Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

Como se calcula a quantidade de potência em relação ao espaço disponível?

Autor Mensagem
Fernando de almeida
Veterano
# jul/07 · Editado por: Fernando de almeida


Amigos,

Como se calcula a quantidade de potência (potêcia total das caixas a serem usadas) em relação ao espaço disponível???

Sempre tive curiosidade de saber isso, como calcular a quantidade de potencia para ser ter um som de alta qualidade em relação ao espaço que tenho disponível, seja desde um cômodo pequeno para gravação até um teatro grande ou igreja grande?????

E no caso de espaço aberto (shows na rua ou estádios de futebol), como se calcula a potência????

Outra dúvida, no caso de espaços grandes e espaços abertos, existe uma regra para "espalhar" as caixas a serem usadas????

Grato.

Fernando de almeida
Veterano
# jul/07
· votar


Ninguém aqui manja isso?????

sarpa
Veterano
# jul/07
· votar


Fernando de almeida, tenho os cálculos perdido nos cadernos aqui. Vou dar uma procurada e quando encontrar coloco aqui pra ti.

Abrass.

Fernando de almeida
Veterano
# jul/07
· votar


sarpa
Valew .. estou no aguardo ...

Thiago Vianna
Veterano
# jul/07
· votar


Fernando de almeida
No site da JBL tem o Manual de Projetos de Sistemas de Sonorização. Você vai encontrar tudo que precisa para realizar estes cálculos nestes livrinhos.

Vol. 1
http://www.jblpro.com/pub/manuals/pssdm_1.pdf

Vol. 2
http://www.jblpro.com/pub/manuals/pssdm_2.pdf

Abç.

El_Cabong
Veterano
# jul/07 · Editado por: El_Cabong
· votar


tenho os cálculos perdido nos cadernos aqui (2)

Eu estudei isso na Engenharia, na cadeira "Física IV".

Se eu não me engano se usa na fórmula o nível de decibéis que se quer numa determinada posição do ambiente, e se calcula não pelo volume da sala, mas pela área de superficies de esferas concêntricas (casca de esfera, globo).

A partir da fonte sonora se imagina várias esferas concêntricas que, quanto mais afastadas (quanto maior o raio) menos decibéis irão incidir no ouvinte que estiver posicionado naquele raio desta esfera imaginária. Por isso que num show, o nível de decibéis que atinge a 1º fila é muito maior do que o que atinge a última fila. A última fila se encontra numa "casca de esfera" mais externa.


Me corrigam se eu estou errado, mas 1Watt RMS/m² equivale a 90db, ou seja. Se o ouvinte estiver distante de uma fonte sonora de 1Watt, o raio de uma esfera com casca de 1m², ele vai ouvir uma pressão sonora de 90db.

Thiago Vianna
Veterano
# jul/07
· votar


El_Cabong
Os cálculos iniciais (estimativas) são feitos assim mesmo, baseados na distância. Cada vez que a distância dobra, a atenuação é de 6 dB.
Porém, na prática existem outras variáveis: materiais de acabamento, reverberação (aí já depende do volume do recinto), inteligibilidade, etc. E o cálculo passa a ficar um pouco mais complexo.
Se puder, dá olhadinha nestes links que eu passei em cima, lá explica direitinho.
Eu também estudei no curso de Engenharia Elétrica, em três cadeiras: "Física IV", "Ondas e Propagação" e "Sistemas de Áudio". Você fez qual engenharia?

has4
Veterano
# jul/07 · Editado por: has4
· votar


Me corrigam se eu estou errado
El_Cabong

Bacana mesmo este tópico do colega Fernando de almeida, sempre quis e até tentei sim entender sobre o complexo assunto. As colaborações ajudam muito (também aguardo às do colega sarpa).

Colega El_Cabong, talvez: 'Corrijam-me se estiver errado.',
embora sugira uma 'cacofonia' rsrsrs, penso ainda que assim seria mais correto, contudo, como havia dito, a mensagem foi passada, mas ainda há tempo para reedições no Português aplicado no citado texto... eu sempre vacilo também porque o nosso idioma não é fácil mesmo rsrsrs. OBRIGADO por sua valiosa contribuição, vou tentar entender mais sobre este assunto que muito me interessa; e é exatamente a mensagem que vale mais. (Na boa, hein?!? Às vezes quando posso eu mesmo faço as minhas correções rsrsrs http://forum.cifraclub.com.br/index.php?action=vthread&forum=3&t opic=166402&page=-1#23)

Música de Preto
Veterano
# jul/07
· votar


Raio e casca são a mesma coisa aqui então?

Gabriel Cervi
Veterano
# jul/07
· votar


Existe algum material desse em português???

El_Cabong
Veterano
# jul/07 · Editado por: El_Cabong
· votar


Thiago Vianna

É, na engenharia estudamos isso de forma superficial, situações ideais, etc. Eu fiz Engenharia Civil. Tinha uma outra cadeira sobre esse assunto chamada "Tratamento Acústico e Térmico", mas era optativa e eu acabei não cursando, pois estava com pressa de me formar.
Gostaria de tê-la cursado, pois tinha esses cálculos mais complexos levando em conta as características do recinto, ensinava sobre isolamento acústico e também isolamento térmico.

