Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      Trabalhar em estúdio em troca de experiência

      Autor Mensagem
      Lelo Mig
      Membro
      # 23/fev/17 18:39 · Editado por: Lelo Mig
      · votar


      A. Ramos

      Infelizmente, em studio, hoje em dia, não tenho muitos contatos... posso até pesquisar um pouco, mas de imediato não lembro de ninguém atuante. (atualmente somente tenho amigos em studios pequenos que dão conta sozinhos).

      Já em sonorização ao vivo, tenho contatos. Se tiver interesse...

      Não posso prometer nada, nem do lado de lá, nem por você, que não conheço pessoalmente, então não tenho como recomendar.

      Mas, posso fazer uma ponte, sem compromisso, apenas uma ajuda...

      Me envie seu email e telefone de contato e uma pequena descrição de seu conhecimento, para lelomigueis@yahoo.com.br

      Já te aviso de antemão que sonorização ao vivo é para fortes...rs. Vai trabalhar prá caralho, sem horários, carregar peso, fazer muito esforço físico e ganhar pouco (no começo).

      Mas, a área absorve muita gente e sempre têm espaço. E quem é bom, demonstra seriedade e disposição e principalmente não fura, cumpre o combinado, e esta sempre pronto... tem muito espaço para assumir uma mesa...e aí ganha-se bem. Bastante bem e não carrega mais peso!

      Vamos tentar arrumar um estágio...

      Ismah
      Veterano
      # 24/fev/17 02:31
      · votar


      a área absorve muita gente e sempre têm espaço

      Tu quer dizer "quem vem é bem vindo, porque sempre falta gente" rs

      tem muito espaço para assumir uma mesa...e aí ganha-se bem. Bastante bem e não carrega mais peso!

      Não sei aí pro teu lado, mas pra cá, até nas grandes empresas (Impacto Vento Norte, por exemplo) todo mundo bota a mão...
      Existem os carriers/carregadores, mas não tem muito essa de se livrar de bater caixa, isso rola mais em banda sem equipo próprio, onde se chega, mixa e vaza.

      Cachê realmente dá uma subida legal. Os mais antigos (mais de 20 anos) chegam a ganhar 300 / diária...

      Sonorização é para os fortes [2]

      A. Ramos
      Membro Novato
      # 24/fev/17 16:33
      · votar


      @Lelo Mig

      Mil vezes obrigado só pela generosidade de se dispor a fazer essa ponte, de verdade! Já mandei o email pra você, se não tiver chegado me avise por favor que logo mando de novo!!

      @Lelo Mig e Ismah

      Sabem me dizer se DRT é diferencial mesmo ou acham que não faz tanta diferença assim? Já ouvi dizer que o SESC, por exemplo, só contrata técnico de áudio com DRT.

      Lelo Mig
      Membro
      # 24/fev/17 17:08 · Editado por: Lelo Mig
      · votar


      A. Ramos

      "Sabem me dizer se DRT é diferencial mesmo ..."

      Faz diferença e fará cada dia mais.

      Eventos diretos ou relacionados a grandes empresas exigem tudo dentro da lei e normas. (Multinacionais, Shoppings, Hotéis, Instituições Públicas, etc).

      Ismah

      "Não sei aí pro teu lado, mas pra cá, até nas grandes empresas (Impacto Vento Norte, por exemplo) todo mundo bota a mão..."

      Em termos de menos serviço braçal, mais limpo, mais organizado e com melhor paga, shows ao vivo de bandas é a pior coisa.

      O grande lance é sonorização de conferências, palestras, desfile de modas, exposições da indústria, eventos em shoppings, festas de confraternização e eventos com DJ.

      Neste tipo de evento só chegava, ligava a mesa, regulava e operava. Tudo pronto, tudo instalado, tudo montado...

      Banda é legal... gratificante profissionalmente, desafio ao conhecimento, capacidade de resolver problemas "aqui agora" e etc. Baita aprendizado. Mas é trabalho duro, serviço pesado, stress, gente stressada e o pior...leigos palpitando.

