Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      Investimento "MID-tech" para home studios

      Autor Mensagem
      Slash_1989
      Veterano
      # set/14


      Seguinte...

      Tenho uma M-Audio Fast Track C600
      AKG Perception 420
      Shure SM57

      Atualmente eu to querendo mais variedade de cores e timbres nas minhas gravações, então pensei em investir em equipamentos um pouco mais superiores que os de entrada (sem estourar nos hi-tech de R$10.000).

      A princípio pensei em pegar microfones de até R$1.500. Os nomes que vieram em mente foram:

      AT4040
      Bluebird
      Algum da OktavaMod

      Mas lendo reviews e tópicos a respeito disso pela net, eu percebi que não valia muito a pena investir em um microfone bom pra ligar na minha interface. Então confusão volta então para prés:

      Comprar um pré externo? Qual?
      Trocar de interface? (nesse caso, meu objetivo eh a Scarllet 18i20, mas sai um pouco do meu orçamento).

      Enfim, queria colher opiniões sobre o tema... lembrando que não quero equipamentos novos pra "melhorar" minha gravação, e sim pra mudar a cor do que eu ja consigo normalmente.

      Por onde começar a investir então pra "engordar" meu home?

      makumbator
      Veterano
      # set/14
      · votar


      Slash_1989
      Mas lendo reviews e tópicos a respeito disso pela net, eu percebi que não valia muito a pena investir em um microfone bom pra ligar na minha interface.

      Pra mim isso não faz muito sentido. Qual o problema em comprar um mic mais caro e DEPOIS comprar uma interface melhor, que esteja mais ao nível do tal mic? Pelo menos eu não tenho bala na agulha pra comprar tudo bom AO MESMO TEMPO.

      Microfone bom dura décadas e décadas, então não vejo problema nenhum em comprar um mic muito superior e ligar em uma fast track (por exemplo), se o camarada pretende comprar depois uma interface bem melhor (mesmo que leve sei lá, uns 2 anos pra poder ter condição financeira de adquirir o hardware).

      Slash_1989
      Veterano
      # set/14
      · votar


      makumbator
      Justo! hahaha

      Mas então, pensando num atual momento, eu só posso gastar ou com o mic ou com pré/interface. Colocando minha dúvida de forma melhor, será que investir nessas coisas primeiro pode dar mais sonoridade pros meus atuais microfones? (nesse caso tendo duas sonoridades "diferentes"). Ou comprar um mic melhor seria realmente o caminho?

      MMI
      Veterano
      # set/14
      · votar


      Slash_1989

      Explica melhor o que tá pegando...

      Adler3x3
      Veterano
      # set/14 · Editado por: Adler3x3
      · votar


      Slash_1989

      O que tá acontecendo?
      As coisas tem que ficar mais claras.
      Você sabe disto.
      Vá com calma.
      Então o foco é:
      01 - interface de áudio melhor (é o coração do sistema);
      02- pré-amplificadores, seja externo ou interno na interface;
      03 - microfones melhores;

      Então , como você já sabe tudo começa com um bom computador e no home studio com uma boa interface.
      Assim na lista de prioridades a interface vem primeiro, e se tiver bons prés, melhor ainda. (depois tendo o equipamento pode-se conseguir emprestar microfones melhores para poder testar (leva e trás no mesmo dia), e quando for comprar já vai saber o modelo mais adequado).
      Uma boa interface com bons prés já resolve os pontos do foco 1 e 2.
      Claro se a opção for mais top ainda a interface e os prés são separados.
      O pessoal que trabalha com gravações sabe da importância dos prés.
      Já a escolha dos microfones é mais complicada, e pode ser mais de um, ou vários conforme o propósito e os pontos fortes e fracos de cada um.
      Esta Scarllet aceita até USB 2, e parece a primeira vista uma ótima opção.
      Pode ser que uma interface com USB 3 seja melhor.
      USB 3 já pensando em futuras expansões.

