Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      Qual Seria a Expressão Equivalente a "Sweetening"?

      Autor Mensagem
      gabrielcaetano
      Membro Novato
      # 17/mai/17 06:01


      Geralmente falamos sobre mixagem e masterização. porém aprendi a expressão "sweetening", que basicamente seria um tipo de masterização, ou processamento do canal master, porém possível para home stúdios sem a preparação acústica adequada para masterização. Vocês já ouviram falar nisso? Qual seria termo correto em português?

      Ismah
      Veterano
      # 17/mai/17 07:12
      · votar


      Gambiarra... rsrsrs

      Não caia nessa, não existe método viável sem preparação adequada.
      Masterizar no quarto, não é como masterizar num estúdio tradicional. Não quer dizer que seja inviável masterizar, quer dizer que seja mais difícil. A técnica para chegar a um mesmo resultado, é a mesma. As demais, bastante vendidas em redes sociais - foi lá que vi esse termo, num curso que prometia me transformar no Rik Rubin - não passam de falácia.

      Lelo Mig
      Membro
      # 17/mai/17 08:34 · Editado por: Lelo Mig
      · votar


      gabrielcaetano

      "Adoçar", "Adoçante", "Dulcificar", "Abrandar", "Adocicar"......seriam significados aplicáveis ao termo em inglês.

      Mas, nesse sentido, concordo com nosso amigo Ismah.... gambiarra é o termo que melhor se enquadra.

      Esse termo "preparação acústica adequada para masterização"... é muito generalizado... cuidado, porque hoje há erros de conceitos disseminados numa velocidade espantosa na rede.

      O que seria preparação acústica para masterizar? Ter um ambiente com monitores e fones ideais para se ouvir? Junto com uma poltrona confortável, cobertozinho e um chá quente nas noites frias e um ar condicionado no verão?

      Sim, porque masterizar é a arte de ouvir cuidadosamente uma mixagem completa com objetivo de apurar e corrigir deficiências sonoras e problemas.

      Amigo, aprenda uma regra, que é LEI.

      "Se você tem algo bem gravado, pode piorar na equalização ou na masterização.
      Se você tem algo bem equalizado, pode piorar na masterização.
      No entanto, se você tem algo mal gravado, pode até "maquiar", mas não fará melhoras milagrosas posteriores."


      Não conhecia o termo aplicado para este fim, mas se "Sweetening" é aplicado para o uso de recursos virtuais, como simuladores de monitores e etc., para "melhorar" uma masterização com monitores ou fones meia boca... pode até ajudar, melhorar, mas é gambi!

      Se tem outra aplicação, confesso minha ignorância.......dexplique, por favor.

      Adler3x3
      Veterano
      # 17/mai/17 17:32 · Editado por: Adler3x3
      · votar


      up

      Adler3x3
      Veterano
      # 17/mai/17 17:36 · Editado por: Adler3x3
      · votar


      Pelo que entendo Sweetning seria uma espécie de técnica de masterização, independente do estúdio ter problemas ou não de acústica.
      Seria aplicar certos efeitos para dar uma coloração no som.

      Claro para se ter um bom resultado as gravações tem que ter qualidade.

      Não é uma gambiarra é apenas uma outra técnica para deixar a música com estas características soando mais doce, com mais profundidade e menos sons ardidos.

      Se o local do estúdio é ruim e prejudica as gravações aí entra em cena a aplicação de efeitos corretivos para depois se fazer uma mixagem e master.
      Problemas como gravação muito baixa, ruídos, sons distorcidos, agudos e graves em demasia, são primeiro tratados, isto também pode se chamar "fix it", ou seja fixar o som, corrigir o som para um nível aceitável de qualidade, para então depois da mixagem e nas masterização aplicar a técnica de Sweetning.

      Se não me falha a memória tem um livro sobre masterização da izotop Ozone que trata disto.

      Adler3x3
      Veterano
      # 17/mai/17 17:46 · Editado por: Adler3x3
      · votar


      oops post duplo.

      Lelo Mig
      Membro
      # 17/mai/17 17:47 · Editado por: Lelo Mig
      · votar


      Adler3x3

      "uma espécie de técnica de masterização, independente do estúdio ter problemas ou não de acústica"
      "Se o local do estúdio é ruim e prejudica as gravações aí entra em cena a aplicação de efeitos corretivos..."


      Na boa, então é gambiarra mesmo e não técnica.

