Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      Sobre suicídio e automutilação

      Autor Mensagem
      acabaramosnicks
      Membro Novato
      # 06/abr/17 17:12


      Criei este tópico pura e simplesmente pra saber, por curiosidade, o que vocês pensam sobre suicídio, automutilação, e tentativas de suicídio fracassadas.
      Sintam-se à vontade pra falar sobre o que quiserem sobre os temas.

      Viciado em Guarana
      Veterano
      # 06/abr/17 17:30
      · votar


      O Pau-Brasil foi circuncidado
      Muitos macacos se flagelam roçando em talos de babosa
      37 capivaras se matam todos os dias porque são primos
      Este tópico vive é vigoroso e ocupa dois lotes

      CindyFerrari
      Veterano
      # 06/abr/17 17:41
      · votar


      eu acho foda, muito foda mesmo.. eu não saberia o que fazer se conhecesse alguém que se auto-mutila ou que já tentou se matar..

      st.efferding
      Membro
      # 06/abr/17 17:54
      · votar


      Fiquei sabendo de uma tentativa de suicídio profissional aqui no fórum envolvendo cortar os pulsos e cotovelos segurados com o fio de uma carta de recomendação. Gostei. Sou sádico?

      Snakepit
      Veterano
      # 06/abr/17 17:56 · Editado por: Snakepit
      · votar


      CindyFerrari
      eu não saberia o que fazer se conhecesse alguém que se auto-mutila ou que já tentou se matar..

      Tem que ajudar esse tipo de pessoa.

      Wade
      Membro Novato
      # 06/abr/17 18:09
      · votar


      Se a motivação do suicídio for psicológica, tento oferecer ajuda como puder.

      Se for física e irreparável (decorrente de alguma doença, por exemplo), sou favorável à ideia e, caso não fosse crime, ajudaria a consumar.

      Em qualquer caso, a morte as vezes pode se mostrar um fenômeno reconfortante. De certa forma, é um alívio ter consciência da ideia de que, não importa qual seja o sofrimento, existe um botão de escape que você pode apertar a hora que quiser.

      DoisUm
      Membro Novato
      # 06/abr/17 18:13
      · votar


      acabaramosnicks

      Procure ajuda, cara. Você também pode encontrar sentido pra viver!
      A cada corte que você causa em seu corpo o mundo perde um pouquinho mais de alegria, o planeta se torna um pouco mais cinza e sombrio.

      Você é importante cara, e eu preciso de você aqui! <3

      CindyFerrari
      Veterano
      # 06/abr/17 18:17
      · votar


      Snakepit
      te confesso que sinto receio de falar com a pessoa, sabe.. dizer alguma coisa e ela interpretar errado e a minha ajuda só atrapalhar

      Fidel Castro
      Veterano
      # 06/abr/17 20:01
      · votar


      É uma escolha pessoal, da pra estender a mão sem ser obnoxious, mas não fazer muito além disso

      O clusterfuck interior de cada um não é propicio à atuação de terceiros, nem tão compreensível.

      Em última instância, não tenho o direito de impedir um suicidio, só de tentar dialogar na medida do possível, sem esquecer que qualquer experiência própria não é aplicável no sujeito do suicidio

      Black Fire
      Gato OT 2011
      # 06/abr/17 20:40
      · votar


      é o que garante o funcionamento da previdência do Japão.

      Adler3x3
      Veterano
      # 06/abr/17 20:43 · Editado por: Adler3x3
      · votar


      É uma questão muito delicada.

      Tem que se ter todo o tato e cuidado, na maioria das vezes a pessoa maximiza os problemas muito além da realidade.
      Qualquer palavra mal colocada pode afetar quem já esta fragilizado e piorar as coisas.

      Resta dizer que tudo na vida tem solução, assim como os problemas surgem, também desaparecem, o tempo é o senhor dos remédios.

      DoisUm
      Membro Novato
      # 06/abr/17 23:12 · Editado por: DoisUm
      · votar


      Black Fire
      é o que garante o funcionamento da previdência do Japão.


