Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      Calibrando equipamentos analógicos {Dúvida}

      Autor Mensagem
      Slash_1989
      Veterano
      # jul/14


      Seguinte, recentemente andei lendo bastante sobre os niveis adequados para a gravação digital (inclusive tem um post no fórum que fala sobre isso) e ficou claro o valor de -18dbfs

      Acontece que agora vem a questão: como calibrar um compressor analógico (no meu caso, ART PRO VLA II) para que esses -18dbfs na DAW marquem 0dbVU no meu compressor?

      O que eu fiz foi o seguinte:

      Coloquei uma onda senoidal de 1khz em -18dbfs (RMS) e mandei o sinal direto pro meu compressor, só que esse volume ficou muito abaixo do 0dbVU, e mesmo mudando a chavinha de +4dbu pra -10dbV continua longe de 0.

      Sei que devo estar fazendo alguma coisa de errado, mas o que seria?

      Perdi alguma parte importante da informação?

      Ismah
      Veterano
      # jul/14
      · votar


      Slash_1989

      Não seria o certo fazer isso com ruído rosa? (Na verdade não entendi muito bem o que vc quer fazer).

      Jabijirous
      Veterano
      # jul/14 · Editado por: Jabijirous
      · votar


      Também não saquei. Você quer mandar o sinal da sua DAW para o compressor analógico?

      MMI
      Veterano
      # jul/14
      · votar


      Slash_1989

      To tentando entender isso aí, mas tá meio complicado... :)

      Você está tentando usar esse compressor como uma mandada de sua DAW e quer usá-lo como um brick wall limiter? Sei lá... Não entendi para que tanto cálculo. rs

      Até que você me prove o contrário, use o negócio em +4 dBU. Daí é controlar pelo volume de entrada e de saída... Sugiro que use o compressor como compressor mesmo, deixe o limiter na DAW mesmo, plugin. Muitas vezes ao usar equipamentos analógicos você tem que se guiar pelo ouvido e não por cálculos e indicadores VU (ou muito menos), esquecer gráficos, deixar essas manias digitais que não era assim que se fazia nem assim que os equipamentos foram propostos.

      Lelo Mig
      Membro
      # jul/14 · Editado por: Lelo Mig
      · votar


      Slash_1989

      Cara, muito cálculo, muita teoria, muito especialista fazendo equação de quinto grau prá "descobrir a roda".

      Tudo isso é válido? Tudo isso é importante?
      Mas os ouvidos, prá que servem mesmo?...

      De boa... o que seria "Nível adequado para gravação digital?"

      Passei muito anos dentro de studios e nunca vi nenhum produtor/técnico fazendo equação, cálculos, nem usando decibilimetro nem nada disso.

      O "instrumento de precisão" dos caras são os fones de ouvido/monitores. Se algo não esta legal ele sabe onde recorrer e alterar por conhecimento do equipo, conhecimento adquirido ao longo de muito tempo errando e acertando.

      Não sei qual sua experiência com audio/gravação. Nem pretendo pré julgar.

      Mas o que vejo nestes fóruns, tutoriais e etc., por aí, é gente que nunca gravou nada, discutindo sobre equipos como compressores, supressores e etcessores.
      Gravar de um microfone direto para um tape (sim, sem absolutamente nada entre eles), depois um microfone/ampli/tape, depois microfone/mesa/ampli/tape... e assim sucessivamente, aprendendo a gravar, na prática, aprendendo a teoria em conformidade com a experiência prática , é tarefa que leva muito tempo.

      Cuidado com estas fórmulas "perigosas" tipo: "O ideal é manter em -18 Db, com constante absoluto, e estabilização nas frequências entre 600 e 900 Hz e etc"... geralmente isso não significa nada.

      shoyoninja
      Veterano
      # jul/14
      · votar


      Você está misturando maçãs com laranjas.

      dbFS é uma escala que mede a distância até o máximo de sinal que o seu sistema pode atingir.

      0dbFS é o pico de sinal de uma estação digital. Não há equivalência disso com o dBU porque, simplesmente, db FS é uma medida relativa a um máximo (não valores absolutos), e db U é uma medida relativa a voltagem do sinal.

      Entenda que uma interface de audio na verdade tem dois estágios, uma parte digital, e uma parte analógica que é o que você conecta ao compressor. Na ficha de dados do equipamento deve ter a especificação se essa saída analógica da interface é -10dbV ou +4dBU.

      Mas isso não importa muito.

      Simplesmente produza um sinal em 0db na DAW e ajuste o compressor conforme o resultado obtido. Lembrando que o importante não é que a entrada do compressor fique próxima a 0dbU, mas sim que o ganho da saída não sobrecarregue o return na DAW.

      Sugiro que você trabalhe com um sinal de retorno a -6 ou até -12 para ter margem e evitar sobrecargas (clip).

      Abraços!

      Slash_1989
      Veterano
      # jul/14 · Editado por: Slash_1989
      · votar


      Pera, galera, vamos com calma!