      Não acredito em bons resultados com má gravação. "efeitos corretivos".

      No meu conceito, talvez antigo, a melhor gravação possível é TUDO... Não acredito num bom "studio" feito as avessas. "Hey bródi, pode gravar de qualquer jeito, uma bosta mesmo! Eu corrijo depois na equalização e na master!"....

      Um diamante bruto, polido, vira um brilhante. Um Vidro, não irá virar um brilhante nunca!

      Adler3x3
      Veterano
      # 17/mai/17 17:55
      · votar


      Lelo Mig

      Sweetning não tem nada a haver com a captação, acho que não me expressei bem e não ficou claro.
      A captação e boa gravação é tudo sim, tudo parte daqui.
      E prevalece a antiga máxima, lixo gera lixo.

      E Sweetning não é o processo de fixação, alguns pequenos erros e problemas de áudio podem ser resolvidos apenas isto.

      Então Sweetning é um conjunto de técnicas de masterização para se obter um som mais sweet digamos assim.

      Diferentes técnicos podem fazer master diferentes de uma mesma gravação, todas boas, o sweet seria uma delas.

      Lelo Mig
      Membro
      # 17/mai/17 18:49 · Editado por: Lelo Mig
      · votar


      Adler3x3

      "alguns pequenos erros e problemas de áudio podem ser resolvidos..."

      Hummm, ok, uma equalização/masterização "convencional" fazem isto também entre outras coisas.

      Então, deixa ver se entendi, criaram um "conjunto de regras", "uma proposta", "um descritivo de ações"...uma espécie de lista de procedimentos, desenvolvidos/anotados para tal fim e denominado de "Sweetning"....é isso?

      gabrielcaetano
      Membro Novato
      # 17/mai/17 22:18
      · votar


      Lelo Mig

      "Então, deixa ver se entendi, criaram um "conjunto de regras", "uma proposta", "um descritivo de ações"...uma espécie de lista de procedimentos, desenvolvidos/anotados para tal fim e denominado de "Sweetning"....é isso?"

      Não. É apenas uma escolha. Recentemente encontrei um artigo sobre um Rack de Efeitos de "masterização" no ableton. Baixei para curiar e gostei. Basicamente é um conjunto de efeitos que você pode usar para, entre outras coisas, processar o mid/side, aumentar o volume geral, limitar os picos e colorir. é bem bacana e divertido, gostei muito do resultado.

      porém me veio a questão: seria isso masterização? além de postar aqui, também postei essa pergunta num grupo do FB e vou postar no reddit.

      mas venho pesquisando e já aprendi que tem a ver com deixar a faixa pronta para o lançamento, e isso inclui até adicionar o irsc à faixa.

      encontrei essa expressão sweetening e agora percebo que é basicamente mais um tipo de processamento, porém, sweetening tem mais a ver com o lado estético.

      por exemplo, gosto muito das minhas faixas mais aquecidas. isso não é corretivo, é estético. pode ser considerado sweetening.

      Adler3x3
      Veterano
      # 18/mai/17 01:05 · Editado por: Adler3x3
      · votar


      Ao meu ver é que nem o swing não existe uma regra absoluta do que seja isto.


      Diferentes cores, sons mais macios e sons mais estridentes, som mais profundo, som mais cheio e gordo e outros pontos, o certo é que se pode criar variações diferentes na master, se vai soar mais doce, com certa charme ou não a questão é outra.
      Tem certas palavras em inglês que não encontramos uma equivalente no português.

      Agora só a prática sob este ponto de vista de sweetning, pensando desta forma é que vai ajudar a entender este novo termo técnico (nem tão novo), que convenhamos não é tão usual relacionado diretamente com a masterização em nosso idioma.

      Embelezar seria um termo mais apropriado.

      Eu não sou um masterizador, faço as minhas, penso em vários aspectos de colorir melhor o som, para atingir certo clima, mas não penso em sweetnizar, se´é que se pode criar este novo verbo.

      Talvez algum dia pense até diferente, e perceba outras nuances que escapam a minha atual concepção.

      Master é master é quase o fim do processamento, depois bem dizer vem a mídia de distribuição.
      E uma master também é deixar uma faixa ou conjunto de faixas no caso de álbuns prontos para o lançamento.

      Agora a melhor masterização é feita quando se tem acesso a todas as faixas, e pode até envolver pequenas alterações na própria mixagem.
      Se é só uma faixa já mixada não se tem tantas opções para se masterizar.

