Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      Questões intrigantes 1: sobre opção sexual.

      Autor Mensagem
      KaTy
      Miss Simpatia 2012
      # abr/11
      · votar


      A minha "namorada" do Jardim III era só uma menina com quem eu brincava de Caverna do Dragão
      auhauahuhahaahahhahuahahuahhauhuh

      (hahah, sem maldade!)
      Foi mal.

      Lucas Borlini
      Veterano
      # abr/11 · Editado por: Lucas Borlini
      · votar


      Die Kunst der Fuge
      Não dá pra fazer este tipo de extrapolação assim tão radical.
      Na verdade, este estudo mostra que com a atividade sexual aumentada, os caras perdem a seleção pelo sexo do parceiro.
      Não significa que seja assim com todos os gays, é apenas uma das possibilidades.


      Eu concordo, mas mesmo essa possibilidade seria meio sem sentido, pois o caso do homossexual seria a opção de um sexo. Com os ratos o que aconteceu foi que eles perderam a seleção, tipo, ''caiu na rede é peixe''.


      Bog
      Eu confesso que nunca vi isso acontecendo DE VERDADE. Talvez em novela, em filme... mas nunca vi pessoalmente.

      Eu citei essa porque eu acho mais viável.
      Tem gente que diz que a pessoa nasce homossexual, mas eu sinceramente creio que a pessoa se torna homossexual por uma série de motivos, coisas que aconteceram ao longo da vida do sujeito.


      Bom, neste caso é sim uma opção. É como se eu não gostasse de beber cerveja mas me forçasse a beber porque assim seria mais bem aceito no grupo. Eu não posso optar por gostar ou não de cerveja, mas posso optar por beber ou não beber mesmo assim.

      Sim, mas isso porque o individuo é um babaca que só quer agradar um grupo.

      Murillo Wendel
      Veterano
      # abr/11 · Editado por: Murillo Wendel
      · votar


      Bog
      Enfim, até uns 10 anos eu era bem inocente

      Mas acho que a maioria são nessa idade. Bem ao estilo Ralph Wiggum hehe

      KaTy
      Miss Simpatia 2012
      # abr/11
      · votar


      coisas que aconteceram ao longo da vida do sujeito.
      Eu acredito muito mais na criação. As outras coisas da vida só contribuem.

      Die Kunst der Fuge
      Veterano
      # abr/11
      · votar


      Lucas Borlini
      Eu concorda, mas mesmo essa possibilidade seria meio sem sentido

      No texto fala sobre casos de homens bissexuais que são compulsivos por sexo.

      Faria sentido neste caso.

      KaTy
      Miss Simpatia 2012
      # abr/11
      · votar


      Mas acho que a maioria são nessa idade
      ERAM. Hoje em dia...

      Die Kunst der Fuge
      Veterano
      # abr/11
      · votar


      KaTy
      Eu acredito muito mais na criação.

      /Bolsonaro

      Murillo Wendel
      Veterano
      # abr/11
      · votar


      Lucas Borlini
      Eu concorda,



      Dona Armenia?

      KaTy
      Miss Simpatia 2012
      # abr/11
      · votar


      Die Kunst der Fuge
      Não estou falando em EDUCAÇÃO. Mas muitas mães têm filhos homens e os criam como se fossem mulheres, por exemplo.

      Die Kunst der Fuge
      Veterano
      # abr/11 · Editado por: Die Kunst der Fuge
      · votar


      Bog
      Bom, neste caso é sim uma opção. É como se eu não gostasse de beber cerveja mas me forçasse a beber porque assim seria mais bem aceito no grupo. Eu não posso optar por gostar ou não de cerveja, mas posso optar por beber ou não beber mesmo assim.

      E depois de começar a beber, tem muitas chances começar a gostar de verdade da coisa.

      KaTy
      Mas muitas mães têm filhos homens e os criam como se fossem mulheres, por exemplo.


      Caraca, como isso? Fale mais ae.

      Die Kunst der Fuge
      Veterano
      # abr/11
      · votar


      Em algum ponto, o desejo sexual não correspondido também deve influenciar.

