Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

Melhor madeira para um bom instrumento

Autor Mensagem
vanu
Veterano
# jan/08


Oi pessoal!

Vasculhando os tópicos do fórum, achei algumas informações sobre madeiras dos instrumentos de cordas (violino, viola, violoncelo e contrabaixo).Vi alguma coisa sobre madeira nacional como pinho, cedro, mogno etc,não serem muito boas. Enfim, queria abrir um tópico abordando essa questão da madeira para um bom instrumento.

Pesquisando algumas marcas de violoncelo e violino, como eagle, michael, nhurenson, vi que cada uma delas usam madeiras de tipos distintos...qual seria a fábrica que usa a melhor madeira na construção de instrumentos? O nhurenson sendo uma fábrica nacional tbm usa madeiras nacionais, isso já é um indício de má qualidade do instrumento??

Sei que o melhor é quando feito por um luthier, porém qndo não se tem grana temos que optar por um instrumento fabricado em série.E qndo escolhida esta opção, é recomendável q leve a um luthier para que ele regule algumas coisas.Quais seriam essas coisas a regular?

Pessoal, dê suas opiniões!
Abração!

makumbator
Veterano
# jan/08
· votar


vanu

O que se regula é a altura dos cavalete(normalmente instrumento de fábrica vem com ele muito alto, deixando a pegada dura demais), angulação do mesmo, altura da pestana(normalmente instrumento de fábrica vem com ela muito alta, deixando as primeiras posições muito duras). Posição correta da alma(importantíssimo para um timbre equilibrado e maior potência sonora). Análise da angulação do braço(para checar se o mesmo não está cedendo aos poucos).
Para os contrabaixos pode-se pedir para o luthier instalar reguladores de altura de cavalete(útil para trocar de configuração de arco para pizz de jazz).
Em toda a família do violino normalmente se troca o cavalete em instrumentos de fábrica(são sempre inferiores), e as vezes a própria alma é trocada. Há muitos outros pequenos detalhes que um bom luthier vai verificar.
Quanto as madeiras, para a família do violino as européias são as melhores(assim como para os arcos o melhor é o Pau-Brasil)Mas o fato do instrumento ser fabricado fora da europa não significa nada, afinal pode-se importar as madeiras adequadas(nos EUA se faz muito isso).

vanu
Veterano
# jan/08
· votar


Muito obrigada!Estava mesmo querendo saber dessas mudanças no instrumento.
As questões das madeiras, queria saber especificamente de cada madeira,mas acho que é uma pergunta difícil de ser respondida, né?!

Valeu!
Abração !

makumbator
Veterano
# jan/08
· votar


vanu

Vc tem algum instrumento em determinada madeira em vista?

vanu
Veterano
# jan/08
· votar


Sim.Estou querendo pegar um violoncelo eagle CE-300, ele é feito de madeira ébano.Será q ele é bom?

makumbator
Veterano
# jan/08
· votar


vanu


Oi, nunca peguei em cellos da Eagle, então não sei exatamente a qualidade dos mesmos. Já toquei em 2 contrabaixos acústicos Michael(das linhas mais baratas, oriundo da China), e ambos precisaram ser regulados após a compra. mas em compensação ficaram bastante razoáveis, um deles, com setup superior, ficou bem legal até.
Mas te aviso para ter MUITA atenção ao comprar:

Analise minuciosamente a unidade(lembre-se que mesmo sendo de fábrica, uns são melhores que outros). Peça para tocar em vários e escolha o melhor

Procure defeitos: rachaduras. remendos, descolamentos,etc...
Atenção no braço: verifique se não há empeno e se não está cedendo
Atenção na escala: procure desníveis
Veja se o rabicho(corda de aço que segura o estandarte no espigão) está bem colocado, e se o poste do espigão não está cedendo.
Olhe o interior em busca de rachaduras, remendos, etc..recomendo levar um lanterninha.
É altamente salutar que vc leve alguém que entenda de instrumentos, se possível que toque cello ou algum outro instrumento da família do violino.
O mais importante: NÃO CAIA EM PAPO DE VENDEDOR(quase sempre ou mentem para te empurrar qualquer coisa, ou não entendem nada do assunto).


mesmo assim depois da compra recomendo que leve IMEDIATAMENTE a um luthier para:

Checar a posição da alma(o transporte altera a posição)

troca do cavalete por um de melhor qualidade e regulado na altura adequada.