      O que eu estou tentando fazer: usar o compressor insertado na daw
      O problema: sinal que chegava no compressor era muito baixo (e consequentemente eu tinha que abaixar muito o threshold ou aumentar muito pela DAW, chegando a clipar).

      Eu pesquisei um pouco sobre o assunto (por prazer, gosto da história da gravação. ninguém aqui falou que é esse o segredo para a mix perfeita) e vi que na época do gravador de rolo, 0dB VU representava o "sweet spot", e que as interfaces modernas estão calibradas para quando um equipamento analógico atinja esse nível, corresponda a -18dbFS na DAW (em RMS).

      Por que -18dbfs? Headroom entre o sweet spot de um equipo analógico até o máximo que ele consegue aguentar de picos sem distorcer. (como o máximo que a daw consegue aguentar é 0dbfs, algum espírito de porco resolveu dizer que -18dbfs na DAW é o 0 de equipo analógico, e o 0 na DAW é o máximo de headroom do analógico.

      Não confundi nada, só não soube me expressar direito, talvez.

      Com isso, tentei calibrar meu compressor, só que os -18dbfs chegavam nele em -7dB VU, por aí. (tanto faz se eu mudasse a chavinha do comp pra +4dBU ou -10dBV).

      Por isso achei que tinha alguma coisa errada em algum lugar. Aí vim perguntar para vocês! =)

      Encontrei metade da solução, talvez. A saida da minha interface é -10dBV SÓ por meio de cabos balanceados! Por isso que tava dando essa discrepância absurda. Troquei os cabos e agora -18dbFS na DAW bate certinho com o 0 do VU.

      A outra metade do problema é que o 0 do VU não corresponde a -18dbFS na DAW. O 0 do VU não corresponde nem ao 0 do medidor em LED do próprio compressor! (não, não estou falando do GR. Procurem uma foto do comp na net: além do VU que pode medir a entrada ou a saida do sinal, ele tem um medidor em barras mostrando o nível de saida)

      Ou seja, quando o VU esta marcando 0 (selecionado pra medir o output), o medidor em LED esta marcando pro volta de -3. Se aumento o LED até 0, o VU começa a marcar +1 pra mais. E isso corresponde a outros números na DAW.

      Relaxem, não estou achando que isso é a solução para todos os meus problemas, só quero entender melhor do assunto, e serei grato se puderem me ajudar!

      =)

      edit: todos os testes foram feitos com o threshold e o ratio zerados, para evitar que qualquer compressão fosse adicionada.

      Lelo Mig
      Membro
      # jul/14
      · votar


      Slash_1989

      "usar o compressor insertado na daw
      O problema: sinal que chegava no compressor era muito baixo"


      Ah Tá!....de boa, desculpe meu discurso.......mas não tinha entendido nada disso....hehehe.

      Vou repensar a resposta e já volto.......

      shoyoninja
      Veterano
      # jul/14
      · votar


      Encontrei metade da solução, talvez. A saida da minha interface é -10dBV SÓ por meio de cabos balanceados! Por isso que tava dando essa discrepância absurda. Troquei os cabos e agora -18dbFS na DAW bate certinho com o 0 do VU.

      Você quer dizer que o -18 no DAW bate com 0 no medidor LED, correto?


      Seguinte, os mostradores analógicos, que são os VUs, não tem tanto a função de serem instrumentos de precisão absoluta, o legal deles é que a resposta é mais próxima de uma curva RMS, porque é mecânico e a agulha não tem resposta instantânea. Enquanto o LED mostra os sinais de pico.

      Então é perfeitamente normal que ele tenha uma leitura mais baixa do que o LED. Aliás é um sinal de que estão funcionando bem :P.

      Slash_1989
      Veterano
      # jul/14
      · votar


      Você quer dizer que o -18 no DAW bate com 0 no medidor LED, correto?

      Bate com 0 no VU! O medidor em LED só monitora o output (em RMS e picos, segundo o manual)

      Quando eu seleciono o VU pra medir o output que ele fica diferente do LED.

      2Humbucker
      Veterano
      # jul/14 · Editado por: 2Humbucker
      · votar


      Seu VU não estaria descalibrado? Ele tem um parafuso de regulagem bem na frente, será q está regulado certinho?

      Edit: em que posição tá o seu botão do Master Output level?

      Slash_1989
      Veterano
      # jul/14
      · votar


      Parece que deu certo!!

      No final, o Ismah matou a charada mesmo sem entender o que eu tava querendo fazer!

      Eu tinha tentado o ruido rosa antes, mas enquanto eu tava usando cabos desbalanceados, depois que troquei nem me lembrei disso. Agora mandei o sinal de novo, fiz uns pequenos ajustes no TRIM do VU e todos os níveis bateram!

      -18 na DAW = 0 no VU (input)

      0 no VU (output) = 0 no LED!

      Problema resolvido!

      Bom, obrigado a todos que ajudaram!

      shoyoninja
      Veterano
      # jul/14
      · votar


      Sim, pq o VU é RMS.

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Calibrando equipamentos analógicos {Dúvida}

      305.956 tópicos 7.899.810 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2018 Studio Sol Comunicação Digital