Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      Mixcraft - Separar acordes da melodia

      Autor Mensagem
      Salogel
      Membro Novato
      # 22/jul/17 17:33


      Olá, :)

      Sou iniciante na utilização de DAWs e me foi indicado aqui no fórum o Mixcraft, o qual estou gostando muito. Vi hoje que até a partitura ele mostra.

      Estou gravando a música com os acordes.
      Como vou deixar os acordes com outro som e outro volume, preciso separá-lo da melodia.

      O que eu fiz, foi duplicar a faixa e deletar no olho as notas mais altas da melodia. Mas acredito que exista um processo melhor para tal.

      Podem me ajudar?

      Desde já, agradeço

      Adler3x3
      Veterano
      # 22/jul/17 20:28 · Editado por: Adler3x3
      · votar


      Se grava tudo num canal só as notas midi ficam misturadas e tem que fazer individualmente.
      Se você já conhece a melodia porque conseguiu tocar, o melhor método talvez seja este mesmo
      Tente fazer um split no teclado, deixando as notas da mão esquerda num canal, e as notas da mão direita (solo) em outro canal.
      Depende do teclado, mas dá para configurar assim, demora um pouco para aprender mas é factível, e configura também no Mixcraft.

      Já no Band in a Box, na parte reservada a melodia, dá para fazer experiências e criar novas tracks, mudando as oitavas e outros incrementos na melodia, mas isto é uma questão de aprendizado que ainda vai demorar um certo tempo.
      Por exemplo, um vocal que esta como tenor, pode-se criar automaticamente solos para outros solistas como para o baixo, contralto, soprano etc..
      Que num conjunto acabam gerando uma harmonia que muitas vezes pode ser bem aproveitada, usando os instrumentos virtuais certos.
      Conforme a sequência de acordes dá para no BIAB transformar a track de acordes em solo, tem este recurso.

      E as vezes no Mixcraft quando desejável dá para transformar os acordes em solo, é meio que randomizado, as vezes dá bons resultados, as vezes não, mas dá para usar certas configurações que afetam o resultado.

      Tenha em mente que sempre quando se vai fazer alguma transformação via software, sempre alguma coisa dá errado, não existe ferramenta perfeita as alterações tem que ser feitas mesmo na unha como se diz no popular.

      E no caso de arquivos de áudio, o Mixcraft Pro Studio vem com o Celemony Melodyne Essentials, que dá para ver as notas dos acordes e do solo, e aprender como a música foi composta pelo áudio, pois aparece uma tela a parte que mostra isto.
      Já para uma edição mais completa é necessário daí ter o Melodyne completo.

      Salogel
      Membro Novato
      # 22/jul/17 21:39 · Editado por: Salogel
      · votar


      Grande Adler3x3, só me ajudando :D

      Então, na partitura ele já colocou os acordes na clave de fá automaticamente.
      Então eu pensei que podia ter jeito de já selecionar a clave e mudar o instrumento dela, mas pelo que percebi, é só representativo mesmo.

      Eu tenho o Melodyne aqui também mas nunca usei. Como eu disse no outro tópico, tô com todas as ferramentas mais destacadas na internet aqui, menos o Cubase.

      Eu acho que vai ter que ser na mão mesmo, mas nem será grande esforço assim. Eu postei pois sou novato e poderia ter alguma ferramenta que vocês poderiam me indicar.

      Pode ser agora uma boa, ver qual das DAWs facilita mais nesta parte do trabalho manual, de separar os baixos.

      Mais uma vez, obrigado por toda orientação aí!

      Ismah
      Veterano
      # 22/jul/17 23:40
      · votar


      Se exportar por MIDI, para outro programa, como o Guitar Pro, podes manipular melhor isso, mas... É bom quantizar antes de exportar de alguma DAW, o GuitarPro é meio burrinho e sujeito a falhas... As vezes uma mínima ou uma fermata, viram um saco cheio de semifusas... Não entendi bem o que o GuitarPro interpreta como uma nota muito longa, já me aconteceu algumas vezes, e essa nota dura até o final da música... Muito chato de fazer...

      Adler3x3
      Veterano
      # 22/jul/17 23:41 · Editado por: Adler3x3
      · votar


      Sologel

      O melhor mesmo é fazer split no teclado que esta usando como controlador, separando os canais da mão esquerda e direita.
      E aí gravar em duas tracks distintas no mixcraft, aí vai ficar com o solo isolado.

      Mas vou me estender mais um pouco, que esta relacionado com o que você esta começando a fazer, tem outros pontos importantes que vai ter que estudar.