Caso queira, coloque microafinação(de boa qualidade) na corda Lá, ou em todas se assim desejar

Verificação da pestana e regulagem(normalmente vem muito alta).

Peça também para ver se há micro ranhuras na pestana(que podem arrebentar uma corda ao afinar). Peça a ele que passe pó de ponta de lápis(ou produtos específicos, que melhoram o deslize nesse ponto).

Verificação se as cravelhas não estão rachadas e cedendo à tensão das cordas.

Se possível troque as cordas. As de fábrica são péssimas(para baratear o instrumento).

Depois de tudo isso, seu cello ficará reguladinho e macio!

P.S. vc tem arco? vai comprar um junto com o instrumento ou separadamente?

pr0view
Veterano
# jan/08 · Editado por: pr0view
· votar


Editado

makumbator
Veterano
# jan/08
· votar


pr0view

Ok! Te respondi, olha lá no seu perfil...

pr0view
Veterano
# jan/08
· votar


makumbator
respondi

vanu
Veterano
# jan/08
· votar


Nossa.... mto obrigada pelas recomendações, acredito q serão valiosas para minha compra!Com certeza iria chegar na loja pegar qualquer um, sem nem ao menos dar uma olhada.

A questão do arco, iria usar o q vem junto com instrumento mesmo.Tem algum problema?

makumbator
Veterano
# jan/08 · Editado por: makumbator
· votar


vanu

Os arcos que acompanham instrumentos baratos ou mesmo médios(instrumentos bons não acompanham arcos) não são bons...alguns nem são de madeira, quanto mais uma boa madeira.

Entretanto, pode ser a única alternativa para que se comece a tocar(melhor um arco ruim, que nenhum arco). mas te recomendo a pensar nesse arco como provisório, como algo a ser trocado no futuro por um melhor.
A diferença entre um arco bom(ou mesmo mediano) é gritante. Eles duram mais, produzem som de maior potência, som mais bonito, são mais fáceis de se tocar(tocar com arco ruim deixa a música tecnicamente mais difícil). Certos golpes de arco mais rebuscados só saem perfeitos(e mais facilmente) em um bom arco.
Para que vc tenha idéia de preço, o meu arco de contrabaixo é apenas médio-superior(mas de autor e feito de Pau-Brasil), custou R$ 800,00 há (5 ou 6 anos). Hoje um igual novo deve sair por uns R$ 900 ou R$ 1.000. Portanto é algo realmente caro...
Os de cello são um pouquinho mais baratos, pois usam bem menos madeira, mas não foge muito dessa faixa de preço. Depois que comprar o instrumento, e após uns anos de uso do arco que o acompanha, vc não deve trocá-lo por um arco de menos de R$ 600,00

EDIT:

Vi sobre o modelo do seu cello na internet. As madeiras citadas são boas. Se elas tiverem sido corretamente trabalhadas e não forem verdes, serão corretas.
O arco é de madeira, então não deve ser um porcaria(mas esses arcos que acompanham instrumentos são sempre inferiores ao instrumento em si).
Quanto ao cello como um todo, se vc escolher uma unidade bem conservada e construída, e levar no luthier após a compra para as devidas regulagens que citei antes(cavalete, alma, pestana, etc...), e depois trocar as cordas e colocar micros de boa qualidade, acho que vai ficar bala!!!!

Ken Himura
Veterano
# jan/08
· votar


A Eagle tem feito umas linhas com bons acabamentos até. A Nhuresson só faz instrumentos bonitos visualmente, porque essas madeiras que usam não são boas pra condução do som.