      Não seria plausível imaginar que nos presídios, os caras inicialmente deveriam desejar mulheres, mas depois com a falta, começam a comer uns aos outros?

      E ae, e neste caso?

      Bog
      Veterano
      # abr/11
      · votar


      Murillo Wendel
      Então você acha que de alguma forma poderia ter se tornado homossexual?

      Não sei. Meu irmão é gay, e desde SEMPRE ele era diferente. Eu queria brincar de lutinha e acampamento. Ele penteava o cabelo da minha mãe (hahaha, é inacreditavelmente clichê, mas é verdade). Eu desenhava samurai e dragão. Ele desenhava meninas, com atenção especial para a roupa e os cabelos (hahahah, é, é clichê também, mas juro que é verdade). Na verdade, até uns 3 anos, meu irmão falava que era menina com pipi.

      Enfim, eu era meio assexuado no sentido de não sentir atração sexual, fosse por meninos ou meninas. Mas eu sempre gostei de coisas "de menino", e meu irmão sempre misturava coisas "de menino" com outras absolutamente "de gay" (nem dá para dizer que era "de menina", hahahaha).

      Muito da minha opinião sobre gays se formou exatamente por eu ter visto pessoalmente que meu irmão sempre foi "diferente". Ele também diz que não optou por gostar de homens, a opção no caso dele era gostar e aceitar ou gostar e enrustir.

      KaTy
      Miss Simpatia 2012
      # abr/11
      · votar


      Die Kunst der Fuge
      Mas não quer dizer que tenham deixado de gostar de mulher.

      KaTy
      Miss Simpatia 2012
      # abr/11
      · votar


      Die Kunst der Fuge
      Caraca, como isso? Fale mais ae.
      Digamos que uma mulher tenha desejado a vida toda ter uma filha mulher, e de repente engravida e tem um filho homem. Ela o acaba criando como se fosse a filha mulher, e o menino cresce achando que o correto é agir como mulher, toma gosto pelas coisas de mulher, fala como mulher, afemina a voz, as roupas, enfim. Já vi casos.

      Bog
      Veterano
      # abr/11
      · votar


      Die Kunst der Fuge
      E ae, e neste caso?

      Verdade... acho que neste caso a opção é entre sentir vontade e fazer ou sentir vontade e não fazer - não é escolher entre sentir ou não vontade. Mas que me conste, mesmo que os presos fiquem mais "maleáveis" no que é macheza e o que é gayzice, ainda desenham uma linha bem clara entre uma coisa e outra. O ativo é o "macho", mesmo que esteja todo enroscado num peludo barbado.

      Bog
      Veterano
      # abr/11
      · votar


      KaTy
      Já vi casos.

      Sério!? O.o Eu nunca vi isso. Pelo contrário. Meu irmão é do jeito que é apesar de todas as broncas, ironias e forçadas de barra para que ele parasse de frescura.

      Die Kunst der Fuge
      Veterano
      # abr/11
      · votar


      KaTy
      e o menino cresce achando que o correto é agir como mulher, toma gosto pelas coisas de mulher, fala como mulher, afemina a voz, as roupas, enfim. Já vi casos.

      Oh, my.

      Bog

      É verdade, mas falando por mim, entre comer um cara e ficar por anos só na masturbação, fico feliz com a segunda opção.

      KaTy
      Miss Simpatia 2012
      # abr/11
      · votar


      Bog
      Sério. E existem mais casos assim do que imaginamos.

      Bog
      Veterano
      # abr/11
      · votar


      Die Kunst der Fuge
      É verdade, mas falando por mim, entre comer um cara e ficar por anos só na masturbação, fico feliz com a segunda opção.

      Somos dois... Mas aqui estamos no reino das hipóteses.