Fernando de almeida
Veterano
# jul/07
· votar


sarpa
Thiago Vianna
El_Cabong
has4
Música de Preto
Música de Preto
Gabriel Cervi
Caramba ... estudei Tecnologia Elétrica e não tive nenhuma matéria ligada a som ... tive somente alguns tópicos sobre tratamente de sinais em umas matérias ligadas à telecomunicações ...

Pessoal, e no caso de um ambiente irregular ... tenho um exemplo de uma igreja que vou, ela tem galeria no fundo e laterais, tem janelas (vitrôs) distribuidos pela igreja toda (me disseram que janelas atrapalham o som). Nesta igreja certa vez eu estava na parte de baixo e ouvia um som agradável que saia do contra-baixo (ligado a um cubo lá na frente da igreja) e devido algumas senhoras chegarem na igreja dei lugar à elas e subi para a galeria onde o mesmo contra-baixo estava ensurdecedor e com o timbre horrível. Ou sejá quem esta em um local da igreja ouve uma coisa e quem está em outro ouve outra coisa e a diferença não é só de volume. O que vcs acham que pode ser???

ABR
Valew pelas respostas até agora....

El_Cabong
Veterano
# jul/07 · Editado por: El_Cabong
· votar


Fernando de almeida

Teve um caso duma igreja que eu ia, em que a reverberação no interior era muito grande que "embolava" os sons dos instrumentos. Como não tinham muito recurso financeiro foi adotada uma solução bem simples. foi feito reboco crespo em todas as paredes. Melhorou bastante !!

Não sei se no teu caso seria uma reverberação excessiva na galeria que estaria causando esse timbre horrível.

Thiago Vianna
Veterano
# jul/07
· votar


Fernando de almeida
Como você estava em cima, acredito que não tenha sido causado apenas por reverberação alta. Acontece que as frequências agudas são muito direcionais e as graves quase não tem direcionalidade. Se os projetores de som, estiverem em um nível(geométrico, não sonoro) mais baixo do que a galeria superior, então haverá um predomínio das frequências graves mesmo, e com possível embolamento devido a reverberação do teto (neste caso depende formato do teto, material de revestimento).
Abç.

Fernando de almeida
Veterano
# jul/07
· votar


El_Cabong
Thiago Vianna
Teve um caso duma igreja que eu ia, em que a reverberação no interior era muito grande que "embolava" os sons dos instrumentos
Como você estava em cima, acredito que não tenha sido causado apenas por reverberação alta. Acontece que as frequências agudas são muito direcionais e as graves quase não tem direcionalidade. Se os projetores de som, estiverem em um nível(geométrico, não sonoro) mais baixo do que a galeria superior, então haverá um predomínio das frequências graves mesmo, e com possível embolamento devido a reverberação do teto (neste caso depende formato do teto, material de revestimento).
Putz, vcs mataram a pau .. é isso mesmo ... Lá não tem revestimento nenhum, só tem janelas (vitrôs) por todos os lados e parade normal (lisa) e chão em mármore. Bem vcs precisam a zona que fica a bateria ...

Thiago Vianna
Veterano
# jul/07
· votar


Fernando de almeida
Caramba, esse ambiente deve ter um tempo de reverberação absurdo: chão de mármore, vitrôs por todos os lados e paredes lisas. Você devia estar escutando bem na galeria inferior porque o teto da galeria superior dava uma amortizada nessas reflexões loucas.
Abç.

nyurig3
Veterano
# jul/07
· votar


nossa quanta informaçao interessante
muito legal caras!!

Casper
Veterano
# jul/07
· votar


Caros amigos:

A pergunta : "Como se calcula a quantidade de potência em relação ao espaço disponível???

Não me parece fazer nenhum sentido. É a mesma coisa perguntar:
-Quantos lux uma lâmpada de 100W emite?

Tudo depende do rendimento. Ou seja, quanto a energia
aplicada efetivamente se transforma em som, ou em luz, no
caso da lâmpada.

E não dá para generalizar. As variações de rendimento
de sistemas de som são absurdas.

Fernando de almeida
Veterano
# jul/07
· votar


Thiago Vianna
Caramba, esse ambiente deve ter um tempo de reverberação absurdo: chão de mármore, vitrôs por todos os lados e paredes lisas.
Só não tem mais porque a igreja não é tão grande ...

Casper
E não dá para generalizar. As variações de rendimento
de sistemas de som são absurdas.

Eu pensei nisso também .... Vc saberia como fazer para identificar essas variações para poder considera-las na hora de escolher os equipamentos corretos de se comprar?????