      GUARDEM AS PALAVRAS DESSE HOMEM!!
      Um sujeito capaz de prever uma crise nacional com 10 anos de antecedência merece, no mínimo, ser levado a sério!

      sandroguiraldo
      Veterano
      # 07/abr/17 08:34
      · votar


      existe um botão de escape que você pode apertar a hora que quiser.

      Vou intensificar minhas orações por você

      acabaramosnicks
      Membro Novato
      # 07/abr/17 10:11
      · votar


      CindyFerrari
      É, pelo que estou vendo vc não sabe lidar direito com pessoas e situações delicadas hahahaha

      st.efferding
      cuidado, vc pode ser processado por perseguição!

      Wade
      Se for física e irreparável (decorrente de alguma doença, por exemplo), sou favorável à ideia e, caso não fosse crime, ajudaria a consumar.

      Em qualquer caso, a morte as vezes pode se mostrar um fenômeno reconfortante. De certa forma, é um alívio ter consciência da ideia de que, não importa qual seja o sofrimento, existe um botão de escape que você pode apertar a hora que quiser.


      Eu só acho aceitável casos de morte assistida ou suicídio quando a pessoa não consegue deixar de sofrer por motivos físicos. Quando é por motivos psicológicos, é patologia, doença, existe cura e tratamento, sou totalmente contra.

      DoisUm
      Cara, relaxa, não estou pensando em suicídio e não estou meu automutilando (apesar de ter feito isso no passado, sem intenção de suicídio).
      E por favor, não seja tão falso, vc nem me conhece!

      Fidel Castro
      É uma escolha pessoal, da pra estender a mão sem ser obnoxious, mas não fazer muito além disso

      O clusterfuck interior de cada um não é propicio à atuação de terceiros, nem tão compreensível.

      Em última instância, não tenho o direito de impedir um suicidio, só de tentar dialogar na medida do possível, sem esquecer que qualquer experiência própria não é aplicável no sujeito do suicidio


      O negócio é que tem gente que só pensa ou sente certas coisas por causa de mal funcionamento orgânico, negligenciar isso é muita maldade, na minha opinião.
      Realmente, na maior parte dos casos não há muito o que se fazer além de dar apoio, mas quem tem que superar o problema é a própria pessoa. Mas dizer que o clusterfuck interior de cada um não pode ser compreendido ou propício à atuação de terceiros eu acho que não tem nada a ver. Como eu disse, é uma coisa muito íntima, individual, única; mas dá pra saber com alguma precisão (obviamente <100%) o que tá pegando, e tem sim como influenciar a pessoa. A partir daí é com ela.

      Black Fire
      Muito bem observado. Deveríamos disseminar a idéia no Brasil.
      Só pra deixar claro que isso aqui foi uma brincadeira, tá? Caso alguém se sinta ofendido, me desculpe e vai se fuder.

      Adler3x3
      a pessoa maximiza os problemas muito além da realidade
      Isso acontece bastante! A pessoa perde a noção da realidade e acredita de fato que as coisas são de um jeito que não são.

      Qualquer palavra mal colocada pode afetar quem já esta fragilizado e piorar as coisas.
      Sim, tem que ter muito cuidado e jogo de cintura nessas horas.

      DoisUm
      É, o cara manja mesmo de economia.

      sandroguiraldo
      Mano, de certo modo ele tem razão. Na verdade, acreditar nisso é uma ilusão, mas pra quem vivencia o momento faz todo o sentido e é a mais pura realidade. Se não fosse assim, não o fariam.

      soruji
      Veterano
      # 13/abr/17 10:45
      · votar


      E essa nova série aí da Netflix?

      Uns defendem que ela é boa e importante, e que aumentou significativamente o número de pessoas com tendências suicidas à procurar ajuda no CVV.
      Outros alegam que a série não faz nada além de glamourizar o suicídio, não deixando nenhum resquício de esperança para aqueles que estão passando por situações semelhantes.

      Wade
      Membro Novato
      # 13/abr/17 11:11
      · votar


      Achei chata para um caralho. Tecnicamente falando.

      acabaramosnicks
      Membro Novato
      # 13/abr/17 13:08 · Editado por: acabaramosnicks
      · votar


      Nunca tinha escutado falar, dei uma pesquisada rápida aqui.