      Mas... ganhei muito mais dinheiro sem "carregar peso" sonorizando eventos de empresas, me preocupando apenas com 2 canaizinhos "chulés"....1 microfone wireless e 1 mp3 player....kkkkkk

      Ismah
      Veterano
      # 24/fev/17 18:15 · Editado por: Ismah
      · votar


      A. Ramos
      Lelo Mig

      DRT = Delegacia Regional do Trabalho
      Se estão falando de carteira de trabalho como profissional da área, ela é diferencial para teatros e eventos promovidos pelo poder público (municipal, estadual e federal), com atuação direta. Também legalmente é exigido o NR35 (trabalho em altura), EPI completo como em construção civil, mas ninguém tem/faz/usa.

      Vi uma exceção apenas em 10 anos no ramo, onde o bombeiro questionou o led designer, se ele tinha NR35 e os certificados do INMETRO das cintas que suspendiam o painel de LED. Não tinha, não foi pendurado. Veio a banda e pendurou o seu P12 com cordas. rsrs

      Fora isso, por aqui, a empresa tendo CNPJ, o resto não é observado.

      Eu mesmo não tenho Carteira de Trabalho. Faz falta porque estou deixando de ganhar dinheiro com a orquestra de sopros comuns na região. Mas não é algo primordial.

      Grandes empresas? Esses mesmos que estão se lascando pra isso... Aliás empresa costuma ser mais pão dura que prefeitura... Se tu exigir de uma prefeitura toalhas brancas em contrato, ele te dão... Empresa grande nem sempre aceita fazer contrato rs

      Lelo Mig

      Em termos de menos serviço braçal, mais limpo, mais organizado e com melhor paga, shows ao vivo de bandas é a pior coisa.

      Não sei se está se referindo a bandas de baile (na onda da Lex Luthor, Gang Lex, Mister Lex...), mas fui claro sobre bandas que não viajam com equipamento de som/luz próprio... Pra não dizer que não levamos nada de excepcional, 4 máquinas de fogo para eventos ao ar livre e um mic stand que é de estimação do guitarrista. kkk

      O grande lance é sonorização de conferências, palestras, desfile de modas, exposições da indústria, eventos em shoppings, festas de confraternização e eventos com DJ.

      A realidade ali é outra, isso já é bem nítido... Aqui no RS (a ovelha negra braZileira) ainda temos muito a cultura de bandas.
      Me meti uma vez nessas, queriam pagar 600 pila pra equipamento de som, 2 DJ's (sic), e um rider de iluminação de meia A4... Só por ponto de luz o mínimo que consigo fazer é 5 pila se forem mais de 100 - pra prender essa porra toda vai mais de 150~200 em fita crepe.

      ganhei muito mais dinheiro sem "carregar peso" sonorizando eventos de empresas, me preocupando apenas com 2 canaizinhos "chulés"....1 microfone wireless e 1 mp3 player

      Ok, fazer um evento que se monta, opera e desmonta em dois peão. Consegue cobrar 600 pila até é um baita negócio. Mas é aquilo, ad æternum...

      Eu não curto isso (vide o tópico da minha ida pro navio)... Na moral mesmo, tu não tem pra onde crescer, o máximo que se consegue expandir, é uma maior frequência de trabalho. Isso implica em por peão pra trabalhar longe das tuas vistas, e aí já viu...

      É mais negócio fazer uma feira de 20 dias cobrando 15~20mil/dia, onde apenas 3~4 dias da semana são evento. Menos peão, menos desgaste do equipo (treliças, praticáveis, grades de proteção e outras estruturas desmontáveis principalmente)...
      Claro, chegar a isso não é fácil, ali vai de barbada 1,5mi de equipamento. PORÉM, o lance é terceirizar!
      Um dos maiores eventos aqui do RS, um cara criou uma empresa pra fazer. Não tinha um parafuso! Contrato passado, ele terceirizou exatamente tudo para empresas que só mexem com treliça, luz, som, backline... Edição histórica do ponto de vista técnico, e se fala em 150mil de lucro para dar telefonemas.

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Trabalhar em estúdio em troca de experiência

      303.749 tópicos 7.860.273 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2017 Studio Sol Comunicação Digital