      E concordo que tem a haver com o lado estético, mas isto a mixagem e a master também tem.

      E depende do estilo, numa balada romântica a intenção é sempre deixar mais doce, já numa balada de protesto, o clima é mais estridente, mas acima disto tudo esta a composição em si e a interpretação dada pelos músicos, e quem masteriza tem que saber a real intenção dos músicos, o que realmente eles querem transmitir.

      Agora também uma master muito exagerada em colorações ou sweetning pode deixar a gravação distribuída na mídia com um som muito diferente do que uma banda normal pode tocar ao vivo, exceto se a banda quando for tocar tiver um acompanhamento de técnicos especializados em usar os mesmos efeitos na versão ao vivo, o que complica para a maioria dos artistas e bandas, mas nestes casos bem dizer a banda não toca direito, e quando toca fica muito amarrada a parte técnica do som, e ao meu ver a música perde a espontaneidade e o som fica xoxo por melhor processado que seja.

      Som de estúdio é uma coisa, som ao vivo outra, tem certas versões que só cabem no estúdio e são impossíveis de serem repetidas ao vivo.

      Mas toda a banda ou artista que toca ao vivo tem que ter uma identidade de som.

      O sentimento que fica é que tenho que entender melhor o termo.

      Lelo Mig
      Membro
      # 18/mai/17 08:05
      · votar


      gabrielcaetano
      Adler3x3

      Entendi...

      Não conhecia o termo (neste sentido), fiz uma ideia errada no começo do tópico... Saquei melhor a ideia.

      Conhecer/aprender assuntos novos é um dos motivos que me mantém no FCC... Valeu!

      JJJ
      Veterano
      # 18/mai/17 10:08 · Editado por: JJJ
      · votar


      De modo geral, concordo com tudo que foi falado.

      Só um "temperinho" na prosa: as ferramentas atuais de mixagem/masterização e, principalmente, de CORREÇÃO chegam perto de coisas que pareceriam "milagres" pro pessoal do século passado...

      Exemplos:

      Gravação com ruído de fundo: mole de consertar.

      Gravação clipada (estourando 0dB, digitalmente - ou mesmo alguns casos de distorção analógica): se os clippings não forem muito brabos, dá pra consertar, mole.

      Gravação com "clicks": mole de consertar.

      Gravação com "desbalanço" L/R: mole de consertar.

      Gravação com elementos desafinados (vocal e/ou instrumentos): mole de consertar, desde que em canais/tracks separados (mesmo que em polifonia!).

      Isso sem falar das técnicas convencionais de Eq, Compressão, etc... (que também estão com muito mais recursos).

      Resumindo: a ideia de que uma gravação ruim não possa ser bastante melhorada não é mais tão válida assim, não...

      Eu substituiria essa ideia por outra: "quanto melhor a gravação inicial, melhor (e mais fácil chegar até) o resultado final.

      EduJazz
      Veterano
      # 18/mai/17 15:59
      · votar


      Eu entendia como isso aqui ó:



      Ismah
      Veterano
      # 18/mai/17 17:14
      · votar


      Lelo Mig
      Não conhecia o termo aplicado para este fim, mas se "Sweetening" é aplicado para o uso de recursos virtuais, como simuladores de monitores e etc., para "melhorar" uma masterização com monitores ou fones meia boca... pode até ajudar, melhorar, mas é gambi!

      Simuladores de monitores funcionam, se conseguirmos a máxima de ter algum mecanismo de reprodução hipoteticamente linear, o resto implicaria em medições com equipamento que custa o mesmo que uma sala boa...

      gabrielcaetano

      Não foi nada do que disseste no primeiro post, o que disse no segundo.

      Se sua pergunta seria "o que é master?", a resposta é simples: deixar um conjunto de músicas já gravadas e mixadas, com cara de disco.
      "Cara de disco", incumbe em uma série de fatores, entre eles uma linearidade no volume, uma linearidade na equalização, uma linearidade na ambiência etc...
      É um processo bastante avançado, que existem várias técnicas específicas, pois se trata de música e não faixas. Na produção de um disco, é onde se separam adultos e crianças. Se pesquisar raramente a masterização é feita pela banda - ainda que ela seja incumbida da produção, e tenha a palavra final entre aprovar ou não, a interferência é mínima, se não nula.

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Qual Seria a Expressão Equivalente a "Sweetening"?

      302.290 tópicos 7.828.270 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2017 Studio Sol Comunicação Digital