      Isso me lembrou de outra curiosidade. Quando eu cheguei no Japão, não consguia achar NENHUMA menina atraente. Sério mesmo. Nem era uma coisa só de beleza, mas elas não tinham o menor charme, andavam duras e com as perninhas tortas, muitas tinham dentes amarelos e mal cuidados, sempre carregando demais na maquiagem. Em poucas semanas, comecei a achar um monte de meninas atraentes. Quando fui passear no Brasil, não conseguia achar as meninas DAÍ atraentes, pareciam muito grandes, se vestiam de um jeito vulgar.

      Definitivamente, o ambiente influi bastante no que consideramos pegável ou não. Espero não ficar trancado num presídio para ver o tamanho dessa influência, hahahah.

      Christhian
      Moderador
      Prêmio FCC 2007
      # abr/11
      · votar


      Bog
      O termo "opção" me parece ter conotação social, pra estimular o respeito baseado no direito individual de escolha e pra simplificar (leia-se: não complicar) o que já foi dito sobre perspectiva científica, ou até pra evitar confronto histórico da ciência com a religião.

      A semântica foi pro armário. (com trocadilho hehe)

      The Fixer
      Veterano
      # abr/11
      · votar


      Bog
      Isso me lembrou de outra curiosidade. Quando eu cheguei no Japão, não consguia achar NENHUMA menina atraente. Sério mesmo. Nem era uma coisa só de beleza, mas elas não tinham o menor charme, andavam duras e com as perninhas tortas, muitas tinham dentes amarelos e mal cuidados, sempre carregando demais na maquiagem. Em poucas semanas, comecei a achar um monte de meninas atraentes. Quando fui passear no Brasil, não conseguia achar as meninas DAÍ atraentes, pareciam muito grandes, se vestiam de um jeito vulgar.

      O homem se adapta ao meio ;)

      KaTy
      Miss Simpatia 2012
      # abr/11
      · votar


      A semântica foi pro armário.
      Achei que tinha saído já.

      Die Kunst der Fuge
      Veterano
      # abr/11
      · votar


      Bog

      Muito interessante o seu relato!

      Definitivamente, o ambiente influi bastante no que consideramos pegável ou não. Espero não ficar trancado num presídio para ver o tamanho dessa influência[2]

      Prefiro ficar aqui no reino das hipóteses.

      Pedro_Borges
      Veterano
      # abr/11
      · votar


      Bog

      Não optei por nascer. Mas adoro a vida. Não fiz opção sexual, seguí a orientação natural. Acho que é isso. Acho que esse ditado de opção sexual é balela. Se o cara, por exemplo, é homosexual, que não é o meu caso, acho que isso também foi uma orientação natural. Ele nasceu com libido para o sexo adjacente e não foi uma escolha.

      Bom, na verdade sobre homossexualismo eu não entendo nada e nem quero entender.

      Kobberminer
      Veterano
      # abr/11
      · votar


      Não dá Christhian
      O termo "opção" me parece ter conotação social, pra estimular o respeito baseado no direito individual de escolha e pra simplificar (leia-se: não complicar) o que já foi dito sobre perspectiva científica, ou até pra evitar confronto histórico da ciência com a religião.

      Concordo totalmente

      "Escolher" se voce vai gostar de homem ou de mulher é, no mínimo, impraticável, pois toda a nossa atração sexual vem da manifestação do desejo, uma coisa que por definição é incontrolável pela nossa razão e está totalmente sujeita a emoção.

      Uma prova disso é a quantidade enorme que existe de homens homossexuais que não querem gostar de homem (não por causa de preconceito, de religião, nem nada disso... simplesmente eles gostariam de ter tesão por mulher) e infelizmente não conseguem, provando que aí não há nenhum tipo de "escolha"...

      Se pudéssemos escolher nossos desejos, eu por exemplo já teria escolhido desejar estudar muito, fazer academia e trabalhar seriamente (afinal de contas, apenas duas coisas podem vencer a preguiça: a vontade, ou o desejo...)

      Die Kunst der Fuge
      Veterano
      # abr/11
      · votar


      Kobberminer
      Se pudéssemos escolher nossos desejos, eu por exemplo já teria escolhido desejar estudar muito, fazer academia e trabalhar seriamente

      Exatamente o que eu também escolheria.

