uma daw nivel profissional e muito barata. Consegue resultados comerciais com ela. Sem falar os plugins, faço tudo com os Rea e os Js da vida, e ainda posso programar meus proprios plugins, apesar de nunca ter necessitado disso.

      EduJazz
      Veterano
      # 29/nov/17 09:18
      · votar


      JJJ

      Amigo Jota, concordo que os plugins do Reaper são mais feios que bater na mãe por causa de mistura... mas, a interface? Talvez você não esteja olhando um dos maiores atrativos da DAW, que é possibilidade de customização. Lembra do Winamp, player de MP3 dos primórdios? Tinha aquela skin feia, mas a gente podia trocar, ficava mais bacanudo... essa é a lógica do Reaper!

      A galera lança uma skin atrás da outra, tem quem faz inclusive pra ficar idêntico ao visual do Pro Tools (que eu acho feio). A que eu uso é essa aqui! Funciona só em monitores grandes (uso um de 29", ultrawide), mas tem "n" outras. Nunca pesquisei, mas não duvido que alguém tenha feito uma pra "clonar" o sonar!

      Enfim, o mundo é grande nesse aspecto! Sobre o tempo, eu, no seu lugar, já migraria de imediato (ou ao menos iniciaria o processo), pra qualquer que seja a DAW. Nunca se sabe quando aparecerão esses bugs no Sonar, e nunca se sabe até onde a Gibson vai prestar um suporte razoável. E, como migrar não é um processo simples...

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Gibson acaba com a Cakewalk

      303.879 tópicos 7.863.284 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2017 Studio Sol Comunicação Digital