      Ainda não posso dizer nada sobre esta série em específico, mas é aquele negócio de sempre: a pessoa já tem uma predisposição, se for submetida a certas coisas, os resultados podem ser catastróficos. O problema não é mostrar isso, e sim como é mostrado, e mais importante ainda é a discussão sobre o tema com os mais vulneráveis.

      Eu já pensei em suicídio no passado, e vou te dizer que me senti muito estimulado depois de ler sobre seppuku, por exemplo, porque é outra forma de abordar a mesma coisa, entende?

      Ps: só pelas imagens, parece ser uma série bem enfadonha, aposto que eu dormiria

      Ismah
      Veterano
      # 16/abr/17 16:38
      · votar


      Entendo que existem pessoas com transtornos, mas a maioria dos casos de auto-mutilação e tentativas de suicido anunciadas a quatro ventos, são rebeldias hippie, contra os pais e pessoas próximas. Há também os casos de um sentimento masoquista, mas aí já é outro papo.
      Creio que todos saibamos como, quando estamos acamados/feridos, nossos pais eram/são tocados. Então... Tem quem use isso como chantagem psicológica para com outros - e tem funcionado aparentemente bem.

      Pessoalmente eu sou um pouco omisso, pois acho que um adulto é plenamente capaz de escolher seu caminho, seja qual for. A ameaça mais comum, é de cortar os pulso (tolinhos). Então entre pensar no seppuku e ser capaz de realizar, a história muda. No primeiro cortezito superficial, a coragem acaba.

      Outros métodos são menos comuns, e dos casos mais recentes, muitas vezes creio que o qu'era para ser superficial ou só uma tentativa pra impressionar/ferir outros indiretamente, acaba dando certo.

      acabaramosnicks

      Eu nunca tentei, mas fui diagnosticado com "um certo desprezo e inconsequência dos possíveis riscos das atividades realizadas", quando tinha uns 6~7 anos. Acho que continua até hoje, já que quanto mais louco o esporte, mais eu estou disposto a tentar (desde que não envolva água rs).

      acabaramosnicks
      Membro Novato
      # 17/abr/17 07:56 · Editado por: acabaramosnicks
      · votar


      Ismah
      Eu acho muito fácil separar quem tá 'fazendo manha' de quem realmente está colocando a vida em risco, mas parece que não é assim pra todo mundo. Talvez seja porque quando vc está dentro do processo fique mais difícil de enxergar as coisas com clareza, pra quem está de fora é mais fácil.
      Por outro lado, muitas vezes a pessoa que faz uma suposta tentativa de suicídio o faz num ato desesperado e não planejado, e por isso acaba não dando certo, já vi acontecer isso, mas nesses casos costuma ser um evento singular, então é de se preocupar com a saúde psíquica da pessoa, mas não é de se esperar que sua vida esteja em risco. Quando é o caso, a pessoa não vai fazer isso se entupindo de remédio ou cortando os pulsos, costuma ser uma coisa bem brutal mesmo tipo tacar o carro numa parede, se jogar na frente do busão, etc... É bem diferente de quem para, pensa, e fala "não, blz, vou me matar mesmo.", nesses casos não existe tentativa de suicídio, é tiro e queda... se o cara anda todo deprê, se cortando, se entupindo de remédio, fazendo drama, etc, é pouco provável que seja caso de suicídio, mas isso também não deve ser motivo para negligenciar os problemas da pessoa, inclusive hipóteses de transtornos mentais.

      Pra mim, suicídio foi uma coisa bem particular minha, tanto que meus pais nem sonham que isso tenha passado pela minha cabeça, inclusive pesquisei sobre os métodos. Espero que não sirva de inspiração pra ninguém, mas um método eficaz e indolor é intoxicação por monóxido de carbono, e de quebra o corpo não fica zoado. Não é indicado auto-imolação ou intoxicação por remédios.
      A automutilação também foi uma coisa bem partirular, tanto que meus pais só foram ficar sabendo quando já estava tudo ciatrizado e ficaram tipo "não acredito que vc fez isso", "pois é já fazem quase 2 meses mãe". Meus pais são meio distantes e eu prefiro mantes assim, no meu caso jamais seria pra chamar atenção deles. Automutilação não tem nada a ver com suicídio, o objetivo é muito distante, nem da pra comparar... digo isso tanto pela minha experiência quando o fiz quanto pelos relatos que vi na internet, acho que nunca tem a ver com suicídio, quem corta os pulsos e diz que quer se matar precisa é de uns tapas. E talvez um pouco de fluoxetina.