Ganhei da namorada agora em dezembro uma Viola da Eagle (VA-150), muito em feita e de bom timbre. Levei num bom luthier pra avaliar e ele disse a mesma coisa, que ela é bem feita e tem um bom timbre hehehehe. Agora é só meter umas boas cordas e trocar o cavalete por um sinistrão que fica tudo feliz. Recomendo muito pra quem precisa de um instrumento e não tem dinheiro pra pegar um de luthier. Talvez eu até faça prova usando essa viola (eu tenho um arco bom de fibra de carbono pra tocar com ela).

O mais importante: NÃO CAIA EM PAPO DE VENDEDOR(quase sempre ou mentem para te empurrar qualquer coisa, ou não entendem nada do assunto).
Nem fala, ainda mais quando é referente à família de arcos. Nego não sabe de porra nenhuma, tinha que ter visto a reação dos caras quando fui experimentar a viola (essa que eu ganhei) na loja hahahah. Os caras da loja nem sabiam que existia surdina! E não sabiam a diferença de uma viola prum violino!

Ken Himura
Veterano
# jan/08
· votar


E o arco que veio acompanhando é medio, bem aceitável - dá até pra revender ou usar como segundo arco.

Essas linhas deles de instrumentos um pouco mais trabalhados tá batendo um bolão mesmo.

vanu
Veterano
# jan/08
· votar


makumbator

Um bom arco é bastante caro!Vou ficar com a alternativa de quem está começando:ficarei com o q vem no cello.Qndo estiver tocando profissionalmente( um dia...) me preocuparei, com certeza, com o arco, mas por enquanto estou preocupada com a qualidade do cello q comprarei!Até pq não tenho grana p/ os dois, ou o arco ou o violoncelo...kkk

Vc viu o cello né?Dentre todos q olhei, gostei mais deste.Porém ele está em falta aqui nas lojas de Belo Horizonte,então estou aguardando.



Ken Himura

A Eagle tem feito umas linhas com bons acabamentos até. A Nhuresson só faz instrumentos bonitos visualmente, porque essas madeiras que usam não são boas pra condução do som.



Bom saber disso!Já recebi recomendações das duas marcas, mas a nhurenson aqui no fórum não é bem falada e a eagle é uma das recomendações.


Recomendo muito pra quem precisa de um instrumento e não tem dinheiro pra pegar um de luthier

Vc acha mesmo?? estava procurando instrumentos de fábrica exatamente pelo preço ser mais acessível pra mim.Qnto deve ser um instrumento produzido por um luthier?

kkkk...tem mta gente q não sabe o q é viola mesmo , acha q é viola sertaneja,mas gente q trabalha em loja de instrumentos não saber....vixi!

makumbator
Veterano
# jan/08
· votar


vanu

Vc viu o cello né?Dentre todos q olhei, gostei mais deste.Porém ele está em falta aqui nas lojas de Belo Horizonte,então estou aguardando.

Acho que vale a pena vc aguardar para comprá-lo
Enquanto isso, vc pode começar a olhar o encordoamento para trocar. Levantar os preços do cavalete novo, etc...

Ken Himura

Fiquei curioso para pegar um contrabaixo acústico deles de perto para ver se é melhor que os Michael da mesma faixa de preço. Testei um Nhuresson e não gostei, muito pesado e com pouco som, fora a capa que acompanha, que foi projetada por um completo imbecil...


Os caras da loja nem sabiam que existia surdina! E não sabiam a diferença de uma viola prum violino!

hehehe! Uma vez, em uma loja do Rio, o cara teimou comigo que o contrabaixo da vitrine era violoncelo(o cidadão não tinha a menor noção de tamanho visual), e que eu devia estar procurando um baixolão..hahahah. Ele queria por que queria me dar para testar um baixo com corpo de violão, porque para ele aquilo é que era um contrabaixo acústico...

vanu
Veterano
# jan/08
· votar


makumbator

Enquanto isso, vc pode começar a olhar o encordoamento para trocar. Levantar os preços do cavalete novo, etc...


Vou começar a pensar nisso mesmo!


kkkkkkkk....vendedor é sem noção!