El_Cabong
Veterano
# jul/07
· votar


Casper
Caros amigos:

A pergunta : "Como se calcula a quantidade de potência em relação ao espaço disponível???
Não me parece fazer nenhum sentido. É a mesma coisa perguntar:
-Quantos lux uma lâmpada de 100W emite?
Tudo depende do rendimento. Ou seja, quanto a energia
aplicada efetivamente se transforma em som, ou em luz, no
caso da lâmpada.
E não dá para generalizar. As variações de rendimento
de sistemas de som são absurdas.


Eu concordo também.
Se fosse eu, faria um cálculo simples aproximado e compraria um equipamento com uma potência superior ao resultado do cálculo.
Depois é só reduzir o volume para um nível confortável !!!

Casper
Veterano
# jul/07
· votar


É possível ter uma idéia aproximada

A sensiblilidade, ou eficiência de cada alto falante
normalmente se encontra disponível no fabricante do mesmo.
Porém, não basta, pois o sistema, volume, formato, etc das
caixas influencia MUITO em como o sistema se comporta.

E tem o rendimento do amplificador, que depende de muiras coisas,
mas principalmente em que classe ele opera, A, AB, B, D etc.
Nessas categorias acima, o classe A é o mais ineficiente e
o classe D o mais eficiente.

E tem ainda outros fatores, como cabos, geometria do sistema, etc.
Eu já ví cabos matarem a eficiência do PA.

Casper
Veterano
# jul/07
· votar


Achei esse texto bacana, em:

http://www.joly.com.tw/english/engKnow.htm


The correct knowledge of sound quality provided by Joly

The development of a product must be guided by the correct theories so that a proper, practical product can be designed and developed. In addition, only with those theories, a product then can be improved continuously??

The standards of the traditional speakers have been stagnated for over 60 years without any actual improvement. We can see that the sound theories used were wrong - and this mistake has lasted for over 60 years ! Therefore, the speaker manufacturing technology has been stagnated for 60 years too.

Now, Joly would like to explain a few things regarding the criteria of judging speakers used by the general public as the following:

1. Efficiency:
People usually use "db value" as the efficiency criterion for speakers, but this is wrong. For all the speakers, the conversion efficiency of electricity into sound energy is below 3%; if the sound volume is louder and higher, the efficiency is surely larger too. However, the db value is related to the density of sound and sound volume should be the multiplication of "db" and "spread - out area size of speakers". Speakers with larger diameter have larger spread - out area size. Therefore, we should not use the db value as the sole criterion in judging speakers' efficiency.

2. Sensibility:
In our sound perception, the sensibility means "to what degree of details that the sound can be reproduced". People use the db value as the sensibility criterion - i.e., speakers with higher db value have higher sensibility. However, this theory is only partially right. There are a few reasons for this misunderstanding. The db value is the "sound pressure" measured one matter in front of speakers with the speakers power rating equal to 1w. Therefore, when we use speakers of 1w or 5w to send out some music, their power rating must be lower than 1w; some small sounds may even have the rating lower than 0.1w ! In conclusion, because the db value was obtained by "one meter/1w" method, if can mot be used se the general description of speakers. In addition, the sensibility varies with the power input; it varies with the structure and sound intensity too.

3. Invariance of frequency response:
People think the smaller frequency variation the better speakers are. This is only right if the frequencies are measured one meter in front of speakers; in fact, all the data measured were done one meter in front of speakers. However, if the frequencies are measured shorter or longer than one meter, the results will surely be different from the one measured at the one meter position. In addition, it is impossible for people to listen to the sound coming from speakers at exactly one meter in front of the speakers. Therefore, as mentioned in the text books, the frequency response will be evaluated along with speaker diameter, structure and listening distance.

4. With the higher power rating the better speakers are:
This if wrong too. Usually, speakers with lower efficiency and lower sensibility can withstand higher poser input.

5. The sound coming out of a single speaker is two dimensional:
This is wrong too ! With the only exception of the 'light projection", all the phenomena that human can perceive in our 3-D environment are three dimensional. The traditional speakers can only present the flat 2-D sound out of the 3-D "sound image", therefore, those speakers mistakably lead the listeners to think this sound is actually 2-D. On the other hand, the Joly speakers do not have this disadvantage.

6. The 3-D sound can be generated by two of the traditional speakers:
This is wrong again ! The sound produced by them is still 2-D sound. The only things that those traditional speakers can do are to generate the faulty perceptions of "surrounding sound" and "sound motion" to the listeners.

7. The walls can be used to improve the sound quality:
This is wrong too. The walls can generate some "exaggeration effect" by the amplification of the "sound intensity difference" and our faulty perception. In fact, the walls can only make the wound quality worsened and unreal; these adverse effects can damage our mind.


http://www.joly.com.tw/english/engKnow.htm

Fernando de almeida
Veterano
# ago/07
· votar


Casper
Caramba bastante informações ....



Se alguém tiver mais ... qto mais ... melhor ...


Abr

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
 

Tópicos relacionados a Como se calcula a quantidade de potência em relação ao espaço disponível?

288.371 tópicos 7.527.687 posts
Fórum Cifra Club © 2001-2014 Studio Sol Comunicação Digital