      Mas de qualquer forma, a sua ideia/foco tem que amadurecer mais, e vai envolver mais pesquisa.
      Tem como você visitar alguém que tem equipamentos melhores, e fazer uma gravação, para verificar se realmente você vai conseguir uma coloração superior ou perto do que você imagina? (claro que não é fácil já de primeira acertar tudo).
      A eterna busca de um melhor timbre, que envolve muito mais coisa.

      Casper
      Veterano
      # set/14
      · votar


      Caro Slash_1989:

      Eu estou de olho em um channel strip:

      http://www.sweetwater.com/store/detail/ProChannel2

      Resolve o problema do pré, compressor e equalizador.
      E por um precinho interessante.

      Ou esse:

      http://www.sweetwater.com/store/detail/VoiceChannel

      JJJ
      Veterano
      # set/14
      · votar


      Slash_1989

      Acho que o veio Casper deu uma dica interessante. Não creio que uma interface "um pouco mais cara" que a sua ou um microfone "um pouco mais caro" que o seu vão fazer aqueeeeeeeela diferença no resultado final caseiro..

      Um channel strip com bons prés pode realmente dar a "coloração" que você objetiva, além de ser visualmente interessantíssimo e dar um "ar" de semi-pro ao seu home studio.

      O problema é: um channel strip relativamente "barato" vai conseguir realizar isso? Você provavelmente não vai comprar um Neve ou SSL, né? Então, a discussão (se você quiser seguir esse caminho) é: um channel strip, como esses que o Casper sugeriu, pode dar conta do recado e soar melhor que uma interface normal de home studio?

      Eu não sei responder.

      Casper
      Veterano
      # set/14
      · votar


      Caro JJJ:

      O que eu acho fundamental é o compressor, no channel strip.
      Porque o equalizador até dá para consertar posteriormente,
      mas se o sinal chega já saturado na interface de áudio,
      pouco ou nada pode ser feito.

      Uma outra opção "barata" é o Joemmek:

      http://www.sweetwater.com/store/detail/threeQ

      Eu usei uma vez o irmão maior dele (não lembro qual)
      e achei muito bom, era um vocalista que só berrava ou
      cantava baixinho, e o compressor deu conta muito bem.

      MMI
      Veterano
      # set/14
      · votar


      Bom, o autor do tópico não se explicou melhor ainda. A questão é que depende do que se quer gravar.

      Ele mesmo questionou uma Scarllet 18i20. Não acho que vai dar um pulo grande de qualidade em relação aos prés, conversores etc., mas dá um salto enorme em número de I/O. Se o problema dele é esse, então esse monte de I/O vai dar um salto mesmo, mas para mim falar em 18 "in" e 20 "out" dentro de casa, bate uma forte suspeita que o cara vai jogar grana fora, parece exagero, não sei. E isso com prés, conversores, clocks, que não são tão espetaculares. São raros os casos que em homestudio se justifica umas 8 entradas. Geralmente se usa 2 e olhe lá... Por isso que para a maioria das pessoas eu recomendo a Duet ou Quartet da Apogee, a RME Babyface e principalmente a Apollo Twin que hoje acho que é a melhor interface simples para homestudio. Isso porque elas vem com bons prés e conversores, de primeira linha mesmo. Mas depende da aplicação.

      Os prés... Bom, se for para investir num pré, tem que ser um legal que realmente faça uma diferença substancial em relação aos prés dessas interfaces mais simples. Pouquinha diferença não vale a pena. Entra de novo a questão do que se vai fazer com eles, o que se vai gravar, como se quer gravar. Com muita experiência, conhecimento e principalmente, boas condições, um channel strip é muito bom - se o sujeito conseguir captar perfeitamente, equalizado e comprimido, ajuda muito no resultado final, especialmente se conseguir praticamente um som pronto já na captação, mas é difícil.

      Esse ART Pro Channel II que foi citado é bom, melhor que muitos outros bem mais caros, na minha opinião. O difícil é fazer valer a diferença realmente, acertar a captação perfeita. Mas se não se pratica, sem tentativas e erros ninguém nunca vai aprender, então é uma boa opção. A grande dificuldade vem logo cedo, em conseguir ouvir direito o que se capta e o que se está gravando. Se você não ouve muitíssimo bem o que se está captando e o que se gravou, como vai saber desenvolver as técnicas e evoluir? Então acho que muitas vezes cai muito bem o investimento em fones profissionais, específicos para mixagem, já que monitores nem sempre resolvem por causa da ambiência. Faz diferença...