Fiquei curioso para pegar um contrabaixo acústico deles

Parece q a ealge não produz contrabaixo, no site deles não tem nenhuma propaganda de contrabaixo acústico.Não sei, pq tbm não tem propaganda do cello q quero.Dá uma olhada lá no site :

http://www.eagleinstrumentos.com.br/

Ken Himura
Veterano
# jan/08
· votar


Vc acha mesmo?? estava procurando instrumentos de fábrica exatamente pelo preço ser mais acessível pra mim.Qnto deve ser um instrumento produzido por um luthier?
Acho sim, leva alguém que tenha um pouco de experiência, escolhe o melhor. Aí junta uma graninha, leva num luthier, troca o cavalete e a alma (e as cravelhas até, se possível), e compra um set de cordas boas. Não vai ficar fodão como um cello de 6 mil reais mas vai ser algo muito aceitável. E quanto mais você tocar, mais o som dele deve estabilizar.

Acho que um cello barato de luthier deve estar orbitando por 2500 reais, no mínimo.


Ele queria por que queria me dar para testar um baixo com corpo de violão, porque para ele aquilo é que era um contrabaixo acústico...

Pois é, esse "novo" instrumento é um híbrido que surgiu com essas manias de fazer shows acústicos agora. E tem gente que acredita mesmo que contrabaixo acústico só o baixolão mesmo hahahaha.

Imagina se fosse em inglês? "Hey man, can I check out that DOUBLEBASS there?"

Hehehehe

vanu
Veterano
# jan/08
· votar


Ken Himura

Ahh sim...irei fazer isso sim!Mas não preciso de um super fera, ainda estou aprendendo, então se eu comprar um e levá-lo ao luthier para regular, já tá de bom tamanho.

Ken Himura
Veterano
# jan/08
· votar


makumbator
Cara, hoje eu tava vendo uns vídeos de Baixo no youtube, tem como me tirar umas dúvidas??

Qual as diferenças significantes no som entre o estilo francês e o alemão de arcada? Por exemplo, influi o estilo de arco em peças mais virtuosas, como Bottesinni?
A afinação é em quartas, não?
Tem como fazer corda-dupla em oitava ou intervalos maiores?

Tem msn? =P

Ken Himura
Veterano
# jan/08
· votar


Ah, os melhores vídeos que vi:

http://www.youtube.com/watch?v=lEzlUA3GFmc&feature=related
http://www.youtube.com/watch?v=16S8M1hBOAA&feature=related
http://www.youtube.com/watch?v=eEuUD7HzOYY

makumbator
Veterano
# jan/08
· votar


Ken Himura

Qual as diferenças significantes no som entre o estilo francês e o alemão de arcada?

A maior diferença é que o arco francês funciona melhor no estilo mais legato(e todos os golpes do gênero), enquanto o alemão é perfeito para stacatto(e golpes curtos e/ou pesados similares). Não tem coisa melhor que tocar uma série de notas em stacatto em arco alemão, sai muito fácil e natural, e fica pesado e cortante. Mas eu gosto mesmo é do francês...hehehe

influi o estilo de arco em peças mais virtuosas, como Bottesinni?

influir até influi, mas não é muito. Além do que, para tocar bem as peças virtuosas, o sujeito já tem que ter boa técnica de arco, o que acaba diluindo o caráter de cada arco. Mas por exemplo, Bottesini é muito melódico(as peças dele sempre lembram árias de ópera, até porque ele compunha e regia muita ópra também) e sempre ficam mais fáceis de se tocar no francês(modelo que ele usava inclusive). Já o Dragonetti(que usava o arco alemão) tem nas suas peças muito movimento contínuo de semicolcheia(muito stacatto, spicatto, etc...), tendo um estilo de composição tipo "máquina de costura". Apesar de se poder tocar ambos com qualquer arco, me parece que o arco em si influenciou o estilo dos dois, pois cada um exibia o que de melhor se podia fazer com cada um dos arcos, o que é bem curioso...

A afinação é em quartas, não?