      sandroguiraldo
      Veterano
      # 17/abr/17 08:18
      · votar


      Alguns anos atrás lidamos com uma "epidemia" de auto-mutilação no grupo de jovens que eu participava na época. As meninas tinham problemas com os pais, na escola, com namorada e bora lá passar gilette nas coxas ou até mesma nas perereca.

      Elas diziam que a dor física fazia com que elas esquecem a dor emocional que estavam sentindo.

      Se isso é verdade ou não nunca saberei, pois eu nunca faria esse tipo de coisa.

      acabaramosnicks
      Membro Novato
      # 17/abr/17 08:35
      · votar


      sandroguiraldo
      Isso é um grande problema, as vezes fulano nem tá tão mal assim mas adere ao comportamento estúpido por causa dos amiguinhos. /facepalm


      Elas diziam que a dor física fazia com que elas esquecem a dor emocional que estavam sentindo.

      Normalmente é isso que dizem mesmo, mas nem sempre é verdade.


      bora lá passar gilette nas coxas

      Quando eu vejo isso eu nem sei se conto como automutilação, dá vontade de chegar pra pessoa e dizer "mano, ce sabe o que é um corte? Deixa eu te mostrar o que é um corte e como se faz..."

      Jube
      Veterano
      # 17/abr/17 08:48
      · votar


      acabaramosnicks
      Pra mim, suicídio foi uma coisa bem particular minha, tanto que meus pais nem sonham que isso tenha passado pela minha cabeça, inclusive pesquisei sobre os métodos. Espero que não sirva de inspiração pra ninguém, mas um método eficaz e indolor é intoxicação por monóxido de carbono, e de quebra o corpo não fica zoado. Não é indicado auto-imolação ou intoxicação por remédios.
      A automutilação também foi uma coisa bem partirular, tanto que meus pais só foram ficar sabendo quando já estava tudo ciatrizado e ficaram tipo "não acredito que vc fez isso", "pois é já fazem quase 2 meses mãe". Meus pais são meio distantes e eu prefiro mantes assim, no meu caso jamais seria pra chamar atenção deles. Automutilação não tem nada a ver com suicídio, o objetivo é muito distante, nem da pra comparar... digo isso tanto pela minha experiência quando o fiz quanto pelos relatos que vi na internet, acho que nunca tem a ver com suicídio, quem corta os pulsos e diz que quer se matar precisa é de uns tapas. E talvez um pouco de fluoxetina.


      Cara, espero que essas ideias sejam coisas do passado e já superado.

      acabaramosnicks
      Membro Novato
      # 17/abr/17 08:59
      · votar


      Jube
      Ah, sim, as coisas mudam, a cabeça muda, e tudo fica para trás eventualmente. Hoje em dia isso passa pela minha cabeça como uma vaga lembrança de alguém que nem existe mais (o eu do passado).
      É engraçado que as vezes a gente só precisa de um tempo, um descanso, coisa tão simples e que muitas vezes nos é privado hoje em dia.
      De qualquer maneira, outro bom remédio além do descanso é uma boa conversa. Muito simples também, mas quem é que tem amigos de verdade hoje em dia? Pois é, são poucos né?