      Finalmente microfones, mas vou ficar devendo. Mais tarde eu continuo, agora deu meu tempo. kkkkk

      MMI
      Veterano
      # set/14
      · votar


      Casper

      A Sweetwater é uma excelente loja. Altamente recomendada. Se forem comprar de lá, recomendo falar com o Greg Savino, um Sales Engineer, muito bom e bacana. Tenho o telefone e email dele para quem quiser um atendimento diferenciado e muito atencioso, só escrever por MP.

      JJJ
      Veterano
      # set/14 · Editado por: JJJ
      · votar


      Ainda sobre os channel strips:

      Talvez um ou outro já venham com interface embutida (nem tenho ideia). Mas, SE NÃO VIEREM, é bom lembrar que, por melhores que sejam, vão ter que ser ligados a uma Interface ou Placa de Som. Aí já viu, né? Não adianta muito ter um equipo ultra super fodônico e ligar a saída dele na onboard vagaba do netbook...

      MMI
      Veterano
      # set/14
      · votar


      Continuando...

      Microfones!

      Microfones, via de regra, são algo a se evitar em homestudio nas condições que geralmente se encontra no fórum. Aqui Shure SM57 é ouro...

      O colega já tem um AKG Perception 420. É um mic bacaninha, condensador, padrão polar variável, ou seja, faz a lição de casa direitinho. Trocar por um AT4040 não vejo por que. O Bluebird também. Não sei o que o colega busca com esse mic e com a ideia dos outros, mas não vejo muita razão, a não ser fazer um par, mas mesmo assim, ligar condensadores em condições pouco favoráveis não é uma boa ideia.

      Outras sonoridades e outras aplicações? Pense num condensador de diafragma pequeno, especialmente se for pensar em violões. Talvez outro dinâmico. Só que a suspeita aqui no fórum é que se quer gravar guitarras, talvez alguma coisa de violão, talvez uma voz. Um microfone bem legal que agrega seria um ribbon. É uma baita sonoridade, permite técnicas em estéreo como M/S (se bem que o AKG 420 já tem a figura 8), acho legal pra caramba. Só que volta o problema... Boa parte dos ribbon exigem bem do pré, o meu ribbon para gravar som acústico de archtop (considere um violão) precisa do pré da Duet quase no talo, ela quase não dá conta, o ideal é plugar no pré outboard bom. Ele capta mais ambiência, que nem sempre é desejável. Precisa acertar o som, o posicionamento, a equalização, o que exige uma boa monitoração. Bagunçou tudo...

      Se a ideia primordial é gravar guitarra e violão, então minha sugestão é seguir para outro caminho em homestudio. Tente gravar em linha, geralmente o resultado vai ser melhor do que o microfonado, usando equipamentos adequados. Pode ser um Torpedo, um Fishman Aura ou algum DI/Speaker simulator. Vai ser difícil bater esses pedais...

      Slash_1989
      Veterano
      # set/14
      · votar


      Mesmo eu não tendo me explicado melhor, a galera foi mais ou menos no rumo que eu tinha em mente...

      Eu não quero "gravações melhores". Se fosse esse o problema, era só mudar o posicionamento dos microfones, procurar outros ambientes pra gravar, ou até mesmo melhorar a acústica da minha sala (não estou dizendo que faço cada uma dessas etapas com perfeição, mas sei pelo menos identificar os diferentes processos).
      Meu objetivo é conseguir timbres novos, e pra isso a primeira coisa que me vem em mente são microfones! Por hobby, por prazer! Tem gente que coleciona selos, eu, se pudesse, colecionaria diferentes tipos de microfones.

      Mas pesquisando mais sobre o assunto, vem a dúvida se valeria investir entre 1.500~2.000 num Avantone CV-12, valvulado, super bonito, e com um "suposto" timbre vintage pra acabar ligando na minha Fast Track... Em outras palavras, o quanto do potencial desse microfone eu vou perder ao ligar numa interface com prés tão vagabundos?