Normalmente sim. mas há um ou outro que afina em quintas(mas são pouquíssimos mesmo). Em orquestra o de 4 se afina G D A E, ou com o chamado drop "D", que fica G D A D. Há alguns que usam extensores na quarta corda, com isso ela pode assumir automaticamente a afinação de C até E normal. Os de 5 normalmente são afinados G D A B ou G D A C.
Em recitais se afina tom acima, ficando A E B F# e nesse caso se usa cordas solo, que são mais finas, justamente para se alcançar tal afinação. Mas muita gente(incluindo praticamente todos os baixistas de jazz) usam encordoamento solo afinado em tom normal(deixando a corda bem macia para o pizz). Em suma, no contrabaixo a confusão é total!


Tem como fazer corda-dupla em oitava ou intervalos maiores?

Sim! Terças maiores são bem fáceis, as menores também não são difíceis(com exceção do início do espelho, devido a abertura grande). Quartas é tranquilo, e quinta também. sexta menor é fácil do meio em diante, mas muito difícil no início do espelho. Sexta maior perto da oitava da corda em diante é possível. sétimas, oitavas e intervalos maiores só são possíveis ou com uso de uma corda solta, ou no capo, em que se pode fazer oitavas cromaticamente como no violino.

Tem msn? =P

hehe...não, mas pega o e-mail: markum@ig.com.br


Videos maneiros(gostei especialmente do espírito musical do vídeo do Bach). Já toquei o B.B. wolf...muito doido, e o mais difícil não é nem a música, é conseguir tocar, recitar o texto e NÃO rir em alguns momentos!!!!

Vc já viu uns grupos de contrabaixos estilo mezzo jazz mezzo clássico? Tipo L'orquestre de contrebasses e similares...muito bons!
Vc já ouviu o Gran duo concertante para violino e contrabaixo do Bottesini? Sinistro!!!!!

Ken Himura
Veterano
# jan/08
· votar


Normalmente sim. mas há um ou outro que afina em quintas(mas são pouquíssimos mesmo). Em orquestra o de 4 se afina G D A E, ou com o chamado drop "D", que fica G D A D.
G a mais grave ou D no Drop D ?

Vc já viu uns grupos de contrabaixos estilo mezzo jazz mezzo clássico? Tipo L'orquestre de contrebasses e similares...muito bons!
Não vi ainda! Vou dar uma procurada! =]

Vc já ouviu o Gran duo concertante para violino e contrabaixo do Bottesini? Sinistro!!!!!
Já sim, é muito sinistro hehehe. Tem o original, que é pra dois contrabaixos (esse com o violino é um adaptação do Camillo Sivori - discípulo do Paganini - que ficou de queixo caído com a original hehehe).

Muito sinistro! Tô pesquisando pra quando começar a escrever uns quitetos e essas paradas pra saber como escrever pro baixo hehehe.

makumbator
Veterano
# jan/08
· votar


Ken Himura

G a mais grave ou D no Drop D ?

D mais grave, nesse caso as 3 primeiras ficam iguais, e apenas a mais grossa(normalmente em E) é afinada um tom abaixo, ou seja, em D "gravão".

Tem o original, que é pra dois contrabaixos (esse com o violino é um adaptação do Camillo Sivori - discípulo do Paganini - que ficou de queixo caído com a original hehehe).

Tem também um para clarineta e contrabaixo(muito legal), e acho que mais dois para cello e contrabaixo(mas eu só tenho um deles).

O sexteto L'orchestre de contrebasses já veio aqui no Brasil algumas vezes, e tem um disco ao vivo gravado em um teatro do nordeste. Ao vivo eles também fazem umas brincadeiras, imitando barcos, perseguição policial, motoclicleta(nesse o cara até usa capacete!), tudo apenas com os instrumentos. Também tem uma piadinha em que todos eles tocam o mesmo baixo, cada um fazendo uma coisa(um no arco, outro digita as notas do arco, um faz pizz nas cordas soltas, outro batuca no corpo, um toca abaixo do cavalete, etc...), fora que as músicas são muito legais e variadas.