      Na maioria dos casos vai funcionar bem, exceto para aqueles solos que as vezes contém notas mais graves, e aí tem que fazer a edição no midi na track.
      Mas dá para contornar, se for o caso grava tocando uma oitava acima, e depois na track do software muda a oitava.
      E muitas vezes como em certos casos de mudança de oitava as DAWs podem diferentes e várias opções para fazer, as vezes num controle global, as vezes por uma seleção de notas que depois se muda deslizando a oitava no piano roll.
      Então tem muitos recursos e as vezes formas diferentes de fazer a mesma coisa, a utilização depende do momento em que esta se editando.
      A automação por exemplo no Mixcraft, pode ser feita de dois modos diferentes, seja criando uma track de automação, ou na track mesmo criando linhas de automação.
      As duas formas funcionam bem, e uma não exclui a outra,são apenas mais recursos ao nosso dispor.

      MIDI em Geral
      E o midi para ficar legal necessita de automação, seja nas velocidades, na expressão, na modulação e muito muito mais, lembrando que midi são instruções não áudio.
      O midi contendo somente as notas e o tempo certo, não soa bem, pois esta cru, faz-se necessário inserir mais instruções, para aí sim poder ser considerado um midi profissional.
      A maioria dos midis que se baixa na internet são sofríveis, muito básico e mal feitos, pois o pessoal simplesmente desconhece o processo de humanização, por isto que a maioria que você baixa e coloca para tocar, por melhor que sejam os seus instrumentos virtuais vai soar mal.

      O áudio também pode ser automatizado.
      Por automação não se quer dizer automático, e automático só na hora da leitura.
      Uma das formas de humanizar o midi, que é muito importante para não soar robótico é o uso da automação, pois na linha do tempo da música vão se fazendo alterações, de volume, do nível de reverb, colocando alguma modulação (sem exagero), fazendo pequenas alterações de pitch e outras instruções, que vão deixar no final a música soando melhor e mais humana.
      Pode até usar o processo de quantização, mas sempre quando quantizamos, depois temos que fazer uma humanização mesmo que mínima, mas tem que fazer, só que aí vai ter que fazer no mouse mesmo, para acertar os pequenos detalhes, principalmente nas notas de passagem, nos legatos etc...
      Um midi gerado por software sempre necessita de humanização, os softwares, e o Mixcraft tem algumas ferramentas de humanização,leia bem o manual dos produtos.

      O midi por si só não passa de instruções, e simplesmente fazer um midi inserindo notas, não é nada, vai soar mal e robótico.
      Tem que criar certas antecipações e atrasos, pequenas variações de tempo nenhum músico por melhor que seja toca tudo igual.
      Uma coisa é a partitura que é mais exata, outra coisa é o midi que depois é gerado e necessita de humanização.
      Partitura e notas em midi não são a mesma coisa.
      Numa partitura você segue e inclui e edita os símbolos da boa teoria musical.

      Na criação do midi se você adotar as notas puras tudo no tempo certinho, dá para exportar e transformar numa partitura num bom editor de partitura, mas tem que sempre conferir o resultado final.
      Mas a partir do momento que você começa a humanizar um arquivo midi seja manualmente, ou importado de um editor de partituras, isto é você esta destruindo a partitura, pois numa nova exportação (devolvendo para o editor de partituras), muitas notas já saíram do lugar, pois na humanização você cria certos atrasos, tem alguma nota que invade uma pequena parte do compasso seguinte.

      Uma boa partitura editada com capricho com tudo certinho serve somente para impressão no papel para o músico tocar, quando se exporta para midi e se usa na DAW, por estar tudo perfeito demais, soa robótica.
      O processo de humanização tem que obrigatoriamente entrar em cena.
      E saber também escolher as articulações certas dos instrumentos virtuais, e cada uma vai exigir uma humanização diferente.

      Ler o manual dos produtos e pesquisar tutorias na internet é o melhor meio de aprender, e sempre somos eternos aprendizes, podemos ter mais experiência, mas sempre estamos aprendendo, e para isto temos que ter humildade, ninguém sabe tudo, sempre vai ter alguém que sabe mais do que nós.

      Então o que quero destacar é que existem inúmeras formas diferentes de se fazer a mesma coisa, caminhos diferentes.

      E como disse por melhor que seja a inteligência artificial sempre vai ter edições que só o ser humano compreende, e aí o acerto é pelo mouse mesmo, seja no piano roll, seja na edição da partitura.

      O Reaper nesta parte tem recursos mais avançados, são outros softwares suplementares que se instala na DAW, seja para fazer arpejos, seja para montar escalas e acordes.
      Sempre uma DAW tem sua especialidades.


      Por isto que gosto de usar mais de uma ao mesmo tempo.

      Claro para quem tá iniciando as vezes é melhor ter o foco numa DAW só, muita gente faz isto, e até os mais experientes também gostam assim.

      Mas o meu caso é o meu caso, eu não me contento em usar somente uma DAW, tento tirar de cada uma o que tem de melhor, e uso uma para finalizar o trabalho, como por exemplo o Mixcraft, pois julgo se mais objetiva e prática e tem um preço competitivo e os upgrades custam bem menos que as outras.