      Não sei essa resposta. Sei que em relação ao meu sm57, minha interface torna ele praticamente inutilizável pra qualquer aplicação que não seja amplificadores no talo ou uma bateria (até pra gravar a voz o ganho tem que ta quase no talo, e isso traz um chiado que não vale a pena).

      Então minha busca por sonoridade volta para os prés, mas se eu vou gastar 1,500 num Really Nice Preamp da FMR, porque não gastar mais um pouquinho uma interface melhor então? No caso essa 18i20 com 8 prés.

      Mas eu preciso de tudo isso?
      Eu diria que sim, porque novamente gravação é meu hobby, então podia gravar desde violão solo até bateria acústica, e se mais pra frente eu conseguir um nivel mais "profissional", ainda tenho a opção de expandir via ADAT. Então a 18i20 ta sim na minha lista de desejo.

      Mas pro meu atual momento, são no máximo 2.000 que eu posso usar pra investir em algo. Posso comprar um pre da behringuer, um MXL 990, ou mais um monte de coisa barata que vai me trazer problemas depois, ou posso investir em uma ou duas coisas realmente boas, que vão durar "para sempre".

      E esse é o problema:
      Quero investir num condenser de qualidade, mas por essa faixa de preço não tem condenser top, mas tem dinâmico top. Mas comprar um dinâmico como o SM7B pra ligar na minha interface é pagar pra ter chiado. Então eu poderia investir em pré melhor pra pode usar meu 57. mas aí um pouco mais me da a possibilidade de uma interface melhor, mas aí eu não teria por hora os microfones.... E a confusão só piora.

      O channel strip sugerido é uma ótima ideia... mas só pesa mais na lista de indecisões...

      Enfim, continuem! Vocês estão no caminho!

      MMI
      Veterano
      # set/14
      · votar


      Slash_1989

      Minha opinião depois de entender seu caso um pouco melhor...

      - Você precisa de uma interface melhor, que penso não ser o caso da que você tem em mente. Se a grana te impede agora, deixa para mais tarde.

      1 - Se você quer um timbre mais vintage, apostaria num ribbon. Mas se sua interface não dá conta de um SM57, então vai dar menos conta ainda de um ribbon. Desencana desse Avantone, não é por ele ser valvulado que vai te trazer diferença significativa. Nesse momento, vá para outros tipos de mic, se é que seu objetivo é colecionar mics.

      Este fim de semana mesmo eu estava testando microfones e técnicas aqui. Entraram alguns mics bem legais, condenser, ribbon, dinâmicos. Talvez você devesse fazer algo assim, ir a um estúdio, plugar mics e ouvir o que eles podem fazer. Daí aproveita para fazer XY, M/S e diferentes técnicas. É bem proveitoso para quem gosta.

      2 - O channel strip da ART que falamos você pode acreditar, é bom, não sei a durabilidade. Neguinho daqui do fórum baba no Avalon, eu não gosto e prefiro esse da ART que o Avalon. Porém você falou em FMR Audio RNP, que lá fora custa quase 500 dolares (ressalto: não conheço). Então para tudo, esquece todas essas opções que foram faladas agora, apaga.

      Não compra p... nenhuma desses aí. Channel Strip? Esquece, apaga isso da sua cabeça. Vai na Musician`s Friend, na Guitar Center, põe "ship to: Brazil".; depois enfia na procura "500 series". Você vai achar prés, eq, compressores etc. da Rupert Neve, Lindell, Elysia para montar seu rack 500 series, é só escolher a dedo exatamente o que se quer, mas escolha só filé para montar. É para a vida toda, esses sim são "para sempre", como você falou. Pega as marcas que mandam para o Brasil, vai no site dos fabricantes, pesquise e encomende... Recomendo encomendar na Sweetwater com o Greg.

      Se você tiver um rack ou channel strip, você precisa de uma entrada de linha na interface, sem pré.

      3 - Nunca vejo pessoas falarem de mics ribbon aqui. São duca! Por acaso, você viu o microfone que o Ruppert Neve desenvolveu? Pois é, um ribbon, que aliás é sensacional para guitarra, voz masculina, violão. Um super mic para amp de guitarra vintage é o RCA 77 DX. Veja os ribbon... Mesmo que estes estão fora do seu orçamento.