      Arcanjo Lúcifer
      Veterano
      # abr/11
      · votar


      Eu acho que, havendo respeito, cada um faz o que bem entender com seus órgãos sexuais e suas fantasias eróticas. Só.

      Murillo Wendel
      Veterano
      # abr/11 · Editado por: Murillo Wendel
      · votar


      Bog
      Não sei. Meu irmão é gay, e desde SEMPRE ele era diferente. Eu queria brincar de lutinha e acampamento. Ele penteava o cabelo da minha mãe (hahaha, é inacreditavelmente clichê, mas é verdade). Eu desenhava samurai e dragão. Ele desenhava meninas, com atenção especial para a roupa e os cabelos (hahahah, é, é clichê também, mas juro que é verdade). Na verdade, até uns 3 anos, meu irmão falava que era menina com pipi.



      Enfim, eu era meio assexuado no sentido de não sentir atração sexual, fosse por meninos ou meninas. Mas eu sempre gostei de coisas "de menino", e meu irmão sempre misturava coisas "de menino" com outras absolutamente "de gay" (nem dá para dizer que era "de menina", hahahaha).

      Muito da minha opinião sobre gays se formou exatamente por eu ter visto pessoalmente que meu irmão sempre foi "diferente". Ele também diz que não optou por gostar de homens, a opção no caso dele era gostar e aceitar ou gostar e enrustir.







      Poxa, mas o seu irmão já tinha trejeitos femininos, como posso dizer, já tinha o alvará de soltura hehehe. Ai é perceptível. Claro que existem alguns meninos que são meio afeminados e não são gays, mas isso é minoria.


      Tenho um amigo é gay, creio que sejá o único gay do meu circulo de amizades verdadeiras. O cara é um homem "normal". Se veste como homem, anda como homem, fala como homem. Quando eu o conheci, jamais pensei ou desconfiei de algo, ele sempre fez coisas que os heterossexuais fazem, ele adora futebol e joga muito bem. Ele sempre agiu "normalmente", não falava mole ou desmunhecava.

      Depois de um tempo quando ele me disse que era gay, fiquei um tanto surpreso, pensei que estaria brincando, mas de certa forma fiquei um pouco chocado, porém aliviado por ele ter me contado, pq me senti importante por ele ter confiado em mim.

      Fiquei um tanto cismado no início. Talvez seja a segurança que hetero tem pq acha que só pq o cara é gay ele vai dar em cima de você ou tentar algo. Mas com o tempo aprendi a não ter mais essa cisma, pois ele não mudou nada comigo, continuou sendo meu amigo igual quando o conheci. Não mudou nada em seu comportamento com relação a mim. As vezes até esqueço que ele é gay e hoje isso não ifluencia em nada em nossa amizade. Ele mesmo odeia esse tipo de "proteção exagerada" com os homossexuais.

      Se hipocrisias, todo mundo tem um pouco de preconceito, isso é normal. Acredito que se ele fosse um rapaz afeminado, que sempre desmunheca e falasse mole, talvez eu nem teria interesse em sua amizade. Não gosto desses tipos de comportamento.


      Por isso eu digo, não se pode generalizar, isso em qualquer aspecto. Todo mundo acha que gay são todos homens afeminados que só pensam em sexo e que eles irão dar em cima de qualquer homem.

      Sei que é raro gay com o comportamento igual a esse do meu amigo, mas existem.

      Só pra você ter noção, o namorado dele é igual a ele e detalhe: Joga em na base de um time grande de São Paulo.

      Murillo Wendel
      Veterano
      # abr/11
      · votar


      Eu acho que, havendo respeito, cada um faz o que bem entender com seus órgãos sexuais e suas fantasias eróticas

      (2)

      Gui
      Veterano
      # abr/11
      · votar


      tem tempo que o nome mudou pra orientação sexual..

      opção sexual...talvez se você for bi e estiver sendo xavecado por uma mina e um cara....e escolhe o que quer fazer no fim...

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Questões intrigantes 1: sobre opção sexual.

      305.557 tópicos 7.892.330 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2018 Studio Sol Comunicação Digital