      Tem as vantagens e desvantagens de usar mais uma daw ou outros softwares, eu acho que tem mais vantagens, pois com o tempo e a prática, você fica naturalmente mais experto em usar uma novidade, ganha em agilidade e flexibilidade, mas no fundo no fundo ganha mais recursos, e com mais recursos faz mais e melhor.
      Aqui não se aplica o menos é mais, alguns batem nesta tecla, mas cada caso e um caso.
      As vezes o menos é mais, o simples sempre é o melhor,mas o que era complexo, depois que se aprende passa a ser o simples.

      E que nem aquela pessoa que gosta de modelos por hobby (carrinhos, modelos de aviões, miniaturas), que se fazem coleção.
      Eu fico super animado em ter mais softwares, principalmente os instrumentos virtuais de orquestra, não me contento com uma só, sempre quero mais.
      Adoro o Reaper, o Sonar, o Cubase, o Mixcraft, o Band in a Box, o Studio One, o LMMS, o Ardour o Reason e outras dezenas de Daws.

      Isto para mim é diversão.
      Por exemplo o Magix Music Maker, não é lá uma grande DAW, mas tem um recurso que você brinca usando esta parte do music maker que cria músicas automaticamente segundo certos critérios que você indica, acho que você já deve ter brincado, e depois da brincadeira, certas partes, com algumas modificações depois feitas no mouse você encontra certas passagens boas que podem ser aproveitadas em algum outro projeto de outras DAW, e aí você exporta o midi ou aúdio.
      Outro exemplo de brincar é os loops que vem no Mixcraft, com a tecnologia presente do elastic áudio da para modificar o tom e o tempo de cada loop, e fazer músicas diferentes, principalmente usando o OMNI Sampler e o Painel de desempenho para disparar loops.

      No Reason também dá brincar muito com a parte de harmonia, criação de ritmos, acordes e arpejos.

      No FL Loops tem muita coisa interessante, é a DAW mais vendida do mundo, tem até uma bonequinha que dança engraçado enquanto a música toca, e dá para fazer muitas experiências.

      O Hélio workstation dá para criar sons fantásticos, transformando um instrumento virtual.

      Na DAW Renoise que tem um conceito totalmente diferente de outras DAWs, da para fazer muita coisa diferente, diversão garantida.

      E tem outras DAWs mais eletrônicas que dá para brincar por horas e horas, que fazem um processo musical diferente.

      Os produtos da Jasmine Music Technology tem ferramentas para a harmonia fantásticas, que em um processo diferente de lidar com estilos e arranjos, e tem muita coisa gratuita que vale a pena conferir, pois podem ajudar a compreender melhor o processo de humanização, a única coisa que não vai bem no software é a modulação em que o programa exagera na dose, mas nada que depois não de para suavizar na DAW.
      La na Jasmine tem até um software que simula uma banda do tipo rock, que faz um vídeo em desenho (animação) com os músicos tocando sincronizados com o áudio que você produziu, outra diversão.

      Agora to de olho em comprar o FL Studio, só vou sossegar a hora que comprar.

      Se o Trancredo Neves (político) dizia que tinha fome de votos, eu tenho fome de instrumentos virtuais e softwares de música.

      rsss....


      Abraços

      Salogel
      Membro Novato
      # 30/jul/17 22:56
      · votar


      Grande Adler! Obrigado, pela sua costumeira ajuda!
      Tenha a certeza que me ajudou muito.

      Tenho certeza, que o processo de humanização é importante e foi o que eu fiz!

      Consegui, enfim produzir minha primeira música. Toquei as notas com os acordes no Mixcraft, que por sinal é um software ótimo.

      Em seguida, separei os acordes.
      Por fim, efetuei minusculos ajustes nos tempos das notas, etc. Ficou até legal o som!!!!

      Mais uma vez, obrigado!!!!

      Adler3x3
      Veterano
      # 01/ago/17 14:56 · Editado por: Adler3x3
      · votar


      Então.

      Só a prática vai ajudar a desenvolver a técnica.

      E cada um cria e adapta as boas técnicas a sua própria técnica.
      Tenha em mente que existem "n" formas diferentes de fazer a mesma coisa.
      Dá uma olhada nos Festivais anteriores para ter uma melhor ideia.

      Bom proveito, fico contente com a sua evolução.

      Participe do festiva do minuto 2017 do fórum cifra club:

      http://forum.cifraclub.com.br/forum/9/331466/

      Não é necessário ser um super músico virtuoso, aqui dá para aprender a ter um poder maior de síntese, fazendo uma pequena introdução, alguns motivos e um final tudo num minuto.
      O que força a criatividade.

      E esta parceria entre Reason e Mixcraft é quase que perfeita, bons resultados vão sair.

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Mixcraft - Separar acordes da melodia

      303.918 tópicos 7.864.100 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2017 Studio Sol Comunicação Digital