      Bom, já falei demais. Vou nessa...

      JJJ
      Veterano
      # set/14 · Editado por: JJJ
      · votar


      MMI
      Se você tiver um rack ou channel strip, você precisa de uma entrada de linha na interface, sem pré.

      Pois é... Aí é que mora o perigo, como eu falei antes! O cara vai montar o equipo de ouro com pré, eq e compressor top pra ligar na entrada de linha da interface "marromeno"? Nem estou falando mal da Fast Track (que nunca usei), mas, aparentemente, vai ser o elo mais fraco dessa corrente, não? Afinal de contas, ela é que vai fazer, no mínimo, a conversão AD nessa ligação, sem falar na qualidade dos componentes e tal. Ou você acha que qualquer interface minimamente razoável consegue fazer isso sem causar danos?

      MMI
      Veterano
      # set/14
      · votar


      JJJ

      O cara vai montar o equipo de ouro com pré, eq e compressor top pra ligar na entrada de linha da interface "marromeno"?

      Sim, esse pode virar o ponto fraco da cadeia de captação, mas sem desmerecer o colega, ele vai ter que ralar e aprender muito até que esse ponto fraco faça de fato falta para ele. A interface só vai fazer a conversão AD. O que vai demorar muito para ele sentir problema nisso.

      Se eu não estiver muitíssimo enganado (e peço desculpas se estiver, mas é o caso de quase todos do fórum) o ponto fraco de tudo na realidade vai ser o fator humano e a ambiência/monitoração. Por isso que eu acho que qualquer interface neste momento vai dar uma entrada de linha razoável sem causar dano nenhum.

      Slash_1989
      Veterano
      # set/14
      · votar


      MMI
      Você precisa de uma interface melhor, que penso não ser o caso da que você tem em mente.
      Por que não? Qual você teria em mente?

      Quanto à serie 500... Isso ainda é muito luxo pra mim... Só um pré da Neve chegaria aqui por 3K pra mais, por isso eu usei o termo MID-tech no título do tópico. Sem contar que eu teria que ter o lunchbox, que são outros 500... (literalmente)

      Em termos de ribbon, eu tinha pensado em pegar o da Avantone, mas o grafico da curva de frequência me assustou com a queda nos agudos. Achei demais até pra um ribbon. Você apostaria em algum da MXL? Ja ouvi falar bem.

      JJJ
      MMI
      A Fast Track "caprichou" em fazer interfaces que não bypassam o preamp nas entradas de linha... Esse seria um problema.

      Mas de fato, se vocês me garantirem que esse channel strip da ART consegue dar um ganho bem limpo até num 57/ribbon, ja da pra trabalhar bem no timbre captado antes de mandar pra conversão

      JJJ
      Veterano
      # set/14 · Editado por: JJJ
      · votar


      Slash_1989
      A Fast Track "caprichou" em fazer interfaces que não bypassam o preamp nas entradas de linha... Esse seria um problema.

      Eita!!! Que mancada, hein? Tem certeza que não tem jeito de entrar só como linha?

      Mas de fato, se vocês me garantirem que esse channel strip da ART consegue dar um ganho bem limpo até num 57/ribbon, ja da pra trabalhar bem no timbre captado antes de mandar pra conversão

      Eu não tenho como garantir esse, porque nunca mexi num. O que eu posso garantir é que até um pré super entry-level e barato como o mic200 da Behringela é capaz de criar nuances sonoras diferenciadas (que, pelo que entendi, é o que você está a fim).

      O único "porém" desses channel strip vai ser a certeza de cair no imposto... tristeza... pra mim, dobraria o preço. Ou seja, sai praticamente o mesmo preço de um comprado no ML (e sem a demora e os riscos de importar). O melhor jeito é comprar ao viajar mesmo.