      Fidel Castro
      Veterano
      # 17/abr/17 08:59
      · votar


      acabaramosnicks

      Seppuku deve ser o jeito mais doloroso e lento de se matar.

      acabaramosnicks
      Membro Novato
      # 17/abr/17 09:37 · Editado por: acabaramosnicks
      · votar


      Fidel Castro
      A idéia é essa mesmo, o corte é feito abaixo do umbigo justamente por ser pouco eficaz (pouco letal). Para efeito de comparação, dentro da mesma cultura (samurai) a galera aprende a executar o golpe letal com a famosa espada katana acima do umbigo, perto do externo (esse osso onde as costelas se unem no centro do peito), justamente por afetar orgãos mais importantes e por passar mais artérias na região.
      No seppuku é justamente o contrário, o intuito é o infeliz provar que é capaz de suportar o sofrimento antes da morte por motivo X. De tão ineficaz que é o corte auto aflingido nesta prática, normalmente ela é acompanhada de outro infeliz que em um determinado momento vai executar a decapitação do suicida, daí sim ele morre de vez depois de ter sofrido um monte.

      Não sei se é o mais lento porque a hemorragia é muito grave, mas com certeza é bem lento e extremamente doloroso. Pra efeito de comparação, quando um infeliz resolve se suicidar com o método poético de cortar os pulsos, nota-se três coisas:

      Primeira, para ocorrer a morte do indivíduo, o ideal é que seja atingida alguma artéria, e não apenas veias. Quando se corta o pulso, apesar de a pele ser fina, tem tendão, músculo e dois ossos atrapalhando o corte até a artéria. Quando a pessoa faz o corte de assim "_" como é o mais comum, raramente ocorre a morte. O ideal é que seja feito um corte de assim " | ", ao lado do tendão, e o mais profundo possível.

      Segundo, o corte nesta região pode ser dolorido, mas com certeza é MUITO menos dolorido do que seria na região do tórax como é no seppuku.

      Terceiro, levando em consideração que o infeliz não certou uma artéria, o fluxo de sangue pelo corte é pequeno, e para causar a morte, deve haver algo impedindo a coagulação do sangue. Por isso que vc escuta falar do fulano que se cortou e morreu na banheira ou no chuveiro. Cara, isso leva MUITO tempo, a pessoa vai ter tempo de pensar em toda a sua vida, todos os erros e acertos, nos afetos e desafetos, vai ter tempo de se arrepender de ter se cortado, etc... até que em um determinado momento o fulano desfalece.

      Por isso também que corte no pulso é dramático ao invés de trágico. Seppuku é totalmente diferente, é espantoso, chocante, e o objetivo é esse mesmo: te dar um tapa na cara com força dizendo " tá vendo, eu falei e é verdade seu filho da (&#*$ "

      strinbergshredder
      Veterano
      # 17/abr/17 10:38
      · votar


      Um amigão meu da época do ensino médio se suicidou há uns 4 anos atrás...

      Segundo o que eu soube, foi por causa de uma garota... foi triste pra caramba, e um choque muito grande pra mim, como amigo do cara, de frequentar a casa e tal...

      E o pior é que apesar de tudo, ninguem na escola imaginava que algo pudesse acontecer, pois ele realmente não aparentava problema algum...

      acabaramosnicks
      Membro Novato
      # 17/abr/17 11:20
      · votar


      strinbergshredder
      Como eu disse, às vezes o cara que se suicida comete o ato num momento de desespero, quando o negócio é pensado, são poucas as vezes que chega ao fim, justamente por pensar nos sentimentos alheios acarretados pelo ato.
      E como eu disse também, quando é esse negócio do desespero, é um acontecimento singular, acontece com "gente normal".
      Nunca perdi alguém pro suicídio, se é que existe tal expressão, mas deve ser uma coisa muito estranha.

      strinbergshredder
      Veterano
      # 17/abr/17 15:23
      · votar


      acabaramosnicks
      Como eu disse, às vezes o cara que se suicida comete o ato num momento de desespero, quando o negócio é pensado, são poucas as vezes que chega ao fim, justamente por pensar nos sentimentos alheios acarretados pelo ato.

      Pode crer cara, concordo com você! De forma alguma eu gostaria de minimizar os sentimentos de ninguem, mas o cara se suicidar por causa de uma garota, com tantas outras milhões de garotas por aí... é algo que não entra na minha cabeça, a unica explicação é o "momento de desespero" mesmo...

      Ainda bem que nunca perdeu cara, é algo muito chato...

      Abraços!

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Sobre suicídio e automutilação

      303.733 tópicos 7.859.778 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2017 Studio Sol Comunicação Digital