Ken Himura
Veterano
# jan/08
· votar


makumbator
Eu vi essa da moto já hehehehe

Tocar no mesmo intrumento tá virando mania! Tem um grupo inglês que faz a mesma coisa com um cello, olha o link: http://www.youtube.com/watch?v=gY3csjT6BQ0

Esses caras tem uns vídeos engraçados até, gostei da abordagem deles.

makumbator
Veterano
# jan/08
· votar


Ken Himura

hahaha!!! Legal os caras tocando no mesmo cello. Gostei do comentário de alguém na página do youtube, dizendo que gostou e achou muito homoerótico 4 caras tocando o mesmo instrumento juntos...hahhaha, mas realmente pode-se levar para esse lado...hehehe

Pantaleoni
Veterano
# fev/08
· votar


Dae galera!

Interessante a discussão. Fiquei bastante interessado nos contrabaixos acústicos da marca Michael.
Como ainda não toco esse instrumento (apenas o elétrico) e preciso aprende-lo, não sei dizer se esse é um bom instrumento para iniciantes.
Gostaria de opiniões de quem tem ou já tocou em contrabaixos dessa marca, especialmente o modelo mais simples, para estudantes.
Alguém tem algo a dizer sobre a performance ao vivo desse instrumento, com captadores?

Valeu moçada!!

makumbator
Veterano
# fev/08
· votar


Pantaleoni

Oi,

É basicamente o que eu coloquei em meu primeiro post. Se vc levar em luthier para regular e dar um upgrade, o baixo Michael pode ficar bastante bom. Na verdade se o material e o serviço do upgrade forem de primeira, o instrumento serve até para intermediários, não apenas iniciantes.
Procure também pelos baixos Cremona, são mais caros que os Michael, mas me parecem um pouco melhores(mas também demandam regulagem posterior).

Olha esse link:

Esse luthier faz o upgrade e regulagem em instrumentos chineses:
http://www.paulogomes.com.br/

Essa loja tinha para vender online os Michael e Cremona, mas agora acho que só por encomenda, mas não custa mandar um e-mail perguntando:

http://www.music-center.art.br/loja/


http://www.planetanews.com/produto/M/231582/contrabaixo-acustico--4-4- -vbm40--michael-michael-instrumentos-musicais.html

http://www.submarino.com.br/musical_productdetails.asp?Query=ProductPa ge&ProdTypeId=32&ProdId=1952203&franq=134562#javascript;

Pantaleoni
Veterano
# fev/08
· votar


makumbator: Valeu!

Massa, mas eu percebi dois modelos: Um que é maciço e outro não... na prática (focando sempre em performance ao vivo), qual a diferença? Seria apenas volume?

makumbator
Veterano
# fev/08
· votar


Pantaleoni

O melhor é o maciço, tanto em sonoridade quanto em resistência e durabilidade.

Martte
Veterano
# nov/08
· votar


Sobre a discussão de CELLO!
Faz um tempão que vcs discutiram sobre cello por aqui - vanu ( com questionamentos e makumbator com respostas e orientações bem interessantes.
PERGUNTO:
1 - vanu - vc comprou o cello? fez o que makumbator orientou/recomendou?
2 - Vc está gostando desse cello, como vc citou o CE 300?
(não encontro esse cello no site - apenas o CE 200, que não é envelhecido e nem tem cravelhas, estandarte em ébano como esse modelo que vc citou.)
Enfim, quero muito comprar um cello tipo esse CE 300. Alguém me daria uma boa indicação de um que esteja no comércio que seja tão bom qto os da Eagle?.
Sei que os melhores são de Luthier - hehehe - mas cada um toca no que pode, no que está a seu alcance.

Aguardo ansiosamente uma resposta de quem conhece esses instrumentos.
Abraço

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
 

Tópicos relacionados a Melhor madeira para um bom instrumento

290.220 tópicos 7.571.234 posts
Fórum Cifra Club © 2001-2014 Studio Sol Comunicação Digital