      El_Cabong
      Veterano
      # set/14 · Editado por: El_Cabong
      · votar


      Slash_1989
      nesse caso, meu objetivo eh a Scarllet 18i20

      A Scarlett 18i20 só se justifica quando se vai gravar shows ao vivo, ou gravar bateria acústica.
      Se você grava bateria acústica, terás que adquirir além da 18i20, um kit de microfones para bateria acústica.
      Pelo que eu vi, tu só tens 2 microfones.

      Agora, se tu não gravas shows ao vivo, e usas nas tuas gravações bateria VSTi, ... uma Focusrite Scarlett das pequenas já resolve, e use nela um bom microfone !! Eu sugiro o RODE NT1a (creio que é o melhor custo X benefício que existe para home studios) Qualidade TOP e Preço MID.

      Eu tenho uma Focusrite Scarlett 2i2, e os prés dela são muito bons!
      * DETALHE: O dono da Focusrite é o Eng. Rupert Neve!

      MMI
      Veterano
      # set/14 · Editado por: MMI
      · votar


      Slash_1989

      Mas eu não te falei para ir direto na Neve, mas deixei como opção.

      Você pode escolher um CPS-501 powered chassis para começar e um pré Lindell para começar. Mais ou menos o mesmo preço do pré RNP, só que melhor. E assim começa a montar seu series 500. E não deixa de ser Mid-Tech como você quer, mas já caminhando para algo melhor e que vai perder muito menos grana, vai durar e poder expandir mais. Mas com um pouco mais de grana dá para pegar um Radial Workhorse Cube, que vai permitir expansões posteriores.

      MXL é loteria, meio como Beringher. Pode dar certo, pode não dar. Eu honestamente não vejo por que comprar neste momento mics e prés, já que você quer colecionar mics. Num futuro próximo chega um bom e este vai para o lixo (se não apresentar problemas técnicos antes). Literalmente desperdiçar dinheiro na minha opinião. Eu não tenho dinheiro para isso...

      O pré da ART consegue ganho para um SM57 brincando. Não sei para um ribbon, nunca pluguei em um. Pelas especificações dá. Mas entre este e o Joemeek, não tenha dúvida, Joemeek.

      Edit: só para constar, talvez tenha gente interessada acompanhando, pena que você só se interessou por Neve. Marcas que os sites americanos vendem para o Brasil: Neve, Lindell, Heritage Audio, Elysia, BBE, API, Shadow Hills, Moog, A-Designs, Crane Song.

      Slash_1989
      Veterano
      # set/14 · Editado por: Slash_1989
      · votar


      Marcas que os sites americanos vendem para o Brasil: Neve, Lindell, Heritage Audio, Elysia, BBE, API, Shadow Hills, Moog, A-Designs, Crane Song.
      Neve foi só um exemplo, mas mesmo assim, essas outras marcas não são muito mais em conta.De qualquer forma, os módulos das séries 500 são muito simples (não discutindo a qualidade). Esse channel strip da ART é um pré, compressor e um equalizador 4 bandas por menos de 300 dolares... O mais em conta que achei da série 500 é um pré da lindell com eq de grave e agudo estilo pultec... Muita vantagem, mas ainda assim, sai bem mais caro e precisa da lunchbox.

      É uma ótima opção para um investimento a longo prazo, mas ta parecendo que seja lá qual caminho eu quiser seguir, vou ter que gastar muita grana em brinquedos que só vou poder tirar proveito muito tempo depois...


      El_Cabong
      A Scarlett 18i20 só se justifica quando se vai gravar shows ao vivo, ou gravar bateria acústica.
      Se você grava bateria acústica, terás que adquirir além da 18i20, um kit de microfones para bateria acústica.
      Pelo que eu vi, tu só tens 2 microfones.


      Eu gravo bateria. Comentei isso em algum momento do post...


      E só adicionando uma informação, em breve terei um par de condensadores de capsula pequena como pagamento por uma gravação, a princípio um MXL 603, mas nada mais caro que isso.

      edit: e pra piorar a situação: vale o investimento em tudo isso pra ligar em microfones de entrada?
      Só posso sonhar em ter um Neumann em uns 10 anos, no mínimo.

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Investimento "MID-tech" para home studios

      304.165 tópicos 7.868.695 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2018 Studio Sol Comunicação Digital